quinta-feira, 30 de abril de 2009

Um carinho...

“Ser para ser o ser, que quer ser” Assim como os versos seus, Traduzem a linguagem da alma, No mesmo instante feliz; Eles fazem, de qualquer poeta Um mero aprendiz... ♥♥♥♥♥♥♥♥ Achei tão fofo que decidir postar para que todos assim como eu possam usufruir de tanta doçura. Comentário feito em plenitude por Saulo Prado, um amigo poeta... Visitem seu blog. Mundo Quadrado .e se deliciem com seus poemas. Obrigado amigo.♥

quarta-feira, 29 de abril de 2009

Fugaz

Existem dias que são como noites, dias em que você acorda desejando não ter acordado.Dias em que você avalia sua vida, pensa no que está fazendo dela e com ela. De como o tempo passa rápido, e de como as vezes não temos "tempo" suficiente para fazermos ao menos parte do que gostaríamos . pensamos que tudo poderia ser diferente,avaliamos nossas escolhas e notamos que outros caminhos poderiam ter sido trilhados.Essa maldita dor que se acomoda em nosso corações em nossa alma, chega aparentemente sem motivos, nos tira a vontade de sorrir, nos apaga o brilho e nos deixa encurvados.Faz com que nos sintamos, inferiores e inferiorizados. Porque isso acontece? De onde vem essa dor? Porque? Ainda não encontrei respostas satisfatórias, porque, o dia passa rápido e logo a noite chega e o dia seguinte pode trazer outros sentimentos, A tristeza é fugaz e passageira, vem sem avisar, nos deixa no chão, mas da mesma forma ela se vai. E isso é bom, porque se ficasse por mais tempo, o coração certamente não suportaria e iria desfalecer. Que este dia voe e que amanha a alegria retorne. Sandra Botelho

terça-feira, 28 de abril de 2009

É incrível como o tempo passa tão rápido que consegue por vezes nos assustar. e foi isso que eu senti quando minha filha me disse: Mãe vou me casar... Meu Deus mas ontem mesmo era apenas minha bonequinha de xuquinha no cabelo e pernas grossas...Tão agarrada a mim que não ia no colo de ninguém, desde pequena dona de uma personalidade forte, brava como ninguém. Uma criança, sempre a frente das outras em todos os sentidos, andou prematuramente, falou prematuramente, e deixou as fraldas prematuramente, tinha nojo e chorava quando fazia" cáca", como dizia ela. Minha pequena menina de olhos verdes, sempre me dando orgulho, sempre me dando alegrias. E a menina cresceu e eu nem pude perceber, e hoje sinto que vivi tão pouco ao seu lado, por mais que tenhamos ficado juntas, sinto que poderíamos ter nos conhecido mais. A menina de caxinhos de ouro e olhos verdes se tornou uma mulher linda de cabelos negros e rosto de princesa.( A foto atesta isso) Forte, guerreira, determinada e como a mãe vaidosa até demais. Prática e direta, tanto que escolheu uma profissão, onde vive enfiada em números.Mas isso não faz dela desamorosa, não. Ela é amorosa sem ser dengosa,sem ficar se derretendo em mimos para com os outros , mas é doce, quando olhamos dentro daqueles olhos verdes, vemos uma linda mulher, Cheia de vida, de alegria e de sonhos... Minha filha, minha primogénita, por tantas batalhas passamos juntas, se lembra de tantas não é? mas nunca se sentiu diminuída por não podermos dar a ela tudo que merecia, mas agarrou com gana, tudo que pudemos dar. E venceu, sem frescura, sem orgulho, mas sem nunca se sentir inferior a ninguém. Minha guerreira, se casou, com alguém tão especial quanto ela, e é feliz e está feliz e será sempre feliz, porque a felicidade não é presente, é merecimento. Ver minha pequena menina de olhos verdes se casando foi emocionante, foi lindo, e demos a ela o seu sonho, o seu casamento da maneira que ela queria que fosse. Se chorei? Muito, mas de alegria, com a plena certeza do dever cumprido, não que por ela ter se casado, deixou de ser minha filha e meu maior presente, mas por poder olhar pra traz e ver que mesmo diante de tanta luta, criamos uma vencedora. Filha querida amada, seja feliz, seja sempre como é, verdadeira, forte e incrivelmente linda de corpo e alma. Eu te amo, e se precisar de um colo, estarei sempre aqui, Sempre. Seja feliz!!! Sandra Botelho

