sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Cenário de amor



Feche os olhos e ouça, tem alguém fazendo amor
Sinta a brisa traz o cheiro doce de corpos suados
Veja é quase um espetáculo invisível
Ouça os pequenos gemidos de satisfação que a brisa traz
Toque já me arrepia a pele o simples imaginar
Mas ao mesmo tempo meu coração se aquece
Feche os olhos poderá ver...
São corpos sedentos de um carinho vibrante
Venha vamos nos amar também.
Arrume nossa cama , hoje quero lençóis vermelhos de cetim
Compre um sonho para mim, se não encontrar me compre um a camisola cor de carmim
Vou colocar velas acesas pelo quarto,quero vê-lo através da luz
Espalharei pétalas pela cama, mas de flores sem perfume, para não roubarem o cheiro teu
Vou encher a banheira com afrodisíacos perfumes,
Deixa que te lave as costas, mas antes me permita beijar-te
Deixarei meu roupão deslizar suavemente pelo meu corpo,quero que me olhe
Deixe-me navegar nestas curva, sem medo de me perder
Agora amor...
Feche os olhos e ouça vou colocar Bach. Well temperet clavier...
Feche os olhos meu amor e ouça. Deixe que minhas mãos rejam
essa orquestra de sensações.Fique quietinho... Hoje vamos fazer amor. Embalados por Bach,
Que ele não nos veja, para não se escandalizar.
Quando terminarmos o banho me levará em seus braços e suavemente me colocará sobre a cama.
Arrumei nossas taças, estão sobre a cama, esperando o vinho que nos aquecerá e nos fará flutuar, é o vinho que mais gosta o seu Cabernet Sauvignon.
Deguste-o, fechando os olhos, enquanto apanho com minha boca aquela gota que teima em descer pelos lábios.
Deixe tudo agora e venha, vamos sonhar...Vamos nos amar, nos perder nessa sinfonia que é nossa paixão.
Não, não se seque, quero todas as gotas de agua em sua pele...
Se secarão ao calor de nosso amor.
Ouça... meu coração grita seu nome, e do teu corpo meu corpo tem fome...


Espere deixe que eu troque a musica... Vou colocar aquela de quando fizemos amor pela primeira vez, lembra?
A comme Amour, se lembra quando eu tocava para você e você dizia: Venha já ouvi agora venha me beijar.


Hoje faremos amor ouvindo A comme amour...
Quero me deitar em seus desejos e voar...
Venha sinta , veja os pássaros estão na janela e nos observam, cantam para nós...
A brisa amor, sinta está mais leve e leva nosso perfume...
Montei nosso cenário... Agora façamos amor...

Sandra Botelho!


quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Entalhes de desejo


Desenha-me, faça -me sua pintura,
Desliza sobre mim toda tua ternura!
Pinta-me em um quadro mulher... 
Inspiro-te da forma que lhe convier.
Desenha-me, em teus delírios vorazes!
Faça de sua tela meu pequeno oásis.
Pode me esculpir em detalhes.
Um corpo tão cheio de entalhes!
  Esculpa-me, com seus olhos famintos,
Quero uma pintura com cheiro de absinto.
Contornos de um corpo em malícias Pinceladas 
delicadas de caricias!
Quero meus detalhes em suas mãos,
Vorazes mãos de um amante sedutor. 
Risque meus traços com desejo!
E Termine sua obra com um ténue beijo.
Absorva-me em sua sensual obra,
Uma arte que em suspiros se desdobra!
Esculpa-me em barro quente. 
E desenhe esse ser ardente!
Respire... mas suas mãos da tela não retire!
Mesmo que a brasa ardente da pintura,
Lhe cause na alma e no corpo ruptura. 
Respire e me olhe, deixe que eu lhe inspire!
Venda-me os olhos para que eu não veja,
A arte sensual que pintas e desejas!
Enlaça-me, em sedas , cetins e linho.
Faça desde quadro,nosso ardente ninho!
Jogada ao chão de seus desejos,
Ansiosa por seu toques e beijos!
Quero você a me esculpir, a me desenhar...
Neste quadro onde somente o desejo cabe entrar!
Esculpa-me, desenha-me, ama-me... Apenas com o olhar!

