terça-feira, 25 de setembro de 2012

Esperança


Chora que  vida te cura,
Corre que a rua é escura.
Dança que a musica te  amansa...
Deixe de lado o rancor,
Planta na face uma flor!
Um sorriso que te dê alegria,
que seja sonho e poesia.
Joga no ar a tristeza.
Encante com sua beleza!
Deixe no canto sua dor
e viva cada segundo o amor.
Vibra nas notas da canção,
que a paz volte ao seu coração!
Tira a veste da ilusão...
E entenda que foi apenas paixão.
E nos versos que escreve agora,
deixa o engano de fora.
E escreva uma  melodia,
que fiz com carinho aquele dia!
Quando a festa ainda era pura,
quando minha alma vestia ternura.
Leva meu riso na mão
e semeia o chão do coração!
Espere florir a verdade,
para colher frutos de felicidade!

Sandra Botelho


sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Quando a felicidade dança!

Sinta-a..Correndo pelos campos...
Encantando ateus e santos!
Sendo beijada pelo vento,
acariciada por seu sopro lento...
Ergue a saia, sobre ela deposita flores,
E em seu coração recolhe amores!
Flores para enfeitar os seus dias...
Cobrir de cor e perfume suas fantasias.
É a menina tímida e esquiva!
É a mulher, ao se sentir viva!
Ela dança ao som do vento!
E de sua boca ,não se ouve nenhum lamento!
Uma aura de felicidade cobre os seios!
Aquieta delicadamente, todos os seus anseios!
Ela sorri...Sorri expondo a alma ofegante.
Sonha sorrindo, com o seu amor amante!
O vento lhe cobre de caricias...
Por sobre a pele o doce arrepio de delicias!
Gemem as auras, e os ramos estremecem
Pois sabem, que os amores jamais fenecem!
Enquanto dança de encantamento e felicidade
Sente que amar, é  sua maior e mais absoluta, verdade!

Sandra Botelho

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Utopia


Essa noite sonhei que ganhei asas, como num conto de fadas...
Voei...
Voei por mares, rios, cachoeiras, amores, momentos felizes, infinitamente livres de dores
Sonhei...Voei...
E nesta magica de sonhar, eu me perdi por ai, por mundos tão distantes...
. Fiz do meu canto poesia adormeci em um lugar , onde os sonhos 
tinham acabado de nascer...E eu os embalei, fiz que fossem abrigados em corações,
e em cada coração, plantei também a semente da esperança...
Porque de nada adiantam os sonhos ; se não forem adubados com a certeza de sua realização...
Colhi flores , transformei lagrimas em pequenas contas de luz... A iluminar corações em escuridão!
E, foi lá, dançando junto aos sorrisos, que não queria mais acordar!
Havia  uma canção , uma canção que me embalava o espirito, 
um jardim feito de gargalhadas, e eu sorri...Sorri com a pureza de uma criança !
Com toda a sua verdade e vontade...
Meu coração feito flor em primavera, desabrochou e foi ali que amei, me apaixonei!
E novamente voei...na serenidade da vida mergulhei, nadei em águas mansas...Cristalinas!
Fui ao fundo da vida, resgatei as delicias de ser gente.
Minhas asas me levavam...E eu perdida em encantamentos, nem percebi
que o sonho havia terminado...E pra sonhar novamente...Adormeci!

Sandra Botelho

Meu sereno amor

Meu pequeno pedação de sonho! Me leva pra passear? Por ai em qualquer canto, onde o sol me descanse do calor... Me lembra...