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Encarceirados

É frio e úmido, é junto e irreal, é medo é dor, e imoral e amoral, é humilhação entre corpos, é dor entre mortos e morrem todos. E não são poucas as agonias de mortais acabados em ais, esquecidos e deixados, como animais... São profanos e nojentos, como ratos, corvos agourentos, são medo e indecência, são estupro e roubo e demência, são frutos da carência, do horror e da pobreza, de uma sociedade perversa, torta e reversa... Uma lei para os nobres e outra para os pobres, e abrem-se portas de cadeias e porões, grades e ferrões, droga e alucinação, fuga e perdão, inocente e culpado foragido e recuperado, homem ou monstro, gente ou bicho, bicho em jaula, matou perdeu a calma, estuprou, condenou, inocentou, libertou , recuperou, roubou, voltou. Se profanou, se drogou, o orgulho morreu, o medo´nem conheceu, e novamente matou e novamente voltou. Não foi corrigido, não foi absolvido, não foi aprovado, foi matriculado mais uma vez, com tamanha insensatez , para aprender a aprimorar a arte de matar. Aprimorar o mal, aprimorar a frieza, aprimorar a dor e jogar nas ruas de novo, no meio do povo, vermes cruéis e irracionais, que ensinam aos normais como fazer o mal aumentar ainda mais. E assim nessa sociedade maligna e doentia,de leis flexíveis e vazias segue o ciclo criativo de almas podres e doentias, aprimorando dia a dia, a maldade humana em almas insanas. Sandra Botelho

domingo, 26 de abril de 2009

Eu te amo

Eu te amo, porque você é assim meio homem, meio moleque,te amo, porque você é cheio de defeitos, alguns me irritam, outros nem tanto outros me causam até deleite,eu te amo, porque você não me cobra nada alem do amor, te amo porque você entrou em minha vida e devagar foi me conquistando, sem pressa e nem desespero, porque você me olhou nos olhos e viu realmente todas as minhas dores e cuidou de mim.Amo, porque você é forte e sempre meu escudo nas piores dores, eu te amo porque você é grande em atitudes e pensamentos.Porque posso confiar em ti sem reservas, porque sou eu diante de ti,sem mascaras nem disfarces, eu te amo porque você merece ser amado com o maior amor que existe. Porque caminhamos no mesmo caminho e temos por frente as mesmas batalhas, amo, porque somos desejo e somos paixão. Amo porque sonhamos os mesmos sonhos, as vezes de maneiras diferentes mas os mesmos sonhos... Porque você é luz em minha vida e calor em meu corpo, amo porque nos amamos como dois pagãos,amo, porque nos amamos como abençoados... Amo porque sentimos o mesmo prazer e deliramos e suamos juntos. Eu te amo porque você me perdoa, porque se doa, porque é o meu melhor amigo e meu maior presente, seguimos em frente,e mesmo distantes estamos sempre perto. Amo porque nosso gozo é benção e e perdição. Amo porque deliro em teus braços e descanso meu cansaço. Amo porque és meu homem, meu amante e meu amigo. Porque me carregas no colo na dor e me embriaga de amor na felicidade, Você é doce mas sem deixar de ser ser macho, é ternura sem meias palavras sem muita doçura, Amo você porque é herói sem efeitos especiais e sem nenhuma medalha no final, porque é gente e gente de verdade, sem falsidade sem arrogância, mas desenhado em humildade, eu te amo porque é puro, mas é sujo e quente. eu te amo porque me suporta em dias que nem eu mesma me aguento. te amo de todas as formas e de todos os lados . te amo porque você me conquista todos os dias e anos e meses, eu te amo, porque me olha como se eu fosse bela demais, porque me deseja como se eu fosse a mais desejável das mulheres e me diz isso, você é eternidade é bondade , é carinho e loucura, é doçura e ternura é dor e prazer. me diz o que fazer pra você nunca me esquecer? Amo porque me ama com o mais puro amor, como um doador. Quero cuidar de ti até a morte, e agradecer a Deus por ter me dado tão grande sorte.lembra da nossa musica amor? http://www.youtube.com/watch?v=yZCE3lt4j9k Eu te amo!!! Sandra Botelho

Desculpa

Ontem revirando o youtube, e ouvindo algumas coisinhas de Ana Carolina, desculpem o termo coisinhas, é uma maneira carinhosa de me referir á belíssimas musicas e belíssimas letras e ainda mais belas recitações. Então decidi postar aqui um poema recitado por ela que eu amo. E que é como se tivesse sido escrito de presente pra mim. Espero que gostem, impossível não amar tudo que Ana Carolina compõe ou até mesmo recita. Se quiserem se deliciar com ela recitando , o link está abaixo.

