sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Porque você surgiu!



Por mares sombrios e bravios naveguei,
em um deserto abrasador, deixei meus passos...
Caminhei entre espinhos e muitas vezes me feri!
Montada na sombra do passado por muitas noites chorei!
Foram minhas lagrimas sorvidas, como agua que refrigera...
Quis desistir...parar o tempo...Desaparecer!
Mas em um dia cinzento e nublado, surgiu um raio timido de sol,
e sentindo o calor aquecer meu corpo, pude olhar pra cima
meus olhos nublados de lagrimas se abriram...
E havia luz no horizonte, havia amor!
E você me encantou, me sorriu e me estendeu a mão,
me fazendo ver que ainda existe porque lutar,
ainda existe a chuva a molhar a terra,
Ainda brotam pequeninas mudas de esperança...
Ainda existem flores em meio aos espinhos.
Me fez viajar por entre mares serenos,
e sentir paz!. Recuperar minhas forças
redesenhar sorrisos. E hoje
ando de corpo erguido, voz aberta, sorriso livre.
Aos poucos redescubro o prazer de viver!
de sonhar...E de amar novamente a mim mesma...
para que possa amar verdadeiramente e infinitamente Você!

Sandra Gonçalves

5 comentários:

✿ chica disse...

Lindo,lindo,Sandra! Sempre belas inspirações! beijos,tudo de bom,chica

Manuel disse...

Vim até aqui na esperança de um regresso e não é que voltou mesmo!
Fiquei muito feliz, o seu Blogue é dos meus favoritos desde a primeira hora. Lembra?
O poema é magnifico e a sua presença uma dádiva.
Beijo

Pamela disse...

Toda forma de amor parte do nosso amor próprio! Lindo texto querida.. ja estava com saudades muitas!

Regina Rozenbaum disse...

"De volta pro meu aconchego"... e cantando leio mais uma lindeza AMOROSA!
Beijuuss engordativa_maaada

Manuel disse...

Cara Sandra! Lindo este poema, belo pela ternura, esperança e amor que se adivinha.
Adorei.
Beijinhos