quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Plenitude

Queria beijar todas as bocas, me embrulhar em todos os lençóis, me desenhar em todos os muros, andar em todos os caminhos, me deliciar em todo mel, sofrer todas as dores, viver todos os amores, me despedaçar em todos os finais, e acontecer em todos os começos, me embriagar em todas as bebidas, viajar em todas as drogas, conhecer todas as cidades, inebriar-me em todos os desejos, fechar todos os olhos de prazer ou de dor, queria ser cidadã de todos os mundos, acariciar todos os corpos, enveredar em todos os becos , receber todos os chamegos, queria ser mulher e menina, queria todas as loucuras, todos os homens e meninos, gritar todos os gritos, gemer todos os gemidos me molhar em todas as águas, e me encharcar de prazer em todas as camas, Queria me deitar debaixo de todos os lençóis, queria acordar em todas as casas, comer todas as comidas , falar todas as línguas, e morde-las também. Queria dançar todas as musicas, cantar todas as canções, compor todos os refrões, queria ser todas as notas, Queria voar em todas as direções, e pousar em todos os pousos, queria ser vida, em todas as vidas e quero morrer todas as mortes. Queria perdoar todos os erros, elogiar todos os acertos, Dançar em todos os palcos, sonhar todos os sonhos, queria ser fêmea em todos os cios, agua em todos os rios, me molhar em todas as chuvas e me secar em toda toalha. Queria ter todos os corpos, ser de todas as raças, sorrir de toda graça e chorar de toda tristeza queria ser todas as amantes ser todos os casais, e suspirar todos os ais. Queria escalar todas as montanhas, mergulhar em todos os rios ser todas as lendas e histórias queria ser inesquecível, Queria ser insubstituível queria toda a paz, todo sono doce e embriagado, quero o meu corpo nu e ensolarado doce e amargo,desejado e odiado. Quero ser eu. Sem apelos, nem limites. Sem laços nem cadeias, sem dor e sem magoas,
Quero a vida, intensa e absolutamente minha.
Sandra Botelho
Repostagem: Ando sem inspiração!

13 comentários:

Ricardo Calmon disse...

Viva vida sua intensamente então,Sandra Botelho,amada miga sumida e ingrata ,buááááááááá!sniffffffffffffff!claro intensamente esse,se bifurca,como o do sol nascimento,o abrir da flor,o abissal útero,uma flor parindo,como escriba,já crescendo estás,de uma certa parada pra cá,tens cada vez mais sedutora e romantica na escrita,coisas que cardíco seu exala,sem intenção e sentir contido,ah minha poeta escriba amada,queria ver uma pessoa como o sol brotando em mulher e escriba forma,aqui no Rio e ou São Paulo,debut fazendo em cidade grande e culta,aonde as oportunidades infinitas são,te amaria mais ainda,como amiga irmã mais nova,a caçula,se vc frequente mais fosse com teu exalar ,em campos meus de girassois!mininu velho esse te ama ,pessoa amiga,como amo DEMAIS uma Da Vida D'Arc Joana,já com cerca de quarenta quilos,parte de vida sua parar em um cti há 120 dias,de Júlio e Maria Soledade amadíssimas pessoas minhas,como VOCE!

bzi minina sapeca,ingrata e marvarda!

bzuzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
viva la vida!

ps obrigado por la em campos meus de girassois solidariedade teres prestado!

vida amor paz e amizade!

Fatima disse...

Adoro esta palavra: Plenitude!
Sem inspiração vc escreve assim?
Bjs querida.

Ricardo Calmon disse...

Amada ,dessa vez,perdoada estás da próxima aussi,sempre,!

ti amuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu!pessoaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!

viva vidaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

El Brujo disse...

o que fazer pra estampar o tédio... parece que tem a receita escrita neste post... mas quero ajudar a manda-lo embora, pra não mais voltar!

Everson Russo disse...

Tambem quero a plenitude de todos esses beijos e bocas, olhares e almas, encontros e tudo que a vida me der....beijos moça bonita, tenha um belo dia pra ti.

A.S. disse...

Querida...

Há um desejo ardente
no teu corpo nu
acendendo o firmamento…
Liberta-o!
Deixa que ele arda no teu peito
exultando de alegria.
Deixa brilhar a escuridão da tua sede
em sonhos reais de poesia!


Meus beijos...
AL

a magia da noite disse...

alcançar a plenitude é ser um em todos os outros.

O Santo Forte disse...

Além dessa música que tanto gosto, tiro o chapeu pra esse poema minha cara.

adolfo payés disse...

WOW que poema mas hermoso.. un gusto leerte siempre..

Un abrazo
Saludos fraternos..

Vento disse...

Temos tanto para dar...

Pleiba disse...

Sandra! Tudo bom!?
Nossa vc chegou com tudo em 2010 heim rs...que lindo esse poema.
Plenitude é uma palavra perfeita qdo estamos alegres, ela nos inspira a pensar com a alma.Quem não quer dançar com um amor"?" Feliz 2010 pra vc tbm querida...bjuz

Manuela Freitas disse...

Que fantástica poesia Sandra, quanta plenitude e quanta força para viver, minha querida que ânsia....gostei muito, às vezes também me dá assim uns desatinos...
Beijinhos,
Manuela

Daniel Savio disse...

Mas para isto, você tem de ser corajosa, principalmente entender que tudo tem o seu inicio, meio e fim, contudo são ciclos de felicidade e tristeza...

Fique com Deus, menina Sandra.
Um abraço.