domingo, 28 de novembro de 2010

A te olhar...


A agua descia pelo teu corpo...
Meus olhos me trairam.Olhei-te
Um corpo nu...O banho era lento e suave...
A agua namorava você, te acariciava,
e as gotas deslizavam suavemente...
Pelo pescoço, esguio, pelo tórax
 onde morava um coração infinito.
E eu quase pude sentir as batidas do teu coração,
e nesses compassos, sair dançando,
embriagada por esta canção!
 Gotas de agua cristalina,desejosas de não rolar ao chão.
Como se sorvessem o teu gosto.
Como se bebessem tua alma...
Se prendiam a você, ao teu corpo...
O perfume se espalhava pela casa,
Hipnotizada, não conseguia tirar os olhos de ti.
Eu só podia contemplar uma tela divina...Emoldurada pela lua!
Que assim como eu se perdia em seu corpo,
eu a invejo...ela podia tocar-te com sua luz.
E eu somente olhar-te...em silencio.
Em êxtase...em fantasias e sonhos!
Guardando em minha mente aquele momento magico.
Desejando ser a agua,
 Ser o perfume do sabonete que certamente ficaria em teu corpo,
Ser a lua que lhe cobria com sua luz.
A toalha que conheceria cada recanto de teu corpo.
Mas tive que partir...levando apenas o seu perfume impregnado em minha alma.
E o teu gosto, desenhado em meus labios...
Um dia trarei a tela pra casa e nesta obra prima que é você ...
Tatuarei meu corpo, meu gosto...Meu desejo. meu amor!


Sandra Botelho

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Se as paredes falassem...


No nosso quarto a meia luz...
Tudo é tão pequeno...

Tão diminuto...Nosso amor,nosso segredo...
As paredes nos observam, nos invejam!

As flores exalam o seu perfume pra perfumar nosso canto...Nosso encanto!
Somente a luz do abajur, ilumina nossos corpos.
Em um milagre divino nos redescobrimos...Nos reencontramos ...
Somos a luz, somos a vida, somos o desejo...
Somos intensidade, somos paixão...
Ah! Meu amor...Nosso amor aqui entre quatro paredes...
Somente nós dois sabemos como nos saciar, nos amar...
Conheço cada pequenino espaço do teu corpo e tu
vida minha, sabes sempre onde me tocar...
Sabe como me enlouquecer, como me acarinhar, onde me tocar...
Nosso mundo tão pequeno, mas tão infinito... Nele não cabe nosso amor...nosso amar!
Nele não cabe o nosso desejo.
E o vento...rouba nossos sussurros , nossos gemidos ,nosso amor, sem limites...
E o leva, ruas afora...deixando alguns escandalizados, outros desejosos...
Nossa cama, nosso ninho, nosso cheiro, nossos segredos, nossas loucuras!
A meia luz...Sombras de corpos que se entregam, se envolvem, se saciam...Com carinho, com amor...
Se amam...Apaixonados, redescobrem o amor ha tanto tempo guardado,porem nunca esquecido!
Como deuses em um coito mágico...Voamos...Renascemos...Nos entregamos
ao som de nossos corações descompassados...Enlouquecidos...
Que o mundo nunca nos descubra, que a noite nunca termine, que a vida seja infinita...
Que possa morrer te amando...Em êxtase!
Gosto quando perdemos o controle...
Quando o fogo não tem faiscas, você me incendeia novamente.
Você sempre será Unico para mim!
Nunca mais, deixe meus braços vazios....
Eu te amo tanto...
Sandra Botelho

sábado, 20 de novembro de 2010

Cadencia do amor


Vamos dançar amado meu.?
Vamos nos calar,, um nos braços do outro;
viajar em nossos todos sentidos!
 Psiu!
Silencio...
Somente o som da musica ...Da nossa musica!
Deixe que te toque, que passeie pelo teu rosto,
com delicadeza...
Feche os olhos, apenas sinta...
Quero redescobrir dançando ,
cada parte de seu corpo,
cada vinco de teu rosto...
Vida minha, vem ser meu ritmo, ser meu passo,
vamos flutuar e  nos perder nesta canção...
Fazer dela nossa canção...
Aquela que quando ouvirmos,
nos lembraremos sempre um do outro...
E um sorriso saudoso virá aos lábios.
Venha vida minha deslize sobre meu corpo.
me acarinhe, me descubra...
Nesta dança vamos nos perder,
e novamente nos reencontrar...
Quero ser teu anjo, tua menina, quero teu sorriso...
Olhe em meus olhos, eles brilham pra ti,
Veja o meu imenso amor por ti,
Sinta meu perfume...
Sim, amor ,é o perfume que mais gosta
lembra?
"Cheiro de menina, aroma de mulher"...
Você disse quando nos conhecemos!
Respire em minha nuca...
me arrepie..
Fale baixinho em meu ouvido, me faça sorrir...
Dance comigo, vamos viajar, seremos novamente apaixonados...
E na magia da dança, o amor voltará,
seremos novamente aquecidos e um longo beijo
trará de volta nosso adormecido amor.

