quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Reticencias...





Eu não tenho mais inspiração para escrever, talvez seja porque a vida me sufocou com tantos ais, me fez ver que ela é dura e por vezes fria no trato com os mortais.

Hoje , agora, me restou um tantico de tempo e vim colocar em muitas e poucas letras o meu coração que anda assim, feito palavra sem acento, feito frase sem ponto nem virgula. Hoje sou reticencias...Apenas reticencias! E vou vivendo todas as interrogações que o destino me impôs, filtrando exclamações, e sufocando pontos finais. Porque é preciso pontuar a vida, senão ela perde o sentido. E nesta ortografia maluca, por vezes cruel e injusta. Eu sigo aprendendo..Quem sabe aprendo que entre cada acento, ha de se encontrar um sentido na frase, um sorriso no meio e a felicidade no final.
Sandra Gonçalves

No Banco da Praça

Foto Google Causou-me espanto noite dessas, Ver lá num canto no banco da praça, Sentados em uma noite fria, um casal de enamor...