Sandra Gonçalves


terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Pobre mulher-menina

Sobre o leito ela sonha. Fecha os olhos e sonha... Divaga em pensamentos impossiveis Navega por mares , oceanos Ceus distantes e completamente azuis Ela sonha... Fecha os olhos e sonha... É livre, pode voar, para onde o vento lhe levar E se solta, corre por campinas, caminha por jardins Colhe a flor azul sem perfume, E do vagalume ela segue a luz, a pequena luz que ilumina seus caminhos Se banha em algum riacho, se despe debaixo de alguma cachoeira Ela sonha... Fecha os olhos e sonha... Se encontra com um amor eterno, Tecem carinhos e doces palavras são ditas, enquanto deitados na campina se amam a luz da lua! Estão sempre de mãos dadas, e seu amor é profundidade... E ela sonha.. . Fecha os olhos e sonha... Com as mãos segura o vento, e com um grito expulsa qualquer dor! Nos lábios ela tem palavras doces, olhares infinitos, e amores imortais. Estende a mão e ganha abraços, dá um sorriso e recebe flores. E ela sonha... Fecha os olhos e sonha... A chuva lhe banha a alma, e cada gota ela recolhe para banhar a alma perdida de quem não ama. Acende o sol para aquecer a solidão dos abandonados. E despeja no coração do carente um banho de amor simplesmente. E ela sonha ... Fecha os olhos e sonha... E o amor é dança, dança suave de um corpo envolvido em dois corações. É Musica, é encantamento, é doçura, é eternidade. È entrega, é plenitude. É vida! E ela sonha... Abre os olhos e sonha... Sem dormir ela sonha... Pobre menina romântica!
Debruça a caneta sobre a mesa e acorda... Deixou nos escritos seus sonhos que para ela serão reais, até quando abrir os olhos! Pobre mulher romantica. E ela chora... Fecha o livro e chora
Sandra Botelho

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Renúncia

Eu tentei... Voei até você por tantas vezes, Esqueci meu orgulho e te implorei! Foram anos, dias e meses! Por tantas vezes me mandou partir, e eu simplesmente voltei. Hoje senti que sou gente que posso ser amada e desejada, E que esta paixão nasceu predestinada, A não passar de simples ilusão. Não sei mais como provar, O quanto posso te amar, sem nada te cobrar. Mas não quero amar sozinha. Agora é o fim da linha! Um amor que tinha a lua como confidente, Acabou de uma forma tão fria e carente. Não posso dizer de quem foi a culpa, por tantos pedidos de desculpa. De quem se condenou a um amor proibido? Ou de quem teve medo desse amor atrevido? Hoje vejo que no amor e na falta de amor, não há culpados, nem inocentes. Somente os que amam e os que amor não sentem. Quem ama demais e se acovarda, Ou quem não quer trilhar por esta estrada. No amor verdadeiro, não há rivalidade, Nem cobranças, mas sim, cumplicidade. Mas em meu coração será eternizado, esse amor nunca realizado. Mas por mim sempre desejado. O Fim é dor, lágrimas e silencio... Calou-se a voz do coração... Dissipou-se a doce ternura em paixão... Findaram-se as promessas feitas no calor do momento Rasgou-se a fotografia, onde ele sorria... Apagaram-se as musicas que ele gostava.... E os poemas que ele assinava. E ocupando esse espaço vazio, somente a dor da derrota, de vê lo ir fechando a porta. Mas o tempo é remédio, que cicatriza a chaga.
um remédio que a alma e o coração afaga. Eu desisto, não existe este lugar que eu perseguia, Nem o amor, que antes me sorria...
Não tenho mais o que dizer, Somente prometo que agora , Quero para sempre lhe esquecer! Sandra Botelho!