Desculpa...

Ana Carolina

Composição: Fabrício Carpinejar

Te olho nos olhos e você reclama... Que te olho muito profundamente. Desculpa, Tudo que vivi foi profundamente... Eu te ensinei quem sou... E você foi me tirando... Os espaços entre os abraços, Guarda-me apenas uma fresta. Eu que sempre fui livre, Não importava o que os outros dissessem. Até onde posso ir para te resgatar? Reclama de mim, como se houvesse a possibilidade... De eu me inventar de novo. Desculpa... Desculpa se te olho profundamente, rente à pele... A ponto de ver seus ancestrais... Nos seus traços. A ponto de ver a estrada... Muito antes dos seus passos. Eu não vou separar as minhas vitórias Dos meus fracassos! Eu não vou renunciar a mim; Nenhuma parte, nenhum pedaço, do meu ser Vibrante, errante, sujo, livre, quente. Eu quero estar viva e permanecer Te olhando profundamente."

http://www.youtube.com/watch?v=QSkANo1cZCU&feature=fvsr

Sandra Botelho

Caos

Quando fecho os olhos posso ouvir Se tapo os ouvidos é fácil tatear e sentir, Se olho não enxergo e se calo é que falo Coisas que nem eu quero ouvir. A terra que grita que chora Que denuncia sua dor extrema e pulsante, feroz e dominante, É a mão do seu algoz. Era pra ser para o bem, mas não aconteceu assim, e neste constante vai e vem, Ele foi muito feroz. Ele gerou sua própria morte, quis mostrar que é forte e agora agoniza, se fragiliza mas já desenhou sua sorte. Não falo de mim nem de você falo de nós e dela, falo da terra, falo do céu, falo da guerra, falo de quem ainda crê Fatigada em se recuperar, já não dorme mais, porque perdeu a paz, sua pele racha, no escaldar do sol, seus rios secos estão para quem quer ver. As flores murcham,o céu não é mais tão azul. o colibri voou pra longe, porque secou o seu mel. e as borboletas que voltavam agora procuram outro céu. E a terra morre, e o homem corre. Não tem lugar pra ir, sua casa ele fez cair, ajuntar as ruínas ainda pode ser. Mas tem que ser agora, não se pode mais esperar por hora, Que a terra debruçada sobre sua dor, ainda tenha forças e amor, para se recuperar, para ainda ter calor Sandra Botelho http://www.youtube.com/watch?v=3yZV29yjOAA

Domingo

Era pra ser um dia como outro qualquer, mas foi eleito o dia das famílias, é um belo dia, hoje ele amanheceu mais lindo que nunca, o céu de um azul tão profundo e claro e límpido que dói os olhos. Da minha janela eu posso ver minha bela Poços de Caldas cercada por montanhas e as matas estão verdejantes, o encontro do verde das montanhas e o azul do céu nos trazem uma impressão de infinito, de grandiosidade de terna e profunda felicidade. Quando estou melancólica, me basta debruçar por alguns instantes á janela e olhar prá frente, são a demonstração do poder de Deus, da sua grandiosidade e bondade. Se refletirmos bem: Deus em sua infinita gloria e poder, sendo completo em si mesmo não necessita dessas belezas que nos inspiram, que nos enchem os olhos, que nos encantam, mas Ele as criou por amor a nós, já pararam pra pensar se tudo fosse cinza ou se tudo fosse preto e branco? Onde repousaríamos nossos olhos quando necessitássemos de paz? Mas voltando ao domingo.Da minha janela eu posso observar mães e pais subindo pela rua de mãos dadas , carinhosamente levando pelas mãos crianças ainda pequeninas, basta observar para que se perceba que estão indo pra casa dos avós, para almoçarem juntos, e eu como não tenho pai e tampouco mãe, adoro ver isso, chego a sentir uma pontinha de inveja. Mas me sinto feliz também, porque tenho hoje minha filha , meu genro, que ainda não trazem um filho pelas mãos , mas que ainda trarão e eu espero que seja breve. Hoje eles vem almoçar comigo, e isso me faz tão feliz, aos poucos a carência de ter uma mãe pra ir visitar vai desaparecendo, porque hoje eu sou a mãe visitada, e neste dia eu vou para o fogão com gosto e felicidade, nada de comidas congeladas, nada de coisas rápidas, hoje é dia em que se começa a preparar o almoço de véspera. Cozinho com o meu coração nas mãos, e não existe melhor sensação que a de sentarmos juntos a mesa e conversarmos e darmos boas risadas, minha família, só falta ele, como em quase todos os dias seu lugar é vazio a mesa, isso não deixa o dia ser completamente feliz, mas se fosse perfeito não seria real. E ao contrario dos outros dias, não sinto solidão,não preciso procurar coisas para fazer nem amigos pra conversar, nem sair...nada de Internet...tenho os meu amores comigo e isso me faz realmente feliz. É domingo, o dia esta lindo, o sol brilha, e eu estou em paz. Sandra Botelho

