sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Como Dom Quixote

Eu quero trazer a paz, a paz que ninguém mais conhece, Eu vou resgatar a liberdade, para quem a quer de verdade. Eu vou correr atrás dos sonhos, vou fazê-los reais e verdadeiros! Vou semear muita alegria! E fazer real toda magia! Quero respirar profundo! Pretendo dominar o mundo, Calar vozes indecentes, libertar, todas as mentes. Quero viver, quero lutar, por idéias e ideais gritar por liberdade, Quero sarar todos os ais! Quero ser forte. Galopar ao sul , ao norte... Não temer mal nenhum, e poder sorrir da morte. Quero transformar o mundo! Eu quero gritar absurdos, quero dar voz aos mudos! Quero desnudar tolos imundos! Quero semear plenitude, revestir o mundo de virtudes! Meus moinhos não serão de vento mas trarão somente alento! Eu quero libertar os encarcerados, alimentar os esfomeados. Aos miseráveis a bonança Alguém quer ser meu Sancho Pança? Sandra Botelho

sábado, 22 de agosto de 2009

Leito de dor

Procuro abrigo para minha alma, quero o sonho, a paz, a calma! Quero o colo quente para me aninhar Quero a delicia de ser sua, lhe amar. Por onde anda o meu amor? Que me tem negado seu calor, faz frio... E a cama é tão grande, que deitada nela me sinto um gigante! Quero palavras soltas e sem sentido, não precisam ser bonitas nem pensadas... Basta que me façam me sentir amada, basta me aquecer a alma a muito gelada. Meus olhos estão vermelhos de chorar, meu coração sangrando de tanto sofrer, Estou perdendo a razão de viver! Sangrando de tanto esperar. Meu sorriso não tem mais a mesma alegria Nem meu corpo a mesma energia. Lágrimas são minha maior companhia, A dor de ser absolutamente sozinha. Sandra Botelho

Indignação!

Me enoja o que ouço nos noticiários,o que leio nos jornais. Sempre me pergunto: Onde vamos parar? Quando isso vai parar? No senado os atos secretos" descobertos" jamais deixarão de ser secretos. Porque um crime quando é descoberto tem que ser exposto e punido. Mas estamos falando de um pais onde punição é palavra conhecida apenas por quem tem poucos recursos. Fico profundamente sem esperanças quando vejo nossos representantes, brigando entre si para poupar um bandido, enquanto nossas crianças são estupradas pelos mesmos políticos que deveriam criar leis para protege-las. Me basta citar o exemplo de políticos do Maranhão entre eles prefeito, secretários e até um juiz, estuprando crianças de sete a a 13 anos.E me da ânsia de vomito saber que este mesmo juiz ainda filmava essa relações. Que ser é esse? Monstro. Escutas nos telefones desses monstros, nos mostram que eles vendem as crianças como se fossem pura mercadoria.Ainda se falam enquanto estão com as crianças. Asqueirosos. Usam anjos para satisfazer seus desejos nocivos, animalescos, nojentos. Até quando meu Deus, o Senhor permitirá isso? Nas ruas pequenos cidadãos são tratados como a escória da sociedade, enquanto essa escória está sentada em gabinetes luxuosos. Para onde vão nossos impostos? Porque não estão criando leis para punir os traficantes? leis que protejam nossas crianças, leis que tragam mais educação ao nosso povo, leis que dêem moradia aos nossos trabalhadores,tão esquecidos, tão sem esperança... Porque ninguém faz nada? Porque nós nos abaixamos e fingimos que nada está acontecendo? As vezes acho que somos piores que eles, porque nos curvamos diante de tanta imundice, e fechamos os olhos e bocas, e nada fazemos. É muito fácil ficarmos revoltados, indignados, sentados em nossas casas, atrás de uma tela de computador, ou atrás de um jornal ou ainda diante da televisão. Com todo conforto que graças a Deus ainda podemos ter. Mas fazemos pior , simplesmente cruzamos os braços. esperando que a justiça faça alguma coisa. Que justiça? Eu pergunto. Essa mesma que permite tanta hipocrisia, tanta corrupção,tanta maldade, tanto absurdo? Quando falo da justiça, falo de leis, porque com algumas excessões temos uma policia que trabalha, que prende, mas temos uma justiça falha que liberta bandidos. É hora de mudar nossas leis. Se formos esperar que essa justiça faça algo, morreremos esperando. E o mundo nunca será um lugar melhor. Vamos descruzar os braços? Vamos fazer nossa parte? Por menor que ela seja é hora de tirar aquele grito engasgado na garganta e dizer: Fora! Basta! Não sabemos a força que temos? Não derrubamos Collor? Chega é hora de darmos um banho no nosso querido e lindo país. Onde a imundice impera... Chega de engolir tudo como carneirinhos. Será que somos covardes, ou acomodados? Ou é porque ainda não tivemos um filho sequestrado, ou morto por um menor, que não pode ficar na cadeia. Mas pode matar? Ainda não fomos estuprados por um doente, que tempos depois está na rua por falta de provas? Ainda não perdemos alguém que amamos, por falta de vagas em hospitais? Ainda não deixamos nossos filhos sem estudo por falta de escolas? Chega, é hora de sair do casulo, hora de fazer os os horrores secretos serem punidos. É hora de punir com severidade.Exigir que trabalhem, que criem leis que nos beneficiem, que dêem moradia a quem necessita, que aqueles que trabalharam a vida toda tenham o mínimo de dignidade, que tirem as crianças da rua, que nossos irmãos não morram mais de fome, vamos exigir hospitais, remédios, vamos exigir salários justos, vamos arrancar da mão deles todo poder. Porque o poder pertence a nós, somos mais em quantidade e força. CHEGAAAAAAAAA!!! Já dizia nosso grande poeta Renato Russo: "Venha meu coração está com pressa Quando a esperança está dispersa Só a verdade me liberta Chega de maldade e ilusão Venha, o amor tem sempre a porta aberta E vem chegando a primavera Nosso futuro recomeça: Venha, que o que vem é perfeição" Então vamos fazer nossa parte. Sandra Botelho!