domingo, 21 de fevereiro de 2010

Namorar

Namorar é se debruçar na alma de alguem...
É se desenhar em um coração,
É bem querer...mesmo que sem...
É fechar os olhos de paixão
É voar sem rumo, sem direção
É tocar com o coração
Namorar é navegar sem leme
Vencer tudo o que a alma teme
É deixar cair o remo
É não querer voltar,
De onde o amor vai nos levar
Namorar é dizer sim a cada apelo
Me gravar em teu peito como um selo
É dividir olhares apaixonados
É se entregar a um mundo encantado
É viver a fantasia de amar
Namorar é despencar-se de qualquer lugar
E te encontrar em cima do morro
Ou sentar no muro pra te ver passar
É te esperar na areia do mar...
Com a plena certeza de que virá
Namorar é escrever para ti uma poesia
em infinitos versos que para ti faria
Decorar sem pressa cada verso
É desenhar teu corpo no universo
Namorar é nunca esquecer teu cheiro
É desenhar um choro em desepero
Quando você quer terminar
Namorar é partir mil vezes
Mas sempre insistir em voltar...
Namorar é simplesmente, ficar boba
Se humilhar, se entregar,
Namorar é me ajoelhar ao teu querer
É inventar histórias para te prender
Namorar, é morrer de amor todos os dias
É me afeiçoar ás suas manias
Namorar é ser feliz em cada toque
É compor o amor em um rock
É tocar no violão, uma musica repetida
Mas pular os versos da despedida
É saber me enxergar em seu olhar
É te amar sem nem te tocar
Fechar os olhos e voar
por todos os lugares que passar
É ser você, e você ser eu
é querer que um dia sejamos Tu e Eu.
Sandra Botelho

sábado, 20 de fevereiro de 2010

Remando ao contrário

Gosto da loucura, a sanidade me fadiga Gosto do grito o silencio me ensurdece Gosto da tempestade , a chuva fina me encharca Gosto dos vendavais, a brisa sempre me entristece Gosto do imperfeito, a perfeição me engana Gosto do amargo ,o doce me embrulha o estômago Gosto do inconstante, a rotina me deixa perdida Gosto dos terremotos, a suavidade me detrói Gosto do indomável, a mansidão me estraçalha Gosto do feio, a beleza é tão fugas Gosto dos amores que arrasam, esses são inesqueciveis Gosto da franqueza mesmo que cruel, mentiras doces me cansam Gosto do que é torto, das curvas. O reto e plano é inalcançavel Gosto de mãos que me pegam com firmeza, A delicadeza é para momentos de pura sensibilidade Gosto da sensualidade , a candura é tão inestimável Gosto do som dos trovões ,o silencio da chuva me da sono Gosto das maiores estrelas, as pequenas nem são vistas Gosto do beijo roubado, seu gosto nunca é esquecido Gosto do medo, ele me dá coragem, me impulsiona Gosto do inalcançavel, mesmo fora do meu alcance Gosto da dor, ela é um pedido de socorro feito pelo corpo Gosto dos delírios, a sensatez é tão previsível Gosto dos homens fortes, adoravelmente fortes Os românticos e sensíveis, sofrem demais... Gosto das revoluções, elas matam mais salvam o futuro. Gosto dessa loucura embriagante que é a vida. Bem vivida ou mal vivida, quem pode definir? Nos resta seguir enlouquecidos, varrendo caminhos e abrindo estradas para aqueles que hão de vir. Gosto dessa loucura lúcida. Cheia de descrições, definições mas nunca bem definida , nem entendida Gosto da vida. Sandra Botelho!

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

O mal virtual

Enganos e mentiras linhas ténues, que ao simples toque se quebram. Boca febril e dissimulada, Uma alma recalcada... Riso cínico, escarrado pelas costas. Um olhar falso fica á mostra Mentiras avulsas e complexas. Palavras doces e convexas Olhar sem brilho e sentimento. Uma alma carregada de ressentimentos... Uma falsa pintura , lamentável lamento... Entregue somente ao prazer do momento. Solidamente derramados como concreto, lhe basta uma tela e um teto. Não tem vida nem verdade, tudo em si é falsidade. Somente a covarde descrição de um coração endurecido... De um amor nunca sentido, nunca vivido... Incapaz de dividir um olhar de carinho... somente é feliz sozinho. Garras sempre afiadas, ataque premeditado e sutilmente preparado... Fraquezas e paixões minuciosamente investigadas... As vitimas a todo momento observadas. Armadilha pronta, preparada com requinte, Para atacar no dia seguinte Á espera da vitima está a triste figura. Não tem beleza nem feiura. Uma figura sem brilho, sem rumo. que sente prazer em tirar da vitima o sumo... Envolvido em mistérios, se defende da vida. ataca a vitima sempre distraída. Mora nas sombras, caminha na escuridão... nunca cultivou amor em seu coração. Inteligencia , usada com brilhantismo, obscurecida por puro sadismo. E assim são aqueles que brincam de deuses. Fascinantes, porem falsos com o poder que tem. Limitados ao ardor da dor, pois com ela se entretém. Se enquadram em um quadro sem molduras... Nem são gente, nem criaturas. E seguem vivendo nas sombras... Não tem presente e nem passado. Montam armadilhas por todo lado. Portanto ás suas vitimas sobra o triste alento todas as armadilhas que aprisionaram almas... Farão de seu algoz seu maior detento. Sandra Botelho!