Sandra Botelho



quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Onde foi que nos perdemos?


Por onde andas amado meu?
Porque não me visitas mais?
Não tens piedade do meus ais?
Ou não zela  mais pelo que é teu?

Onde dormes, que não comigo?
Porque me deixas nas noites solitária?
Nem me avisa sobre teus caminhos,
e ainda assim desejo teus carinhos!

Porque me roubaste um beijo?
Me enchestes de desejo?
Não estás cumprindo a promessa...
que certamente não fora essa...

Porque me trouxe até aqui?
Para me abandonar assim?
Sinto que nosso amor esfriou,
O desejo por mim acabou!

Onde andas meu amado?
Dormes nos braços de outro alguem?
Qual o corpo que agora te tem?
Meu coração por ti foi magoado!

Mas ainda te espero todas as noites,
quando a saudade é como açoite!
A dor da solidão, mata meu coração
Não queres mais ser minha paixão!

Meu corpo te espera, te deseja.
Minha alma por ti clama...
Pois somente teu desejo me inflama,
Por favor diga que ainda me ama!

Sandra Botelho

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Companheiro solitário...

É noite e o sono não vem...Assim como eu alguem está acordado e continua vivendo.
Não o conheço, não sei quem é, se homem ou mulher...Não sei!
Vejo apenas sua janela acesa, ás vezes adivinho sua sombra, distingo a fumaça de seu cigarro, Não sei que profissão exerce, se lê ou escreve livros, se espera alguem. Por que razão não vai dormir.Melhor que
não saiba:já me acostumei a presença desse desconhecido companheiro da madrugada que, amargurado ou distraido, estabelece em meio a aceitação da noite a clareira de sua vigília, a certeza de uma presença humana sempre acesa dentro da escuridão.Vontade de comunicar-me com ele, estender os braços por sobre as arvores e edifícios que nos separam e cumprimentá-lo mostrando-lhe a minha janela também acesa, e indicar-lhe que também não estou dormindo.Aqui estou eu ,vire-se , aproxime-se da janela, me perceba...
A noite vai tranquila... O silencio solene da noite que machuca...dói os ouvidos...fere ensurdece...
É bom que nos saibamos cada um no seu posto, de sentinela ,enquanto a cidade dorme, a espera de um novo dia...Deixa a noite correr! Cada um na sua janela, nós nos entendemos, a noite é nossa!
Mas ao longe, por detrás dos edifícios, surge uma restia de claridade- é a madrugada que avança.
Eis que a janela acesa de súbito se apaga.O céu vai-se tornando roxo e a cidade aos poucos empalidece.
Estou sozinha.Nem uma luz senão a minha.nem um olhar senão o meu...Nenhum sorriso...
Há um instante de equilibro entre a sombra e o silencio, entre a minha solidão e a de todos - e então irrompe no ar o ruido alegre e matinal das manhãs cantaroladas por pássaros que despertam...
E então é o inicio de um novo dia.Onde todas as vidas despertam, quando a cidade se faz viva novamente.
Eu espero o anoitecer, para de longe observar meu companheiro, que divide comigo todas as noites.
mesmo sem saber.
Sandra Botelho
(inspirado em um trecho de O Homem Nu)

sábado, 13 de novembro de 2010

Apenas uma declaração de amor...

Amo-te com a imensidão do infinito!
estás em meus sonhos, em minhas fantasias...
Em cada respirar , em cada olhar!
Te desenho em cada rosto,
Te sinto em cada pulsar de meu coração!
Você é a minha paixão...!
O meu deitar em fantasias,
Minha plenitude, minha virtude;
O sorriso dado sem motivos ,
escancarado, leve e verdadeiro!
Você é meu desejo, a sorver meu corpo inteiro...
Caminho por ti, respiro por ti, danço por ti, vivo por ti...
És meu mel a escorrer em favos,
a adoçar meu gosto, minha vida.
Você é sonho de criança, é Peter Pan
que vôa comigo em seus braços!
O meu herói invencível, porem sensível e doce!
Te quero amor, quero dormir e acordar ao seu lado,
quero ser teu primeiro sorriso ao acordar ...
Que seja em mim teu primeiro olhar!
Vou acordar-te com um beijo,
atiçar teu desejo...beber você!
Quero amar-te ao amanhecer...
Cochichar besteiras em teu ouvido, fazê-lo sorrir!
Serei Rainha em nosso castelo e tu amado; serás meu Rei...
Nossos súditos serão, a lua , as estrelas as flores, o sol, o mar...
Testemunhas silenciosas do nosso amor!
Dormirei em teus braços e acordarei sonhando...
Farei todas as suas vontades,
Te mimarei, serei tua escrava sem medidas, nem temores!
Meu amado, meu sonho , minha paixão, meu desejo infinito...
Eternamente te amarei... Te amo!
Sandra Botelho
*Da próxima vez que passar por uma criança de rua...não lhe vire o rosto!*

