segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Quando a dor calou um povo


Dos campos em flor surgem águas...
Àguas escuras que descem das montanhas e que
não matam a sede, não molham a terra endurecida do coração,
são águas que caem,envenenadas pela dor. 
Os céus choram, choram a dor de úteros em desespero.
A dor de sorrisos perdidos...
Do aconchego , do colo,
do primeiro dia de aula,
do vestibular, dos sucessos ...
Vem la do sul toda essa dor...
Santa Maria cheia de graça,
aconchegai em suas mãos 
o pranto de mães enlutadas,
caladas na sua dor,
Vem das terras dos olhos azuis essa dor,
que invade montanhas,
atravessa rios e cobre todo manto
azul da terra.
Águas carregadas de lembranças,
a perda da vida, do clarear da vida.
Uma nuvem negra matou a esperança,
ceifou a vida.
Calou a voz dos sonhos,
encerrou os olhos ávidos de emoções,
de pequenos e pequenas que
ainda ousavam sonhar...
E na chama ardente da noite
queimaram-se os corações...
Morte na noite festiva ...
Feridas que jamais cicatrizarão.
Fim...

Sandra Botelho





segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

E no desenrolar dos fatos...


E no desenrolar dos fatos...
É hora de recomeçar...
De afrouxar os risos...
De pendurar os guisos da alegria,
bem expostos no coração...
De sorrir de qualquer bobeira...
De me apaixonar todos os dias,
pela vida, pelos sonhos, por meus amigos...
Por mim mesma!
É hora de dançar na chuva, de mergulhar em fantasias de felicidade.
Hora de botar a mão no fogo.
E se me queimar...tentar de novo.
É hora de compor uma canção de verdade!
E chega de dor...Chega de desamor...
Poemas tristes, só se forem fictícios...
É hora de valorizar todo amanhecer.
Porque cada amanhecer traz com ele a alegria de se poder
gritar...Estou viva!
E enquanto estou viva, posso mudar, posso crescer...Florescer.
E no desenrolar dos fatos...
Reencontros, abraços, beijos, trocas, oferecimentos, perdão.
A magia de estar viva é isso...Todos os dias podemos recomeçar.
Todos os dias podemos mudar o rumo de nossas vidas.
Porque quem muda, não embolora...
Hora sol, hora chuva...Hora tempestade , hora calmaria...
mas é Vida.
E acima de tudo gente, que é gente de verdade!
Gente que se arrepende, que corrige.
Que dá meia volta e segue por outros caminhos!
Gente que não tem orgulho em aceitar seus erros e voltar atrás.
Gente que mergulha de cabeça nesta aventura maravilhosa de amar.
E, se se machuca, cai, mas se levanta e recomeça.
E no desenrolar dos fatos...
Desenrola a vida, desembaraça os fios...
E tece de novo uma nova história!

Sandra Botelho

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

O que ficou em mim...


E foi assim...Simplesmente assim!
Você se esqueceu de mim.
E em algum canto jogada,
se esqueceu que um dia,
fui eu ,a tua amada.
Agora nossa fotos amarelaram.
Nosso amor embotou
e somente magoas restaram...
Não mais trocamos risadas,
Não mais nos amamos nas madrugadas...
Tudo foi só fantasia!
Um sonho, que um dia, terminaria.
E agora depois de tantas dores,
você foi atrás de outros amores!
E eu continuo aqui a sonhar...
Esperando que um dia me encontre,
alguém que saiba verdadeiramente,
Amar!

Sandra Botelho

Meu sereno amor

Meu pequeno pedação de sonho! Me leva pra passear? Por ai em qualquer canto, onde o sol me descanse do calor... Me lembra...