sábado, 26 de novembro de 2011

Permissione


Vem meu amor, me sufoca,
embriaga.
enfeitiça, 
conquista,
me mata de ciumes...
me mata de prazer,
tira meus pés do chão.
Seja meu dono...
Minha paixão!
Me escraviza em teus abraços
Vem meu amor, me entorpece...
Mas só uma coisa te peço:
Por favor não me esquece!


Sandra Botelho

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

O que era sonho...


Ela sonhou um grande amor... 
E por muitos anos navegou em fantasias!
Principes não existem é o que lhe diziam,
mas ela do seu amor não desistia.
Todos os deuses dela sempre sorriam;
Não encontrarás o homem que sonhas...
Mas a desesperança não a consumia.
Continuava a busca, com certeza e alegria!
As vezes as lagrimas caiam, quando a decepção lhe abatia...
Mas  menina sabia, que um dia seu amor encontraria.
Dizem que o universo a favor do amor conspira...
Um dia quando menos esperava, 
Por um grande homem suspirava!
A menina apaixonada estava, e era esse o amor que sonhava
Um principe a vida lhe deu, de sonhos ela não mais viveu.
Doce como o mais puro mel. com defeitos que vieram do cèu.
Mas até seus defeitos ela amava....
Alguem especial assim ela merecia,
pois a vida toda ela o queria!
Hoje feliz a menina canta,
a todos com seu amor encanta...
Criou asas, a menina que era dor,
Voou até onde estava o amor.
Seu principe a esperava , e mais uma vez por ele ela se apaixonava.
Juras de amor eles fizeram, e pra vida inteira se amaram!


Sandra Botelho
























domingo, 13 de novembro de 2011

Pleno em mim...


Se quiser meu colo, deite-se em minha alma...
Se desejar meus pensamentos, more em minha mente! 
Se quer que te cubra com meus beijos, aconchegue-se em meus lábios...
Se quer meus todos desejos, more em meu corpo...
Se quer que eu veja somente a ti, se desenhe em meu olhar.
Se quer meu sorriso somente pra você ,seja minha alegria.
Se quer minha voz , deixe que eu cante pra embalar teu sono... 
se quer minhas lagrimas, me emocione!
Se quer minhas caricias, entregue-se em minhas mãos...
Se quer estar em meus sonhos, seja minha fantasia.
Quer sarar minhas dores,seja meu balsamo benigno!
Quer decifrar meus todos segredos, mergulhe em meus mistérios...
Quer acordar ao meu lado, seja meu sol!
Quer dormir comigo, seja meu ultimo pensamento!
Quer me extasiar de paixão, seja meu suspiro meu êxtase!
Quer estar sempre em mim, seja meu ar!
Quer descobrir meu corpo, seja meu banho.
Quer me aquecer no inverno,seja o sopro quente da noite...
Quer me proteger do medo, seja meu herói!
Quer me encantar, seja simplicidade!
Quer invadir meu castelo, seja meu príncipe...
Quer viver em minha alma, seja minha vida...
Quer ser meu amor...
Simplesmente me ame!

Sandra Botelho

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

E o tempo parou...


E o tempo repleto de encantamento ,
perdeu  toda a sua pressa,
e fez daquele momento...Eternidade!
Fitando aqueles dois amantes, percebeu que nada era
maior que o amor que os conduzia, na mais 
bela dança de amor!
E de seus olhos escapou uma lagrima...
Que qual chuva, caiu sobre aqueles dois corpos...
 Banhados então pela magia do tempo,
fez-se lenda aquele instante!
Nunca havia visto tanto amor,
Foi ali ,que o tempo se fez pequeno...
E as horas, ínfimas, diminutas ...
 E o tempo que não espera  ninguém 
 Cessou os passos e permitiu que aquele  sonho fosse eterno.
Não acelerou o beijo...E ele se fez lento e sentido...
Não apressou o abraço...E ele se fez terno e aconchegante!
E quando se amaram, ele suavemente fechou as cortinas das horas.
E nada , nem ninguém pode findar aquele amor .
E  Afrodite cantou..

Sandra Botelho


Tenho recebido , pedidos, para que eu mudasse o template do blog, pois não estavam conseguindo ler o vermelho no preto. Como para mim são vocês meus amigos queridos que mandam aqui...Pedidos aceitos. 
Espero que gostem. Bjos achocolatados

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Quando falta o riso...


Porque a dor nos impede o riso?
Nos tira a alegria?
Se é na dor que o riso seria cura
E  a alegria  refrescante, como água pura?

Sandra Botelho

Meu sereno amor

Meu pequeno pedação de sonho! Me leva pra passear? Por ai em qualquer canto, onde o sol me descanse do calor... Me lembra...