quarta-feira, 29 de abril de 2009

Fugaz

Existem dias que são como noites, dias em que você acorda desejando não ter acordado.Dias em que você avalia sua vida, pensa no que está fazendo dela e com ela. De como o tempo passa rápido, e de como as vezes não temos "tempo" suficiente para fazermos ao menos parte do que gostaríamos . pensamos que tudo poderia ser diferente,avaliamos nossas escolhas e notamos que outros caminhos poderiam ter sido trilhados.Essa maldita dor que se acomoda em nosso corações em nossa alma, chega aparentemente sem motivos, nos tira a vontade de sorrir, nos apaga o brilho e nos deixa encurvados.Faz com que nos sintamos, inferiores e inferiorizados. Porque isso acontece? De onde vem essa dor? Porque? Ainda não encontrei respostas satisfatórias, porque, o dia passa rápido e logo a noite chega e o dia seguinte pode trazer outros sentimentos, A tristeza é fugaz e passageira, vem sem avisar, nos deixa no chão, mas da mesma forma ela se vai. E isso é bom, porque se ficasse por mais tempo, o coração certamente não suportaria e iria desfalecer. Que este dia voe e que amanha a alegria retorne. Sandra Botelho

2 comentários:

Paula disse...

A habilidade de lidar com a tristeza é um dom raro. E certz vez eu vi uma citação budista que dizia mais ou menos assim:
"Aprendi a não deixar a alegria me levar ao êxtase total, e a não deixar que a tristeza me jogue lá no fundo do poço."
Me disse muito na época e passei a pensar sobre isso, um pouquinho todos os dias.
Quando acordo assim. Tento me içar mais pra cima do poço...

Anônimo disse...

é veeerdadeee
"tem dias qe nos sentimos como algum qe partiu,ou morreu".
beeijo