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

"Viver é pura magia"

Na sala não me canso de olhar para meu aquário, Sentada no sofá, apaguei as luzes da casa acendi somente a do aquário e fiquei observando. Observar os peixes sempre me fez bem... O que fiquei observando é que nadam de um lado para o outro dentro de um mesmo ambiente. Repetidas vezes, saltam e mergulham e mexem nas pedrinhas no fundo, e não se entregam , nem se cansam... Gosto de vê- los! Há momentos em que param frente a frente e é como se estivessem se comunicando... Pode parecer viagem... mas acreditem estou sã... E apesar da hora, bem acordada...É a insónia minha mais fiel amiga. Não sofro com ela mais, me levanto e sempre acho algo para fazer, descobri o aquário e meus peixes , Eles me acalmam e me fazem refletir... Puxa, quantas vidas são como a dos peixinhos no meu aquário! Vidas vividas sem sonhos...sem objetivos... Aprisionadas dentro do aquário de suas próprias amarguras Das dores que não conseguem arrancar do peito Dos fracassos que nunca superam, Algumas pessoas aprisionam sua alma. É como se parassem o tempo e mergulhassem na dor, Mas os peixes parecem felizes, nadam de um lado para o outro, vez ou outra eles vem a superfície e mergulham novamente, fazendo um barulhinho, gostoso de ouvir. Como se quisessem me fazer sorrir... E conseguem...me encantam...Eles me ensinam tanta coisa... Me ensinam que é possível mergulhar na dor, mas que também é possível ter forças para vir a superfície. Porque a vida é assim... Me ensinam que por menor e mais simples que sejam nossos lares é possível fazer deles nosso castelo. Me ensinam que podemos viver em harmonia, mesmo dentro de um espaço pequeno... Que o alimento é para ser dividido... Que podemos brincar com a vida, podemos fazer das nossas dores risos... Alardear aos quatro cantos a nossa dor não vai nos curar, Mas quando sorrimos, parte dela vai embora. Chorar para sempre é como morrer em vida. Já chorei demais...revivi meu passado sombrio, cobrei da vida tantas coisas... Culpei a Deus por minhas tristezas, E isso somente me fez mal, e afastou de perto de mim a vida. Nós tiramos a vida de perto de nós, apagamos nosso sol. Nublamos nosso dia... Uma amiga me disse que meu sorriso é radiante.! E é isso que tento passar, felicidade... Essa felicidade que eu conquistei depois que compreendi que não é a vida, nem ninguém que me fará feliz, mas sim eu mesma. Ninguém cura nossas feridas se retiramos as cascas delas todos os dias. Ninguém apaga nossas lembranças ruins se as trancamos dentro do peito, e nos alimentamos delas. Ninguém nos faz sãos se não acreditamos na cura. Ninguém vive se se condena a morte, antes de lutar. E meus peixinhos nadam, felizes... Comendo restinhos de ração que estão no meio das pedrinhas... E eu os observo e agora sou aluna e eles meus mestres... Se colocam em cima das bolhas do oxigénio e são lançados para cima...Quantas vezes alguma mão amiga já nos tirou do fundo do poço... Nos impulsionou...Nos fez vir a superfície. Mas só é possível que alguém pegue nossas mãos, se elas estiverem estendidas. Na natureza há tanta sabedoria, basta pararmos para admira-la. São três horas da manha e meus olhos já mostram sinais de sono. Vou dormir porque amanha a vida recomeça. E sei que estarei mais forte e mais feliz do que hoje... Porque meu maior tesouro é estar viva e não ter me tornado uma pessoa que a dor conseguiu amargar... O sol nunca se cansa, renasce... A lua nunca se apaga, brilha... E eu nunca serei cinzas, sou chama... Sou feliz e amo viver.. Assim como meus peixinhos... Sandra Botelho! Obs: Meu amigo Ricardo tinha que ser este o nome do meu post. Peguei emprestado sem nem ao menos pedir, mas é tarde e não quis te acordar. Obrigado!