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Se o que eu sinto...

Se o que eu sinto fosse paixão, eu a arrancaria facilmente de mim, mas o que sinto está em minhas entranhas, tão firmemente enraizado, que nada pode arrancar. Não é como a rosa que facilmente se quebra. É como árvore de raízes profundas, que o solo teima em segurar. Cujo tronco não se enverga nem sob o vendaval, Se o que eu sinto fosse gota d'agua eu facilmente a reteria na palma da minha mão, mas é correnteza de águas profundas, que nada pode conter! Se o que eu sinto fosse grão de areia, eu o poderia desmanchar somente com um breve sopro, mas são dunas que até mudam de tamanho, mas não se desfazem, não se dissipam... Se o que eu sinto fosse brisa, apenas desmancharia meus cabelos, mas é vendaval, que passa e leva consigo todos os meus pensamentos. Se o que sinto fosse nuvem, seria passageira, logo após a chuva se fosse. Mas é tempestade, vinda de longe para arrebatar tudo. Se o que sinto fosse suspiro seria fácil minha alma rete-lo, mas é grito escancarado, atravessando mares e montanhas. Se o que eu sinto fosse o leve toque quente do sol sobre minha pele, eu simplesmente passaria à sombra. Mas é sol escaldante, queimando meu coração e minha alma. Se o que eu sinto fosse sonho,seria fim ao acordar, mas é tão real, quanto todas as forças da natureza. Se o que eu sinto fosse fácil, absolutamente, não seria real. Se o que sinto fosse enxurrada depois da tempestade, simplesmente molharia meus pés, Mas é como a fúria do mar que nada detém. E assim sigo... Toda sentimento! Me permitindo todas as dores, todos os amores... Se o que eu sinto fosse pequeno, meu coração o conteria, mas é imenso e por isso transborda, corre pelos olhos, inunda a alma, invade todo o corpo... Corre pelas veias e atinge o coração, como flechas certeiras nas mãos de um arqueiro medieval. E faz brisa ser vendaval, faz enchurrada ser mar bravio, faz gotas serem oceano,faz menina ser mulher! Se o que eu sinto fosse menor, não seria eu! Sandra Botelho