sexta-feira, 24 de abril de 2009

Sexo

Quando dois corpos se envolvem em um ato soberbo e delicioso que é o sexo, se entregam sem reservas e nem pudores, simplesmente sentem um prazer carnal tão grande que passam a se entregar, ali ,deitados em algum lugar, ou até em elevadores, em cantos escuros.Porque para se fazer sexo não se escolhem lugares, não são necessárias camas redondas e enormes espelhos pela parede ou pelo teto, para se entregar a esse prazer animal bastam apenas dois corpos desnudados de pudor, ou de medo,ou ainda de remorso .Para se fazer sexo, basta o puro e doce e quente desejo.
O sexo não é amor, não hoje, não depois que as mulheres arrebentaram correntes e grilhões e decidiram se entregar de corpo e alma ao simples prazer de uma transa. No sexo não existem estigmas , nem flores e muito menos um doce eu te amo no final, no sexo tudo é permitido, mas nada é doado.
Não se doa um coração a quem simplesmente lhe pede momentos de prazer. Não se doa uma alma a um puro suspiro depois de um gozo, não são expressões de afeto, são rugidos de prazer.
Quando se faz sexo, o amor não é presente, não é primordial, muito menos consequência.
São olhos que se fecham de prazer, bocas entreabertas , que gemem e se molham.
Para se fazer sexo, bastam duas mãos tremulas e desejosas, deliciosamente deslizando sobre uma pele quente .
Sucumbir...é só o que se pede, se entregar a delicias e prazeres. Absorver desejos e distribuir saciedade, isso é fazer sexo.
É poder seguir em frente e tocar e ser tocado, e ser gentil por saber doar e retribuir carinhos, fazer sexo é ser gentil sem falsos pudores, é sorrir com carinho depois do gozo, e principalmente é nunca perguntar: Foi bom pra você tambem?
Isso desmorona toda a cena, mesmo que esta cena seja um simples sofá da sala, ou o banco de um carro, ou um elevador, ou o quarto de um motel.
Não me confundam meus queridos, eu estou falando de sexo, aquele mesmo que os animais fazem. Mas ao contrário dos animais que fazem sexo em busca da perpetuação da espécie, os humanos o fazem por um simples momento de êxtase, que dura segundos ou minutos, mas que faz de muitos escravos.
Sexo é vida?
Alguns dizem que sim, mas se não é vida, ele a melhora bastante . Para se fazer sexo puro e simples você não precisa ficar por horas escolhendo a lingerie mais sensual, nem o melhor perfume, nem os cremes afrodisíacos, aqueles segredinhos que todas nós sabemos e conhecemos muito bem. Aquelas pequenas coisas que guardamos porque queremos enlouquecer nosso amor de prazer e paixão. No sexo nunca se está preparado, ele simplesmente acontece.
Não é necessário cobrir a cama de flores, nem colocar gotas de perfume nos travesseiros, nem ao menos passar todo dia espalhando pela casa recadinhos sensuais. (isso fazemos quando amamos e não é o caso aqui) para se fazer sexo basta um olhar . Aquele olhar que percorre todo teu corpo e te desnuda, já te fazendo imaginar o quanto seria bom.
sexo é a banalização do "fazer amor" . Ainda não entendo como podem fazer tanto sexo.
E o vazio depois?E a vontade de pedir um beijo gostoso e demorado e de poder dormir no ombro do outro, e acordar no dia seguinte com a sensação de que o mundo nos pertence. E que alguém está ali , pronto para te amar novamente. Que façam sexo aqueles que sujeitam a isso, mais que aprendam a fazer amor também.Porque por mais que o fazer amor exija comunhão.responsabilidade, ele também presenteia a quem o faz com o sublime gozo perfeito e completo, quente e doce.
Façamos amor...Ele sim é vida e alma e doação e tesão e tudo mais que quisermos que seja.
http://www.youtube.com/watch?v=6Cgp0PwvR3Q
Sandra Botelho

Era uma vez...

