domingo, 26 de fevereiro de 2012

Pedaços

Ando 
     constantemente 
                               tentando
 me                 
        reconstruir...
Mas                 há

                            pedaços               de mim,  
            que    ainda                      não 
                               consegui         
            encontrar!

Sandra Botelho

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Enquanto eu puder fantasiar...


Quero um par de asas pra voar alem do mundo...
Quero  asas que não se cansem, e que me levem pro infinito!
Quero olhos de águia pra ver a beleza da vida, submersa em mistérios...
Percorrer em sorrisos mares e rios e campos...
Quero navegar em mares nunca dantes navegados.
Me aportar em qualquer porto...
Me perder em qualquer corpo!
Eu quero ser o beijo que acalenta, que suaviza,
ser  a boca que mata todo desejo..
Me embriagar no balcão dos sonhos
e beber dele qualquer vida!
Eu quero a doçura dos olhares,
que me arremessam ao universo inalcançável...
Dormir em qualquer canto,
Correr por campos , sorrir  com os bichos e me deitar na grama.
Conversar com as estrelas e em dores de parto dar a luz a paz.
Quero bailar, na chuva, no sol em qualquer lugar...
Eu quero mãos que me acariciem sem pudor
e toques que tirem do meu coração qualquer dor.
Um olhar sincero e puro
a verdade cristalina e nem sempre suave...
Dançar ao som da melodia das águas
e desabrochar sendo bebida qual néctar...
Eu quero ser flor, enfeitar os cabelos da menina e fazer sorrir a mulher!
Como nuvem solta no ar, a espera do sopro da chuva
eu quero irrigar os desejos, fazer brotar a paixão e transformar tudo no fruto eterno do amor!
Eu serei utopia enquanto em meu ventre não permitir que nasça e cresça e desabroche a dor.

Sandra Botelho

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Samba mulata, afinal é carnaval

kkkkkkkk


 Samba morena que o samba te enrola
                  Cala na boca a dança que encanta
     Samba mulata que o corpo rebola       

               Mostra pra todos que tu não és santa
   Gira teu corpo, levanta tuas ancas

            na bateria a todos tu encantas...
                       Samba crioula do cabelo pixaim
 Ensina os passos mostra pra mim...
              Samba menina, samba mulher,
                            Faz com teu corpo o que bem quiser
 No samba és rainha, és também princesa

            Gira na roda ,mostra tua beleza
                                   E depois de encantar toda a gente

                      Ri satisfeita e contente!
      pois sabes  que com teu molejo quente
                                Provocas nos homens desejo ardente 
                                                                
 Sandra Botelho

Um poeminha pra descontrair, afinal é carnaval...kkkk
Bom carnaval a todos. curtam com responsabilidade.
Se beberem não dirijam.
Sexo só com camisinha...
E beijo na boca, cuidado, olha a hepatite ai genteeeeeeee!
Bjos achocolatados seletivos ...rs

domingo, 12 de fevereiro de 2012

Quando um amor não é real...


Abrem-se as cortinas o espetáculo vai começar,
a obra fala, de um amor que não foi feito pra durar
No palco ela conta a sua história,
todos os detalhes que lhe vem a memoria.
Conta do primeiro olhar, do primeiro sorriso...
O primeiro beijo tão doce e conciso.
Fala das horas de amor, dos momentos de brigas e dor,
ela conta que nunca amou assim...e que quase morreu no fim.
As lagrimas rolam no rosto,
e ela tenta sorrir um sorriso descomposto!
Mas tudo aquilo que ela conta, 
aos poucos a vida desmonta...
A menina se esqueceu de contar que amando muito a alguém,
por muito tempo a menina não se deu conta
que somente , dele recebeu desdem
Hoje a historia tem fim, no terceiro ato se revela o principal fato
acabou o amor que ela tinha,
foi-se embora ,chegou no final da linha.
Nenhum amor suporta a falsidade,
porque todo amor se baseia na verdade.
neste momento fecham-se as cortinas de um espetáculo que
durou pouco.
E ao longe se ouve um soluço rouco...
Sozinha no camarim da vida,
ela retira a maquiagem de alegria,
e novamente pinta em seu rosto a agonia.
Todas as luzes apagadas, o teatro fechado
a platéia partiu...
Nesta peça de tantos amores
nem por uma vez ela sorriu!

Sandra Botelho

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Ela


Há nos teus olhos alguma coisa de paz,
alguma coisa de luz, um resto de amor, ou
um fragmento de um sorriso. 
Há nos teus olhos a ingenuidade de uma menina,
e a maturidade de uma mulher...
Tem na boca qualquer coisa que seduz,
qualquer coisa que encanta.
Um gosto de por do sol, ou de uma manhã orvalhada...
Qualquer coisa Divina...
Tem nos cabelos um cheiro de flor,
um suave balançar que prende os olhos...
E faz a alma levitar...
Ha no teu caminhar algo que fascina,
um doce rebolado que gera suspiros!
E em sua voz a melodia mais cadenciada,
como o samba enredo de uma escola de samba...
Tem na pele o suave cheiro de jasmim e o bronze que aquece...
Por onde ela anda deixa no chão as marcas do amor, da paixão, do desejo...
Ela é assim. meio gente, meio flor
meio rainha, meio plebeia...metamorfose em forma de mulher...
Ela é uma mistura de vários sabores...
O doce gosto do mel, o arder da pimenta,
a acides da maçã, a delicadeza de um bom vinho...
Ela se veste de sensualidade e sai por ai a provocar
e quando a olham, as mulheres com uma ponta de inveja
e os homens com muito desejo
Ela apenas sorri e pensa

Sou feliz!

Sandra Botelho

domingo, 5 de fevereiro de 2012

Até o próximo anoitecer

Vede-a-lá! Ela tem olhos de serenidade...
No corpo de bronze ,veste o recato de uma dama,
na alma contaminada por dores
a pureza da menina!
Veja !Ela canta,,,Ainda canta...
E debruça no rosto o mais doce sorriso...
Ouça, ela chora quando o
 manto negro da noite cobre a terra e
uma estrela a observa, sem nada entender
sem compreender as lagrimas...
Mas a menina percebe e faz uma prece!
Ò estrela que de tão alto me observa,
cala em meu peito essa dor e me diga:
Por onde anda o meu amor?
Me responda, faça-me esse favor!
A noite continua muda, silenciosa...
E debruçada sobre as estrelas
deitada no manto negro da imensidão...com olhos infinitos!
Nenhuma resposta ela ouve.
E se cala envolvida em seus pensamentos...
Esperando amanhecer, para de novo colar no rosto o sorriso
e assim a vida da menina segue...dia após dia!
Até o próximo anoitecer!

Sandra Botelho

Meu sereno amor

Meu pequeno pedação de sonho! Me leva pra passear? Por ai em qualquer canto, onde o sol me descanse do calor... Me lembra...