terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Desagravo


Foi quase um desagravo aquele sorriso!
Como pôde me levar cativa?
Algemando sem misericórdia meu coração...
Nos braços do vento... Surrupiei teu perfume.
E me banhei com cada gota,
cada sensação...
Perdida nesse sorriso , me embriaguei de paixão!
Foi quase um desagravo aquele olhar!
Que roubou de mim o meu  sorriso.
Aprisionou meu desejo...
Hoje,  a busca incessante por teu beijo.
Um grito de saudade!
E uma vontade louca de lhe amar!

Sandra Botelho

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Como borboleta


Ela decidiu mudar...
Tirou dos pés os sapatos,
calçou-se de nuvens..
Lavou do rosto a dura cerviz,
e se pintou de arco iris...
Desnudou-se das roupas,
e se vestiu de borboletas...
Escancarou as janelas da alma
e se fez vento...
E da sua boca, pequenas gotas de orvalho
molharam de ternura a terra dos caminhos
 em que andou...
Daquela canção antiga, roubou as mais suaves notas
e compôs a mais linda melodia!
Ela decidiu mudar...
Por onde anda ninguém sabe...
Diz-se por ai que anda em sorrisos, envolvendo de alegria
todos os que por ela passam.
E se apaixonam...

Sandra Botelho
Estou no blog Encontro de Sonhos.
Deem uma passadinha por lá...Please!
http://encontrodesonhos.blogspot.com/2012/01/um-amor-que-seja-assim.html

domingo, 22 de janeiro de 2012

Alegria


Hoje estou contente.
Doida essa vida da gente!
Cada dia uma alegria...
E a dor de ontem vira fantasia!

Sandra Botelho

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Funeral

Ah triste sina a dela...
De adormecer num sonho e acordar em prece.
Vida que  sufoca as narinas e a adormece em prantos...
Fatigada de lutas sem vitorias...de amores sem entregas!
Quantos são os mistérios de um amor sem sonhos?
Calado, silenciado,  emudecido ao som da própria voz...
 Surdo aos mais breves apelos...
Silencio de um amor em dor!
Há na pele a morte dos sentidos .
E na boca, o insaciável gosto de fel...
Não ha palavras na noite, 
Apenas o funeral do mais puro amor.
E cala-se a vida...Morre a paz
Em profunda cova, enterra-se  a alma.
Lá fora, o cortejo em lagrimas 
Marcha fúnebre do amor... 
Em sepulcro caiado de desilusão!
E a chuva cai em gotas acidas de solidão!

Sandra Botelho


domingo, 15 de janeiro de 2012

Vai passar...


" Vai passar, tu sabes que vai passar. 
Talvez não amanhã, mas dentro de uma semana,
 um mês ou dois, quem sabe? 
O verão está aí, haverá sol quase todos os dias,
 e sempre resta essa coisa chamada 'impulso vital'. 
Pois esse impulso ás vezes cruel, 
porque não permite que nenhuma dor insista por muito tempo, 
te empurrará quem sabe para o sol, para o mar,
 para uma nova estrada qualquer e, 
de repente, 
no meio de uma frase ou de um movimento
 te surpreenderás pensando algo assim como
 'estou contente outra vez' "


                                                           Caio Fernando de |Abreu

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Para que eu seja feliz...


Quero da vida poucas coisas...
Um sonho pra que eu o realize...
Um beijo de amor pra que eu viaje em sensações 
Uma caricia que me faça adormecer!
O canto dos pássaros pra me despertar...
Quero a suavidade da brisa a refrescar meus dias...
Um pedacinho de terra pra que eu possa plantar,
E me refazer!
Quero a loucura de um desejo ardente e apaixonado.
Um olhar de ternura que me acolha;
Quero amigos que me amem, sem julgamentos.
Quero da vida poucas coisas...
O som de um riacho onde eu possa meditar...
Poder apreciar a gota de orvalho deslizar sobre a folha,
formando um arco iris magnifico...
Poder correr descalço na areia, sentindo o mar me molhar os pés.
Abraçar meu cachorro e me deliciar com seu olhar de amor.
Ser louca e ver desenhos nas nuvens... 
Ficar por horas tentando encontrar outros...
Quero a pureza e a ingenuidade das crianças...
Eu quero ser menina, mesmo sendo mulher!
A musica como companheira e balsamo das dores...
Quero um amor sincero e puro...
Não quero castelos, nem riquezas...
Pois viver é assim...ver beleza nas pequenas coisas.
E se encantar com elas.E sentir paz!
Quero da vida ...A vida em toda sua plenitude!

Sandra Botelho

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Metamorfose


Ando arrancando minhas cascas, saindo do meu casulo,  tentando recuperar coisas que deixei pra trás, historias que não vivi, passeios que não fiz, sonhos que não realizei.Ando me redescobrindo...Valorizando os que realmente me amaram e me amam. Deletando os que apenas me usaram...esquecendo os que nunca se lembram de mim. Ando lendo mais, refletindo mais...Ando sorrindo bastante,afinal dizem que o sorriso lava a lama da alma...
Ando usando as minhas melhores roupas só pra ficar mais bonita pra mim mesma.
Ando sonhando menos, porem me materializando mais...
Ando me entregando ao desejo, sem medos, sem preconceitos...Ando em gozos e delirios...
Ando me sentindo mais menina, menos mulher...Ando brincando de jogar bola...
Voltei a dançar sozinha, voltei a cantar em voz alta.
Deixei de me importar se está chovendo ou não, se tenho que sair eu saio e pronto.Adoro sentir a chuva molhando meus cabelos, escorrendo pelo meu rosto e vagarosamente refrescando minhas dores.
Ainda ando amando muito...Muito.
Mas o amor por mim ...Esse ando aprendendo a valorizar cada vez mais.
Triste é para os que não valorizam o meu amor, a minha amizade. 
São eles que saem perdendo. Pois eu sei o quanto sei amar e o quanto sei ser amiga....
Ando assim...
Me desfazendo de mim, recuperando o que perdi e caminhando rumo a novos caminhos 
Ando me metamorfoseando...
Hora borboleta, hora lagarta, hora leoa, hora gata...
Ando femea. pureza ou pura sacanagem...
E é assim...de pés no chão eu sinto a terra e é dela que retiro forças.
Nenhuma dor me consome por inteiro...Eu a choro toda..
Ando meio boba, meio palhaça, e no meio do choro eu ainda dou risadas, por saber que choro por algo que eu mesma poderia ter evitado.
Mas as cicatrizes são somente pra me fortalecer,
Ando mulher, ando menina, ando flor, ando bicho...
Ando assim...Gente!

Sandra Botelho

Meu sereno amor

Meu pequeno pedação de sonho! Me leva pra passear? Por ai em qualquer canto, onde o sol me descanse do calor... Me lembra...