Vou lhes contar uma história...
Não é nenhum conto de fadas, acho que nem tem um final feliz, mas ela ainda nem chegou ao final.
Bom, o fim saberemos com o tempo...
Certo dia um colibri decidiu que merecia mais do que tinha, não via graça nos jardins onde voava, eram flores murchas e sem graça, não davam a ele o mel que queria sorver, não com a doçura que ele sonhava, alem do mais, morar em galhos não lhe alegrava, não se sentia seguro ali, e sempre achava que merecia mais. A ambição não é pecado , nem defeito, quando não é desmedida, e esse creio eu, foi o caso daquele colibri.
E ele decidiu ir buscar o que queria, forte e batalhador que era, ele agiu contra todas as regras de sua natureza. Afinal dizem que o colibri não voa longas distancias, mas ele atravessou oceanos.
E finalmente cansado, fatigado, ele avistou o lugar de pouso, e pousou...
O começo foi difícil, sentiu o frio e a dor e a solidão de estar longe de casa, do calor de seu jardim, mas o colibri não desistiu, não havia voado pra tão longe, pra simplesmente retornar de bico vazio.
Mas o tempo, senhor de todas as dores, e curas, lhe trouxe alivio, as coisas começaram a mudar, flores lindas começaram a surgir e o colibri ficou.
Pôde sorver novamente o mel, o néctar de lindas e mimosas flores, mas ainda era pouco, de que valia todo mel? Ele queria mais, uma bela casa, jóias e um magnifico banquete.
E ele lutou por isso, e venceu, porque ele é um daqueles que não sucumbem ao fracasso.
Sempre se levantam e correm atrás do que merecem ou acham que merecem, ainda melhor ,pensam que é o melhor.
Hoje não resta muito daquela avezinha frágil e bela, se tornou forte e um pouquinho cínico, arrogante talvez, seja como for, ainda deve guardar dentro de si, um pouquinho do calor do antigo jardim de flores "murchas".
colibri mora em uma linda casa, tem uma linda jóia, sorve um mel intensamente doce até se saciar completamente.
Sua bela casa porem, se tornou sua gaiola, uma gaiola de outro, cravejada de pedras preciosas, suas jóias , citando apenas uma, é uma bela corrente de ouro presa aos seus pés,.
Como tudo na vida tem um preço, o preço que o colibri de vôos firmes e que voava e que voava...Pagou; foi a perda da sua liberdade.
Vocês poderão dizer: Mas o colibri não vive aprisionado, se o prenderem ele morre.E eu lhes perguntarei:
Qual o melhor jardim? O de flores murchas, mas de vôos livres,
ou o de flores exuberantes, dentro de uma bela gaiola de ouro?
Escolhas tem preços a serem pagos. http://www.youtube.com/watch?v=Io11OXz4b_A&feature=PlayList&p=44212B335E8824DD&playnext=1&playnext_from=PL&index=16 Sandra Botelho

quarta-feira, 22 de abril de 2009

A noite

Que Deus me perdoe, quando reclamo, quando sem perceber fico achando a vida um saco, acho que queria ser uma personagem dos filmes, aqueles filmes que sempre tem um final feliz, aqueles filmes em que a mocinha e o mocinho sempre terminam juntos ou se separados, sempre de uma maneira extremamente doce. Acho que não nasci pra viver em uma realidade tão dura, tão vazia e cruel. Mas por vezes me pego na janela olhando para o céu, e lágrimas me vem aos olhos, eu amo a noite, as estrelas, o poder da lua, e me encanta, perceber que não estou só, tenho a lua e as estrelas como companhia, como confidente, como amigas. Minha janela é de frente para minha cama, dá pra deitar e ficar observando, pensar, refletir, chorar e pedir conselhos a lua. E ela é tão sincera e tão forte e sempre me diz:" Brilhe, mesmo que as pessoas nem te notem, brilhe sempre...Não se importe se outros te acham ofuscante demais, ou por vezes pálida, ou ainda dolorosamente só. Eu sou solitária em um céu infinitamente povoado e nem por isso derramo lágrimas, nem por isso me sinto amargurada e infeliz. Eu simplesmente brilho. " A lua, minha parceira da noite, minha amiga mais distante e sempre por perto, sempre ao alcance dos meus olhos... E a noite cai, doce noite que me traz sonhos, me traz fantasias, me traz alegrias, me traz o sono que acalenta minha dor, que alivia minha tristeza. Porque reclamar então?Porque não agradecer? Porque temos sempre a metódica e fatídica mania de reclamar, se ninguém está só, e se todos estamos absolutamente colididos e fundidos em uma só vida, recheada de tudo: Coisas boas, coisas ruins, coisas doces e amargas. Então deixe que a lua envolva você... Sinta seu brilho, sua doçura, sua candura, sua vida, seu cheiro, sim a lua tem cheiro. Pare , feche os olhos, respire fundo, sinta... Ela exala o perfume de todos os amantes e o perfume é doce, sensual, excitante, é tão bom... Eu as vezes me sinto só. Então me deito nos braços da lua e da minha cama ela me carrega, e eu posso alçar voo e ir pra onde sonho estar, ou nos braços do meu amor, ou em um campo florido cheio de colibris...Amo os colibris...estão sumindo, desaparecendo, assim como o perfume das flores que agora são tão artificiais . Então quando se sentir só, tão só que parece que quer sumir também, venha levo você até a lua. Me de a mão vamos fazer nossa história, vamos fazer nossa canção.
Sandra Botelho