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Procura-se um amor

Procura-se um amor, que seja só ternura. Procura-se um amor que me olhe com olhos de entendimento. Procura-se um amor que não cobre nada, que seja tolerante e companheiro. Procura-se um amor que goste de ouvir, Que seja paciente, que seja amante! Procura-se um amor que goste de tomar banho junto. Fazer amor enquanto a agua leva embora todas as possíveis mágoas. Que ame a musica e que goste de dançar, de corpo e rosto colados. Procura-se um amor, que não seja arrogante, nem auto suficiente, mas que seja inteligente. Procura-se um amor, que saiba dividir, que goste de sorrir! Procura-se um amor que seja um bom amante, Que extasie com seu corpo, mas que seja carinhoso, seja mestre e aprendiz. Procura-se um amor que não deixe cicatriz, que não seja super homem, mas que saiba chorar e se aninhar quando está triste. Procura-se um amor, não destes de contos de fada, mas um amor real, cheio de coisas reais e verdadeiras. Procura-se um amor, para andar de mãos dadas, para correr debaixo da chuva, para elogiar o meu perfume, tirar todo o meu batom, bem na hora de sair, despentear o meu cabelo, que fiquei horas arrumando. me deixar brava, mas sempre sorrindo. Procura-se um amor que tenha olhos só para mim. Que me ache linda ao acordar, mesmo com os olhos inchados, e o cabelo todo atrapalhado! procura-se um amor que não seja só paixão... Que seja gentil e doce, mas que seja forte,e que seja muito razão. Que me de a mão, para me amparar, ou para eu o levantar. Procura-se um amor amante, que me cubra de beijos. Que me faça sentir saudades e me enlouqueça de desejo. Procura-se um amor perdoador. Procura-se um amor , que possa superar qualquer dor. procura-se um amor impossível? Não...! procura-se um amor possível, um amor piegas, fora de moda mesmo, Procura-se um amor antigo, amigo, amante, leal, generoso... Procura-se um amor que não se importe com as mudanças que a vida nos impõe. procura-se um amor para se envelhecer juntos. Ganhar experiência e com ela as cãs. E que isto não seja motivo para desdenhar, mas que seja contado como uma coroa de beleza! Procura-se um amor para admirar a lua em noites de insónia, acariciar meus cabelos até o sono chegar. Procura-se um amor que ache tudo que eu falo interessante, e que possa repetir tudo tempos depois. Procura-se um confidente, em quem eu possa confiar sempre sem reservas. Procura-se um amor, que traga flores, que amenize minhas dores! Que me envolva em seus braços e me aqueça, quando o vestido não pedir um agasalho. E que faça isso sem reclamar... Procura-se um amor que me mostre um atalho, quando o caminho for longo e íngreme... Procura-se um amor que tenha um pouco de anjo, mas que nas horas certas seja só malícia. Procura-se um amor delicia... Não precisa ser lindo, não precisa ser rico. Basta saber amar! Procura-se um homem, com coração de menino. Procura-se um menino com alma de homem. Procura-se um amor... Sandra Botelho!

terça-feira, 18 de agosto de 2009

Amiga irmã

Na solidão de não ter um irmão, ou de tê-los bem distantes, sem cuidado, sem amor, sem nenhuma consideração. Dizem que o sangue fala mais alto, Sinceramente eu discordo. O amor se constrói. Não chega assim de assalto. Falo do amor de irmãos. Aquela afeição natural. Que na minha modesta opinião, Nasce da convivência, da união. Mas dos céus me veio um presente. Um presente que nunca esperei. Deus me mandou um anjo, a irmã que sempre sonhei! Veio me trazendo alegria, paz, força e sabedoria! Minha mana querida e amada. Obrigado por sua chegada! Minha amiga minha irmã, presente em todos os momentos, minha sincera conselheira, e sempre, sempre verdadeira. Quero-te sempre em minha vida Iluminando meus dias com tua alegria trazendo-me a paz com sua magia Querida amiga, mana Dida. Sandra Botelho