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

Assim e Assim

Fui assim
Fui renegada hoje sou amada Sofri maltratos hoje sou querida Eu era somente magoa, hoje sou perdão Me desesperei, hoje sou paz Aprisionada, hoje voo livre Fui esquecida, hoje sou lembrada Fui mentira, hoje sou verdade Vivia nas trevas, hoje sou luz Fui desconfiança, hoje sou fé Vivi um pesadelo ,hoje sonho Fui abandono ,hoje sou conquista Era somente desamor, hoje amo Eu era derrotada, hoje venci Fui medo, hoje sou coragem Me sentia um lixo, hoje sou tesouro Estive perdida, hoje me encontrei Caminhei pelo vale da morte hoje sou vida... Fui frágil, hoje sou forte Perdi meu rumo, hoje sou bússola Me esqueci, hoje sou mais eu Fugi da dor, hoje eu a derroto Me escondi da vida, hoje me escancaro Era preconceito, hoje sou compreensão Tantas vezes me condenei, hoje me absolvo Era correnteza hoje sou serena Era dor hoje sou remédio Por vezes me entreguei, hoje batalho Fui excluída, hoje me encaixo Fui objeto, hoje sou gente, sou sentimento Era névoa, hoje sou sol Escuridão, hoje sou luar... Amei com reservas, hoje me entrego Fui noite, hoje sou dia Vivia em um casulo, hoje sou borboleta... Fui menina hoje sou mulher
Hoje sou assim

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

Vem!

  • Venha ...vamos caminhar de braços dados esperando o pôr do sol!
  • Vamos nadar até de madrugada olhando o sol que surge no horizonte e nos encontra nus, deitados sob ele!
  • Venha ...Vamos correr pelos campos em busca de paz, colher a flor mais linda, e sentir o doce perfume que a natureza traz!
  • Venha... Vamos cavalgar montados em um belo cavalo, deixar que ele nos guie, por morros, por campos, por lagos, por horizontes distantes...
  • Venha... Vamos navegar sem qualquer rumo, sem chegada, nem partida!
  • Venha... Vamos acumular alegrias, descartar tristezas,arrecadar amizades!
  • Venha... Vamos subir a montanha e lá de cima deixar que nosso grito ecoe...
  • Venha... cante uma canção comigo,sem se preocupar com a afinação!
  • O que importa é que ela venha de nosso coração!
  • Venha... ande comigo na chuva, deixe que ela molhe seu rosto, encharque seu corpo, te faça sorrir!
  • Lave sua alma...
  • Venha... Vamos brincar de esconde- esconde, quem disse que isso é brincadeira de criança?
  • e se for...
  • Venha... Vamos ser criança...
  • Me dê a mão, vamos nos entregar de coração, a uma vida livre de
  • preconceitos, de desunião, de mediocridade.
  • Venha... Vamos jogar fora amores imerecidos e ingratos.
  • Vamos destruir velhas ilusões sem sentido!
  • Vamos esquecer palavras duras ditas no calor da dor!
  • Vamos rasgar papéis velhos que nos trazem lembranças ruins
  • dores passadas, porem nunca esquecidas...
  • Venha... Vamos destronar velhos Reis imbecis.
  • Venha... Vamos distribuir calor aos que sentem frio!
  • Vamos acolher os sem morada sem carinho!
  • Vamos distribuir gratuitamente o que se vende.
  • Venha... Vamos olhar adiante e agradecer por nossa vida.
  • Ela é um presente inestimável, precioso e imerecido,
  • assim como todos os presentes vindos dos céus,
  • vamos fazer por merecê-los...
  • Venha... Vamos olhar o arco íris e nos lembrar da promessa...
  • Venha... Vamos nos entregar a uma oração feita de coração!
  • Venha... Vamos ser sinceros, e saber ouvir o outro também
  • Venha ...Vamos sonhar, mesmo antes de dormir...
  • os melhores, sonhos sonhamos acordados!
  • Venha... Vamos nos debruçar na janela e ver o mar...
  • Ouvir o vento cantar!
  • Admirar a beleza das montanhas.
  • Venha... Vamos fazer amor de corpo e alma ao luar!
  • Um amor que sacie o corpo e o coração,
  • que comece com um
  • " eu te amo" e termine com um:" eu não sei viver sem você"
  • Venha... Vamos distribuir nossa felicidade,
  • àqueles que não a tem.
  • Venha comigo, me ajude a ser melhor, me ajude a lhe ajudar!
  • Vamos agradecer, vamos meditar, vamos nos encontrar, vamos viver,
  • vamos sorrir, vamos chorar, vamos calar, gritar, mas principalmente, nunca desistir.
  • Vamos sobreviver...
  • Vamos compor uma canção,colocar nela nossa melodia e nossa letra.
  • Vamos compô-la com a pureza de uma criança.
  • E que seja uma canção de paz e de esperança...
  • Venha...Vamos colorir nosso caminho de flores,
  • salpicar nossa vida de amores...
  • Porque de dores o mundo está repleto...
  • Vamos curar feridas, vamos cuidar dos que gritam pela vida,
  • vamos fazer algo por alguém, e deixar que nossa vida seja lembrada, não pelo que fizemos mas por quem tentamos Ser
  • Sempre crescer, sempre melhorar, sempre amar, mais e mais...Dia após dia...
  • Vem andar comigo!
  • Vem...?
  • Sandra Botelho