sábado, 11 de abril de 2009

Feriado

Quantas possibilidades um feriado nos traz, a possibilidade de fazermos coisas que estão por fazer a tempos, ainda mais quando este feriado é prolongado.
Alguns se programam para irem ao litoral, outros pra dormirem muito, pois não é fácil acordar cedo todos os dias...Ainda outros para ficarem de papo pro ar sem se preocuparem com o relógio, as vezes ,até o escondendo de si mesmos.
Estive pensando em quanto tempo não revejo meus amigos, aqueles que moram em um bairro mais distante , que tal fazer-lhes uma visita? Certamente ficariam felizes, já que vivem cobrando,então decidi pegar o telefone e ligar, avisando da minha visita.Mas acho que todos foram viajar, ninguém em casa.
Então decidi tirar esse tempinho pra mim, colocar minhas coisas em ordem, arrumar armários, jogar fora coisas que estão somente enchendo lugar no armário.Me assustei com quanta coisa agente guarda sem necessidade, nem sei porque temos tanta roupa, tanto calçado, tanta bijuteria, e guardamos porque talvez um dia nos seja útil, e esse dia nunca vem... Relacionei isso aos nossos sentimentos. Quantos sentimentos guardados, rancores, magoas, lembranças ruins de pessoas que nos feriram. E nesta hora decidi fazer com aqueles sentimentos o mesmo que fiz com as roupas e todo o resto que não me serve mais para nada. Joguei no lixo velhas magoas, já que elas só ocupavam espaços em meu coração que poderiam ser ocupados por coisas boas, por emoções sinceras e verdadeiras. Afinal certas pessoas e sentimentos são facilmente descartados por só causarem tristeza ,por serem protagonistas da dor. Senti um alivio enorme, foi como se meu armário interno estivesse limpo depois de uma faxina de sentimentos.
Deixar sentimentos velhos, em nosso coração, faz com que ele fique embotado, embolorado, lotado e cheio de traças que consomem todo o resto que de bom, sem espaço pra felicidade.
O feriado pra mim foi maravilhoso, alem da faxina material, fiz também minha faxina emocional.
Deveríamos ter um feriado especifico para isso, seriamos mais leves, mais felizes, mais brandos .
Mas de nada adiantaria nos esvaziarmos de coisas ruins se não perdoássemos aqueles que nos fizeram tais coisas.Seria como se tivéssemos retirado velhas roupas, velhos sapatos do armário e os deixássemos ali de lado em um canto, e aos poucos os recolocássemos de volta lá .Então parar, refletir, se esvaziar de verdade, esquecer mesmo , enfim, perdoar é o único jeito de ficarmos realmente livres desse peso morto.
Visto que somos imperfeitos e acumularemos depois de um tempo, traças em nosso armário emocional, que tal instituirmos um feriado por ano para nos faxinarmos emocionalmente?
Eu sou a favor e você?
Se limpe, se lave, se renove, e principalmente aproveite para se purificar, afinal temos um exemplo maior que é Jesus.
Ele perdoou até aqueles que o pregaram em uma estaca de tortura.
Ele é perfeito claro, mas se nos esforçarmos podemos nos aproximar de suas atitudes, afinal não fomos feitos a imagem e semelhança de Deus?
Um ótimo feriado para todos.
Sandra Botelho

Meu sereno amor

Meu pequeno pedação de sonho! Me leva pra passear? Por ai em qualquer canto, onde o sol me descanse do calor... Me lembra...