domingo, 2 de agosto de 2015


Ando cansada...
De amigos falsos, de sonhos que nunca se concretizam,
De amores que não se doam...
Ando cansada de chuva que cai pela metade.
De um céu meio azul, meio cinza.
De não mais ver a estrelas...De noites quentes demais para descansar.
Ando cansada da falta de carinho. da falta de companheirismo.
Ando cansada de repetições, de dias sem nenhuma magia.
Cansada de muitas perguntas e nenhuma resposta.
Cansada de me sentir sozinha.
Das noites sem ninguém pra sorrir junto comigo.
Ando cansada de não poder chorar, nem reclamar.
Ando cansada de me calar...
Ando cansada da vida assim, tão vazia!
De roupas que não me traduzem.
Sorrisos amarelos dados por obrigação.
De orar sem a fé plena de receber,
Ando cansada de não viver.
Cansada da falta de amor noutro olhar, cansada de não me amar.
Ando cansada da forma egoísta que me olham, me julgam...
Ando tão frágil, tão silenciosamente frágil.
Ando cansada de abraços frouxos, beijos secos e caricias apressadas.
Ando cansada da distancia, do medo, da saudade...
Ando cansada do silencio , que somente vai virar canção quando todas as notas que agora são dissonantes, estiverem em plena comunhão, em perfeita sintonia...Em harmonia...
Ando cansada da sinfonia desafinada da vida!
Sandra
Gonçalves

Meu sereno amor

Meu pequeno pedação de sonho! Me leva pra passear? Por ai em qualquer canto, onde o sol me descanse do calor... Me lembra...