domingo, 14 de fevereiro de 2010

Á duas mãos

Como uma folha levada pelo vento, Ela dança em espirais pelo chão Não usa mascaras nem pintura, somente valsa na noite escura! Parece sentir a musica suave , Que a brisa sopra em seus ouvidos. Seus corpo ela balança, entregue á uma sensual dança. De olhos fechados, ela sorri, sonhando que alguém vai lhe amar. E a cada canção em seu pensamento ela flutua ao sabor do vento... Sua camisola expõe as pernas morenas e até mais é possível ver, Não se preocupa com o que a roupa expõe. Teu colo atrai os olhares da montanha e o desejo seu corpo assanha. Em seus pensamentos ninguém sabe o que se passa, mas seu corpo começa a mostrar sinais de desejo. Seus braços já não voam mais, suas mãos se prendem em alguma caricia. E o sorriso que antes era inocente, agora morde os lábios com malícia . São suspiros , e espasmos de desejo, olhos fechados imaginando um beijo. são toques e caricias suaves... ligeiras, arfando e fantasiando! Um corpo em chamas em uma sensual e ardente dança. Ela viaja até onde a imaginação alcança. Uma dança solitária, toques somente a duas mãos, mas uma mente, plena de desejo e de paixão. E ela sonha, se toca, imagina, fantasia e sucumbe, ao prazer solitário, de quem não tem com quem dividir, o calor ardente do desejo. E ela dorme, e o vento sopra seu rosto que expõe um sorriso tranquilo, de um desejo satisfeito... A duas mãos... Sandra Botelho!

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Envolvente

Te espero onde me quiser encontrar Na cama, em casa, ou numa mesa de bar Que lugar é melhor para dois amantes Que sempre se amam melhor do que antes? Me perfumo , me pinto, e me entrego Sou mulher , não sou santa e não nego Sempre faz de mim o que quer Sua amante, amiga ou mulher Em tua frente me mostro, me dispo Para te provocar, faço mais do que isto Danço para você do jeito que mais gosta E para te amar, estou sempre disposta Me embolo em você até parecermos um só Enroscada em teu corpo atamos um nó Me despejo em tuas mãos, numa insanidade louca Para você sou a malícia,sou a invasão de uma boca Uso o olhar para te atrair Minha isca é sempre te deixar ir Partindo você sente desejo E volta para se saciar em meu beijo Todos os óleos perfumados Em teu corpo tenho derramado Com ternura e destreza dou-te uma massagem tailandesa Deliramos , suspiramos, amamos Um amor quente, malicioso, gostoso Nos jogamos, envolvemos, gritamos Nesta loucura a espera do gozo Me visto, te beijo e saio Você se entrega em um quase desmaio Estarei esperando sua ligação Para repetirmos nossa louca paixão. Sandra Botelho!

