terça-feira, 3 de novembro de 2009

Naufrágio

Ao som de uma canção, tranquei serenamente a minha alma. Mergulhei em potes de fel meu coração, e viajei por mares montanhas e um violão! Naveguei em tempos de calmaria, colori de negro minhas fantasias! E respirei dor antes de cada despedida! Foi esse ar que me acumula, Que me deixou mulher em vez de menina, Que me fez acordar em vez de sonhar... Me fechar em pétalas para o mundo, e me subordinar a um sono profundo. Foi por muito acreditar que voltei a imaginar, Sucumbi de novo aos sonhos, e não desejei acordar, Mas um toque bruto e frio me despertou como o mar, Que depois de uma tempestade destrói e pode matar; Virou meu barco, alagou, destruiu, naufragou, Mas neste mar revolto de emoção ... O amor novamente de mim sorriu, Nem olhou em meus olhos, não beijou minha boca, Simplesmente disse adeus e partiu... E me deixou navegando sem rumo, como louca! Fez-me rasgar os meus poemas... Onde somente o amor era todos os temas! Molhou e manchou, meus doces sonhos. Me fez retornar á velhas dores, Relembrar em cada segundo, aquele triste e velho mundo! Fez meu barco-coração naufragar... sem coragem para ancorar, Me fez ver com grande angustia, Que já que esquecer é impossível... O melhor é ser insensível, Melhor nunca mais amar... Melhor voltar a navegar, E jamais em meu coração, permitir um novo amor aportar! Sandra Botelho!

16 comentários:

(Carlos Soares) disse...

Sandra.Nosso texto táa brigando um com o outro.Em termos,né. No meu,eufalo de amor sempre possível. Que o amor não está nas pessoas que amamos, nem pçdoe ser projetado assim.A capacidade de amar tem que estar é dentro da gente.beijos.Gostei muito. Some não,hein?

(Carlos Soares) disse...

Você além de inteligente é muito sensível.parabéns.beijos

Everson Russo disse...

Vou te falar um a coisa, muito lindo, mas muito lindo mesmo, to nessa embarcaçao, o amor um dia tambem me veio, fez bagunça e partiu, de lá pra cá, não entendo mais o idioma dele, não o encontrei de novo, e até to achando que ele tá mais pra conto de fadas do que pra vida real, deixei a ultima lagrima rolar como orvalho e quando secou...so tenho tido inverno...beijos querida, lindo seu post, me senti dentro dele...uma otima semana pr ati.

Adolfo Payés disse...

Que belleza de poemas.. ese naufragio tan hermosamente escrito..

Excelente..

Un beso

Un abrazo
Saludos fraternos..

Elaine Barnes disse...

Minha doce amiga, seu poema está lindo e escorrendo sentimentos como uma cachoeira.Parabéns por expressar tão bem em palavras o que vai na sua alma. Uma pessoa doce como você, nunca será incensível! Quando nos amamos sempre teremos amor pra dar, as vz entregamos a pessoas que não dão valor. Ele sempre volta pra você porque o amor é seu.Olhe-se no espelho e veja sua alma refletida nele. É linda! Ame cada pedacinho seu, não se culpe, os equívocos proporcionados pela carência nos faz iludir,se erramos foi tentando acertar,apesar que acho que nada é errado,apenas é o que precisávamos aprender sobre nós mesmas. Tudo vale a pena. Tudo passa,então, fique do seu lado. bjão

mundo azul disse...

_________________________________________

...naufrágios... Alguns deles, nos ensinam a arte de como sobreviver e viver melhor!

Cantou bem a sua emoção...


Beijos de luz e o meu carinho!

_____________________________________________

SAULO PRADO disse...

Dois corações e um naufrágio
tenho certeza que seu amor naufragou também
em um mar de lágrimas, por perde o seu bem,
uma mulher tão viva em sentimentos como você
não é feita para qualquer um, com certeza ele não soube dosar a razão com o coração, (azar o dele)....


Amo mergulhar em você mesmo que seja em seus versos...


Beijo e Paz!!!

angela disse...

Um amor com triste fim, deixa marcas dificeis de sarar, mas o tempo vai lavando tudo.
beijos

Fatima disse...

Amar sempre Sandra!
Bjs.

Ricardo Calmon disse...

Olá Poeta e mulher escriba, Sandra, o começo de tudooooooo!No amor as coisas passam ,como o Vento,Quintana disse,que o vento revoltado e inconfomado é ,por cores não possuir,além dos das flores aromas,nada eterno é ,creia,mas as do mor dores,dói sem doer,ferida crônica faz,em formas ,todas suas,voce,ninfa de Boticcelli,é pura e transparente Vida,simplesmente pela razão de mulher ser!
O começo de tudo!
Em post último meu,Ana Lúcia Porto,endereço dá ,de um anjo André chamado,que presentear decidiu, a mim ofertar,um post verdade,a da vida facto!

Te amamos pessoinha linda ,miga nossa1
CREIA ,PESSOINHAS DOCES E INFINITAS COMO OCÊ,NAUN TEIN ,COMO FELIZ NÃO SWER!
VIVA LA VIDA FILHOTA MINHA!
HUHUUUUU COMO BOM VIVER É ,A MAGIA DA VIDA!

sandra Freitas disse...

Mas o amor é tinhoso, vem na próxima onda, faz bagunça no nosso coração, faz tempestade na bonança, e agente embarca como se fosse a primeira vez. Lindo poema, e não adianda dizer que "jamais vai permitir um novo amor aportar" por que ele é atrevido e não pede permissão, Graças a Deus. Super Beijo princesa...

(Carlos Soares) disse...

Oi,Sandra.Ainda não fiz a brincadeira do selo,poor estar passando uma semana um pouco difícil e chata.Mas farei na próixma semana,tá?desculpe.beijos

A Magia da Noite disse...

as feridas levam tempo a sara mas nunca devemos nos fechar pois outros barcos vão passar.

Cris França disse...

Ola Sandra!

Ola Giovana

O Canto de Contar Contos vai comemorar o seu primeiro ano de vida e eu vim te convidar para a festa, passe por lá para saber mais.

Um beijo

Cris

cristal de uma mulher disse...

Minha linda o amor é um sentimento universal tudo pode tudo consegur tudo é felicidade.
Não entendo como as pessoas fazem pouco caso dos sentimentos nobres que axiste no amor.
Sofrer é simbolo não deste semtimento de luz que traz vida e sim de corações que não sabem amar e saem destruindo como tempestade impetuosa.Sim amiga continue a amar e nunca espere ser amada,o mundo é mal e nada se acha nele.Mais vc sempre ame esta é tua porçaõ nesta terra. Amiga adorei ter vc em meu canto,..meus beijo de luz e voltarei.

Luna Sanchez disse...

Oh, Sandra, que coisa mais linda!

Sensível, tocante, delicado. Gostei muito.

* Passei para conhecer teu blog (os dois, na verdade) e agradecer pelas palavras no meu post lá no Verbo Feminino, onde sou colaboradora.

Vou te acompanhar através do meu blog pessoal, e espero tua visita lá, também. ;)

Beijo,

ℓυηα

Meu sereno amor

Meu pequeno pedação de sonho! Me leva pra passear? Por ai em qualquer canto, onde o sol me descanse do calor... Me lembra...