domingo, 16 de agosto de 2009

Depressão

São simplesmente ilusões... sonhos pequenos sem fundamentos, pequenas indecisões sem principio, sem vida, sem nenhum movimento. É um caminhar sem saída, nem chegada. É um suspiro sem razão, é a carga mais pesada, o real, em contraste com a ilusão. É nada, é simplesmente o vazio. A dor cortante sem nenhum motivo, te levando em seus braços cativo. Te deixando para traz como um rio É parar, é desistir, de viver de seguir, de lutar... É mais que morrer, é pura desistência de viver, de amar. Desistir de viver. é deixar apagar o sorriso. É querer o paraíso. É desejar morrer. São suspiros desesperados, por alguém , por um carinho. por um amigo, por um aconchego, que tire finalmente o medo. É a dor excruciante, Que faz tudo ser sem graça. É um parar, estacionar o coração deixar de lado a paixão. E simplesmente desistir, Não encontrar razões para seguir. Deitar-se nos braços da dor, não desejar ficar e nem ir. São lágrimas derramadas a todo instante, É ser eternamente carente. É vida escorrendo pela mão. É o adormecer de toda emoção. É simplesmente dor. De alguém que grita por amor. Para se livrar dessa inanição que é sofrer por depressão. Sandra Botelho

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

O meu amado

Ele é como um oásis no meio do deserto... É o amigo , o companheiro, é o caminho certo. É meu Dezembro, e o meu Janeiro. Ele é minha verdade, sem ressentimento. É a luz do luar em noite escura, é presente é futuro, é momento... é criança, é homem, é meu alimento. Ele é desejo , é ternura, È sonho lindo, é candura. É anjo sem asas, sem poder voar. Mas é homem feito para amar! É guerreiro , em todas as batalhas. É mestre de obras da vida, é médico do coração, e da emoção! De multidões sem vida sem razão. É puro carinho, pura compreensão! É tudo que um amor tem que ser, pele, mãos, carinho, e coração... Alguém que pra sempre quero ter. Se por caminhos íngremes eu andar, posso gritar que ele virá, me dar as mãos , me abraçar, me dar o colo, e me carregar. É meu presente, mais desejado, De todos o mais amado! Por tempos... E há muito esperado! O meu amor, o meu amado! Sandra Botelho

domingo, 9 de agosto de 2009

Nos braços do Pai

Quando a paz parece ter lhe abandonado, quando teus suspiros forem de dor e não de alegria, quando teus olhos não estiverem mais conseguindo ver o brilho das estrelas, Sempre nublados de lágrimas... quando tua pele não absorver mais o calor do sol,a suavidade do vento quando tuas mãos frias e tímidas, não tiverem mais forças para um abraço, quando no teu coração a dor for frequente, quando aquele sorriso gostoso, se tornar pálido e tímido, quando suas pernas não conseguirem mas levá-lo ao amor, quando não puder mais tocar a lua com seus sonhos, quando o mar perder todo o azul, toda a magnitude, quando as flores já não tiverem mais perfume,mais beleza... quando o canto dos pássaros já não te emocionarem, não te alegrarem ,não te encherem de de boas lembranças, quando a noite for somente para dormir e nunca para sonhar, quando a musica for só tristeza, dor, lágrimas, quando tudo perder a luz, a beleza, a claridade,a verdade, a sinceridade... quando o cansaço, pesar nos ombros e te deixar cabisbaixo e desanimado... quando toda a tua força te abandonar quando a escuridão se fizer presente até nos dias mais claros. Quando a solidão, doer mais que qualquer ferida. Pare, pense, medite, leve seus olhos aos céus e entregue-se a uma oração, feita de coração e de alma. Se derrame para Deus. Ele é seu melhor e maior amigo. E está ai pertinho de ti, batendo em tua porta, chamando baixinho pelo seu nome, faça silencio e poderá ouvi-Lo, clame a Ele, e Ele estará pronto para lhe devolver tudo o que a vida lhe roubou. A paz, o sorriso, o brilho das estrelas, o calor do sol, a alegria das canções, o poder alem do normal , um coração pleno de alegria.O amor. Ele está sempre disponível esperando que você dê a Ele um espaço em sua vida. Para que Ele possa lhe devolver a beleza e a grandeza de viver e de sonhar e de ter esperanças e de ser extremamente feliz. Se aconchegue nos braços do Pai, e encontrará a paz. Sandra Botelho