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Selo Beautiful Blogger Award- Eu por mim mesma

Meu amigo poeta Carlos Soares,me convidou a fazer esta brincadeira, para dizer a verdade, não sou muito ligada a selos com regras, mas este achei muito legal, uma maneira da gente se mostrar, como gosto de falar o que penso, decidi entrar na brincadeira. Bom as regras são as seguintes: Escrever 7 coisas ou frases que são importantes para mim, copiar o award, escolher 7 amigos e pedir que façam o mesmo, postando sobre si e escolhendo outros 7 amigos. Vou colocar alguns na brincadeira, mas quero que se sintam a vontade para não participarem. São estes os meus escolhidos: Elaine Barnes : Nas Asas da Coruja Manuela Freitas: Light Zé Carlos : Casa do Zé Carlos Luna Sanchez: Palavras Apenas Momentos Saulo Prado: Meu mundo Quadrado Braulio Pereira : Krasivo Pleiba : Pleiba Bom vamos lá... 1- Traição: Tenho certeza que é algo que fere profundamente, mas depende do outro perdoar ou não, acho que existem erros mais graves. 2- Um susto: Assim como o amigo Carlos tambem capotei o carro, cai ribanceira abaixo mas Deus colocou uma arvorezinha de meio metro mais ou menos na frente, o que evitou que o carro caisse em um rio. Quebrei a clavicula... 3- Uma coisa que gosto em mim- Minhas pernas( acho) 4- Uma frustração-Não poder continuar a estudar piano, por falta de um piano, ou melhor de grana para comprá-lo. 5-Gosto de: carinho, beijo, abraço, cafuné, colo, adoro ser mimada e mimo todos que amo. Sou beijoqueira demais... 6- Já fiz alguma loucura de amor:Inúmeras, não caberiam todas aqui. 7-Uma das coisas mais lindas que ouvi: O primeiro choro dos meus filhos.

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Inteireza

Quero amar-te somente por amar,amar com paixão sem cobranças exigências, sem nenhuma imposição. Amar-te pelo que és sem que mudes por mim. Não se muda quem se ama, somente se ama e fim. Quero dar-te meus sorrisos , quando feliz estiver, Compartilhar contigo as lágrimas, se a tristeza vier. Amar-te somente por querer contigo estar, Um amor sem nenhum limite, nem na hora de amar. Amar cada toque que com carinho me dás, mas se seu amar for selvagem, serei insaciável demais. Não te exigirei, fidelidade, mas sempre serei leal a ti . Vou amar-te, com inteireza.não me preocupa a beleza, Esse adjetivo fugaz e atraente,que aprisiona seres carentes. Vou amar seus defeitos e não criticá-lo jamais vamos juntos crescer, vamos dar frutos demais... Vou gostar de teu sorriso, e nos seus olhos me espelhar. Não quero mudar sua vida, mas ao seu lado caminhar! Se sua vida for mundana, serei mundana por ai... mas se me quiser santa, me canonizarei só pra ti . Se queres que eu seja recatada, meus olhos não tirarei do chão, mas se me quiseres brilhando, serei toda paixão... Me vestirei para você, quero ser somente sua. Completamente vestida, ou absolutamente nua! Não reclamarei de você quando demorar a chegar, se não voltares a noite, no amanhecer irei te amar. Se quiseres correr na chuva, lavaremos nossa dor, Mas se preferes a noite, á luz da lua faremos amor. Ao anoitecer estarei sempre te esperando. E espero amanhecer te amando. Vou voar, se teu amor for correria. Ficarei sonhando, se ele for só fantasia Serei da natureza o que mais sonhares, a rosa vermelha rubra que encanta os olhares. ou simplesmente uma pequena flor do campo, que esconde do mundo seu encanto. Então não serei mais eu, serei você. seremos um, pois para amar, basta o querer E assim vamos nos fundir, nos unir em um eclipse eterno. E fazer de nosso amor um sentimento fraterno. Não quero que morra por mim, quero que viva para me amar, Morrer de amor em seus braços...E a cada amanhecer ressuscitar... Ou viver amando de ti...Cada pedacinho que minha alma alcançar! Sandra Botelho!

