quinta-feira, 16 de julho de 2009

Ternura

Em meus braços ele adormece...
pego-o em meu calor ,
e em meus seios se aquece,
fugaz e doce este amor!
Seus sonhos posso ouvir,
posso tocar seus pensamentos,
um breve sorriso ao dormir,
afogado em sentimentos!
Debruça sobre mim toda sua dor,
em caricias, cubro-lhe de amor!
Um amor terno e cuidadoso,
Merecido e generoso!
Nesse instante o homem se faz menino,
recolhe minhas mãos, com carência,
deixa clara sua dependência,
de um cuidado , de um mimo.
Assim em meus braços, o aconchego...
Um muito do pouco do apego,
um pouco de tudo do que eu sou,
acolhendo a dor que ainda te restou!
Seu olhar a me encarar,
pede o que eu puder te dar...
Meu amor, meu calor , meu abraço,
Para amenizar a dor...o cansaço!
E se eu lhe digo ,
sem ao menos vacilar,
que o meu amor,
sempre vou lhe dar,
fecha os olhos e sorri,
dorme ,para mais sonhar!!!
Sandra Botelho

Um comentário:

Thomas Albuquerque disse...

Qual homem não quer dormir assim? rsrs

ao ler este poema, me lembrei de um poema meu chamado "Desabafo", que está no blog.Esse aqui, parece uma resposta a ele.

De uma confirida no meu blog...ele tá um pouquinho passado já,no mês Setembro 09, se não me engano,mas vale a pena conferir...

beeeijos

Meu sereno amor

Meu pequeno pedação de sonho! Me leva pra passear? Por ai em qualquer canto, onde o sol me descanse do calor... Me lembra...