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Basta

Para onde caminhar, quando todos os caminhos estão fechados? Para onde olhar se teus olhos estão nublados, cheios de lágrimas? Para onde ir, se te fecharam todas as portas? Como abrir de novo seu coração, se a dor dentro dele é tão grande que o transformou em fortaleza inexpugnável? Como olhar para o sol e sentir seu calor, se teu corpo é frio, extremamente gelado? Como recomeçar, se tudo que queria deixar pra trás te assombra todos os dias, como fantasmas a te atormentar? Como deixar de amar, esquecer quem te faz sofrer, se ele está sempre diante de ti? No sopro do vento em seus cabelos! Na brisa suave que trás o seu perfume! Na musica que lembra seus olhos! Nas flores que lembram seu voo! Como dançar novamente, se você só dançava para ele? Basta. Pare de se perguntar, pare de sofrer, pare de se lamentar. Somente vivemos e somos felizes se abrirmos as portas do nosso coração, Se formos atrás de uma nova canção. Porque assim como a musica, o amor é infinito, a força que temos é enorme se não nos entregarmos, se estivermos sempre prontos a recomeçar, e a vida nos propõe isso.Ela está sempre nos dizendo: Força, siga, levante-se, e veja que bem diante de você, a vida pulula de exuberância, de alegria, não fique sentado esperando um novo amor, corra para os seus braços e simplesmente se entregue. Se for feliz, ótimo... Se não... Pare, chore, sofra, escancare a sua dor, e recomece... A vida é para aqueles que estão disponíveis, disponíveis para abraçar suas causas, para cair e levantar, para viver. Com todas as dores e alegrias que ela lhe proporciona. Ser forte diante das dores do coração é absolutamente difícil, não é absolutamente impossível. Levante-se,respire, e recomece. Limpe as lágrimas, e veja que o sol brilha Espante os fantasmas, acenda a luz, eles irão... Deixe que o vento lhe traga o perfume das flores e se lembre somentedo seu cheiro doce e verdadeiramente seu. Dance, dance muito para quem te ama de verdade, aninhe-se em seus braços e seja felicidade. Arrombe todas as portas e entre deixe sua presença, sua marca, seu sorriso, sua vitória. Jogue pela janela tudo que te causa dor. E volte a viver... Se jogue nos braços da felicidade, ela está ai te oferecendo um abraço. E não se cobre, errará de novo, se enganará novamente, sofrerá muitas vezes. Abra a janela e veja... Tem um pontinho de sol querendo entrar e você não deixa. Mas sempre se lembre. Somente naufragam, somente se destroçam, os navios que se jogam ao mar. Aqueles que ficam aportados no cais, enferrujam e encalham nas areias da praia. Nunca conhecem as maravilhas, as tempestades, a beleza do nascer do sol, as grandes ondas, os horizontes, que somente em alto mar pode-se ver. Jogue sua ancora em algum lugar, aporte, mas não se enterre em nenhuma dor. A vida assim como o mar, tem belezas a lhe mostrar. Mas para isso é necessário navegar. Saia do casulo. Seja vida, seja uma nova vida! Sandra Botelho

domingo, 2 de agosto de 2009

Paz

Onde se escondeu a paz? porque se foi, porque partiu? será que se cansou da gente? Ou será que não ama, não sente? Porque abandonou o mundo? O deixou assim imundo? Afogado em dor e pranto, em agonia e desencanto. Porque partiu sem avisar? Sem ao menos se despedir? Deixando crianças chorando, deixando um mundo agonizando! Onde estará ela agora? foi-se embora pra algum canto. Para um lugar desconhecido em um mundo esquecido. Crianças morrem de saudade, adultos sofrem de verdade, o mundo clama sua volta. rogamos por sua piedade! volta ... trás de volta dias claros. Abraços e sorrisos raros, venha nos unir novamente! tirar do mundo a dor que sente! Ainda não é tarde demais, ainda dá pra voltar atrás! Vem nos devolver a vida, que você levou na partida. O sangue corre pela terra... Canhões destroçam na guerra, Homens se matam sem piedade a fome mata, sacrifica, encerra. Junto com você o amor se foi, te acompanhando foi também a alegria, o riso junto contigo também se ia, e a misericórdia a tempos, ninguém mais via. A morte agora é forte, gargalha a cada batalha... Ceifa vidas inocentes, ri-se da dor da gente. Venha, volte, eu te imploro! Rogo-te se preciso for! Volte paz, volte pro mundo! Venha nos aliviar da dor! Sandra Botelho

Meu sereno amor

Meu pequeno pedação de sonho! Me leva pra passear? Por ai em qualquer canto, onde o sol me descanse do calor... Me lembra...