sábado, 6 de fevereiro de 2010

Sonhos sem sono

A noite chega como meu algoz Chega de forma mansa me tirando o sono Esvazio minha alma para a paz voltar. Mas não consigo dormir, você não está. Caminho pela casa sem saber onde parar Não sei para onde ir, a casa é tão grande... Sofro pela solidão que você deixa em mim. A cama é tão grande e tão vazia sem teu corpo . Tudo é tão frio, e sem graça. Ligo a televisão, passo todos os canais, mas tudo é tão banal e tão fútil. Que não me prendo a nada, sou escrava de meus pensamentos. Abro a janela, o céu está escuro, um vento forte atrapalha meus cabelos. Peço a ele que leve meu perfume até você Quem sabe sentindo meu perfume você, acorde e saia a janela, estaremos olhando para o mesmo céu, Te sentirei mais perto... Mas o vento é frio, mais frio que minha tristeza, então volto a me deitar... Meu travesseiro é meu amigo, me abro com ele, Ele guarda meus segredos minha saudade de você, Minhas lágrimas choradas de paixão. O meu desejo que somente ele por estar tão próximo de meu corpo, pode sentir... Quero o amanhecer, o sol que me traz esperança, Quero um dia eterno, que não acabe em um anoitecer solitário. Quero a imensidão do dia, e sei que isso só será possível, quando você voltar. O corpo dói, de tantas voltas que dá pela cama. A mente já não se concentra, acho que está amanhecendo, O sol começa a entrar pelas frestas da janela. É hora de acordar de um sono que já não tenho mais. Sandra Botelho!

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Ausente por um tempo...

Estou sem computador, o meu depois de alguns anos decidiu parar... Se entregou ao cansaço e parou, simplesmente parou. Estou sentindo falta, mas até que por um lado foi bom, tenho tido tempo para colocar minha leitura em dia, vendo filmes que estavam comprados e guardados... As vezes é intediante, ficar sem o computador, sinto falta dos amigos virtuais ( que para mim são muito reais). Mas tenho percebido o quanto deixamos algumas coisas passarem em branco, sem dar a devida atenção. Como sou ingrata com tudo que a vida tem me dado. A começar com a hora que acordo...Acordo ao som de passarinhos cantando no quintal ao lado, um coro de canários,sabiá, bem-te-vis, etc, são muitos...Acreditem tem um beija flor que vem me visitar todos os dias, já chegou a entrar na minha sala. Quando abro a janela, posso ver as montanhas verdes, e maravilhosamente iluminadas por um céu infinitamente azul, Minha rua tem árvores do inicio ao fim e todas estão floridas... Umas em lilás e outras em rosa , cores que gosto muito.Formando uma pintura. Um quadro que muito eu não parava para contemplar. Nos envolvemos tanto com esse mundo virtual que nos esquecemos de viver nossa realidade, as vezes tão perfeita. Isso tudo alem de um céu noturno repleto de estrelas e uma lua lindissima. Valorizo cada pequeno presente que Deus me dá todos os dias, mas as vezes me esqueço de agradecer e de dar o devido valor. Tenho feito faxina nos armários, jogar coisas velhas fora, retirando do pensamento e do coração, pessoas e sentimentos que não valem a pena. Só sinto demais pelo meu blog. E como já disse ,pelos queridos amigos. Mas sempre que der venho lhes deixar um oi e espero voltar em breve. Vou aproveitar este tempo para, dar uma faxinada em minha alma e coração. Não se esqueçam de mim viu? Estarão todos os dias em meu coração e mente. Bjos meus e sejam felizes. Volto em breve. Amo vocês! ******************************* Ah! Não poderia deixar de falar do meu Cruzeiro que ontem ganhou de 7x0 do Potosi , Um jogaço que me deixou rouca. Uma homenagem: Guerreiro dos Gramados Máfia Azul Composição: TFC (Torcida Fanati-Cruz) Zêro, Quem conhece tua história De Conquistas e Vitorias Nunca mais te esquecerá !!! Zêro, Tua historia é tão bonita Faz parte da minha vida Pros meus filhos vou contar!!! Zêro, o guerreiro dos gramados Sou cruzeirense apaixonado E pra sempre eu vou te Amar !!! Eu não sou fanática. Rsrsrsr! Bjos e fiquem com Deus ...

Meu sereno amor

Meu pequeno pedação de sonho! Me leva pra passear? Por ai em qualquer canto, onde o sol me descanse do calor... Me lembra...