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Ardente


Te quero rente ao corpo, 
Te quero em indecorosos toques, 
meu corpo a dominar,
minhas fantasias a saciar...
Te quero frente e verso!
Te quero complexo,
a escancarar meus segredos,
desatar todos os meus medos!
Te quero deitado em meu corpo,
submisso ou dominador,
a me matar de desejo ou de amor!
Te quero em uivos latentes,
como amante ardente,
Te quero quente...
Te quero em minhas entranhas,
usando suas artimanhas
de lobo bandido, atrevido,
te quero santo ou pervertido!
Te quero em minha vida ,em meu coração,
a me enlouquecer de desejo !
A me queimar  de paixão!

Sandra Botelho

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Em chocolate


Em chocolate beijo...
Em chocolate me esparramo.
Em chocolate amo,
Em chocolate desejo

Chocolate como, devoro!
Beijos imploro...lambuzada...
Em chocolate me deito,
Aproveito... fico embriagada!

Com chocolate sou gulosa
Não sou vergonhosa...
 Com chocolate adoro !
Por teu gosto imploro

Quero comer sem derreter,
Derreto a mim.. e a você!
Lambuzo, uso e abuso...
Gostoso com chocolate te ter!

Vou te morder ,sorver...
Misturar devorar...
Com chocolate amar
Me perder...em você!

Beijo achocolatado
Branco, negro ou trufado...
Quero teu gosto chocolate moreno,
 Com sabor forte ou ameno!

Com chocolate sonho
Saio do mundo enfadonho!
Quero chocolate quente,
a aquecer o corpo da gente!

Sandra Botelho

domingo, 7 de novembro de 2010

Mutação

Estou nas asas do incerto,
Vou mergulhar nesse deserto,
E revelarei meu maior segredo!
Vou dar á vida um novo enredo.

Vou me despir de tudo,
Bagunçar todas as minhas gavetas,
E deixar portas abertas,
Não vou mais crer em coisas certas.

Vou destrancar todas as celas,
Vou rabiscar todas as telas.
Poluir meu corpo e coração,
E invalidar a voz da razão.

E nesse torpor em que me encontro,
Não vou me prender em nenhum ponto.
Sem amarras nem cadeias , serei amante.
Pecado, santidade ou simplesmente serei errante...

Sandra Botelho

Repostagem


Hoje tem festa pra Luna lá no Gotinhas, é aniversário dela...
Passem por lá pra homenageá-la.
Luna Sanchez

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Um breve momento de dor


Hoje em um momento de distração,
algo me doeu o coração!
Foi a brisa, aquela malvada.!
Que chegou sem ser chamada.

O dia estava tão lindo!
Até os pássaros cantavam sorrindo!
Senti um tremor vindo de leve,
foi um momento amargo e breve.

E ela cantarolou em meus ouvidos,
o que eu queria tanto ter esquecido!
Sussurrou com uma voz de canção,
o nome do meu amor, da minha paixão!

E naquele momento, tudo se aquietou,
os pássaros tiveram pena de mim,
o sol, se escondeu, para não ver a minha dor,
E tudo ficou amargo e triste enfim!

Até a brisa, depois de notar o que havia feito,
decidiu repousar em meu peito,
a me refrescar a alma com uma canção,
Na tentativa de aquietar meu coração!

Senti em meus olhos a lágrima a rolar!
Eu que jurei nunca mais chorar,
agora choro, sem me conter,
por ainda não ter podido
esquecer você!

Sandra Botelho

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Errante



Andei por ruas,vilas e mares,

Respirei todos os ares!
Não me acomodei em um abraço,
Ninguem amparou meu cansaço!



Aprendi a conviver com a solidão
A esquecer a imensa dor em meu coração...
Senti do desprezo a dor cortante,
Fiz de mim um ser errante!

Não quero mais ser desprezada,
Quero alguem que me faça amada!
Alguem que queira meu coração.
Queira ser da minha vida a razão.



Voarei novamente em indecisão,
Vou caminhar sem rumo e nem direção
Vou obedecer meu coração,
Corro, luto, grito, por uma grande paixão!

Sandra Botelho


Tem homenagem no Gotinhas

Meu sereno amor

Meu pequeno pedação de sonho! Me leva pra passear? Por ai em qualquer canto, onde o sol me descanse do calor... Me lembra...