terça-feira, 29 de setembro de 2009

Sonho Romântico

Eu quero um amor que seja assim... Inteiro e completo só pra mim, Quero seu toque tímido e quente. Alguém que no amor nunca mente! Quero um amor que me escute, Que ouça minhas palavras com carinho... De risada das minhas tolas piadas, e que sejam sinceras suas gargalhadas. Que faça amor com carinho e ternura, Que nosso amor não seja só loucura. Mas que termine em beijos e em caricias... E que seja por todo dia só delicias! Quero um menino, quero um homem, Quero um amigo que nunca some, Que me deite em seu colo quente, e afaste todos os fantasmas de minha mente! Eu quero alguém que diga eu te amo! Me olhando nos olhos, sem duvidar, Que com sinceridade, carinho, e amor Possa curar toda a minha dor! Que nunca deixe de ser romântico, Mas que seja sempre bobo e engraçado, Que faça de cada palavra um cântico, E que seja sempre por mim apaixonado! Sandra Botelho

domingo, 27 de setembro de 2009

Censurado

Nada me corroi mais o peito Que essa dor que não tem jeito Não ter caminhos, nem trilhas Somente o mar cercado por ilhas! E meu coração grita e chora. Minha alma inteira se dilacera, Por ter que partir assim... Sem poder ganhar você pra mim! Queria lágrimas de felicidade, Não essa dor, esse pavor. Queria em minha face teu beijo, E não a estampa clara da dor! Mas tenho que me conformar, Com o que a vida me proibiu, Me fez te ver e me apaixonar. E depois me obrigou a partir. Sandra Botelho

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Limites

E a manchete do jornal diz: Professora deixa aluno constrangido por obrigá-lo a pintar parede da sala de aula. No primeiro momento eu até fiquei um pouco revoltada com a noticia, mas como a primeira impressão nem sempre é a que fica, continuei a ler a noticia. Aluno picha a parede da sala de aula,( que havia sido pintada a pouco tempo, em um mutirão organizado por alunos e pais de alunos), e a professora o obriga a limpar a pichação Meu Deus e ainda querem punir essa professora? O aluno está se sentindo humilhado e o pai revoltado quer que alguém tome alguma atitude em relação a professora.. Rsrsrs... é piada ou coisa igual? Será que eu viajei pra algum planeta distante, ou tem alguma coisa errada neste lugar chamado Brasil. Quando eu eduquei meus filhos eu os ensinei a respeitar a professora, ensinei a meus filhos a nunca destruírem e nem ao menos sujarem a escola, as ruas, seja qual for o lugar. Hoje quando se punem as crianças por alguma barbaridade as coisas mudam de foco, quem corrige está errado e quem cometeu o erro está certo. Pobres professoras! Nossos jovens precisam de limites, e os pais defendem a tese de que os filhos não podem ter sua liberdade cerceada. Não seria correto priva-los de sua liberdade de expressão, não não é isso, mas sim impor-lhes limites, mostrar-lhes até onde podem ir. Dar a eles, noções do que é certo e do que é errado. Essa Era do:" É proibido proibir", é a era dos pequenos marginais...Mas será que os pais se esquecem de como foram educados, e será que não enxergam no que essa educação libertina e irresponsável pode transformar seus filhos? Os filhos gritam por limites, mas para impor-lhes limites são necessários desprendimento e tempo... Mas infelizmente, as mães não tem muito tempo,preferem ir pra academia e malhar( nada contra, eu adoro malhar), serem gostosas e os pais gatões. Não seria melhor que fossem mães e pais? Que ocupassem seu tempo ou uma fração dele ensinando princípios a seus filhos, lhes impondo regras? Se assim fizerem certamente no futuro, não estarão tirando seus filhos da cadeia ou lhes enterrando. As coisas mudam, mas regras básicas como respeito, educação, dignidade, solidariedade, nunca mudam, nunca passam, nunca ficam fora de moda. São alicerces para uma boa educação, são extremamente necessários para formarmos homens e não monstros. Sandra Botelho

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Primavera

As flores estão por todos os lados, Redefinindo a beleza em todo seu esplendor, Desenhando em flores e folhas a magia, os sonhos e desejos de um grande amor... A estação que cobre a terra de alegria, E os amantes se envolvem em fantasias, Enlevados e inspirados a abrir o coração, Entre, sorrisos e flores, delineiam a paixão. E depois da beleza das flores, Que enchem nossos olhos de alegria E a alma que não sente mais dores. Se torna doce a estação da fantasia. E quando o vento em um sopro breve... vai em busca de sonhos e ilusões que possam ressuscitar velhas paixões ou rabiscar novas canções. E essa canção diz assim: "Todo vento que sopra traz o seu perfume, cada segundo que passa eu não vejo graça sem ter você". Perto,bem perto de mim. Como na vida , a natureza tem suas fases, Depois do encantamento das flores, Ela nos presenteia com seus frutos, E que seja assim com todos os amores! Sandra Botelho!

domingo, 20 de setembro de 2009

Déjà vu

Pessoas entram em nossas vidas, aparentemente são anjos... Trazem a luz, clareiam a casa, nos fazem querer sorrir, viver... Voltamos a acreditar que vale a pena, que o mundo é bom, Que as pessoas são sinceras,verdadeiras... Que o paraiso existe e que contos de fadas são reais, são absolutamente reais. Nos mostram que é possível ser feliz com o que a vida pode nos dar, Com pequenas demonstrações de afeto, com um carinho sincero. Ou apenas com um bom dia, como vai você? Desenham palavras em nossos ouvidos, palavras que nos fazem voltar a acreditar, no bem que existe dentro de cada um. Traçam caminhos para seguirmos, nos ajudam a não nos perdermos, em nenhuma das curvas da estrada. prometem que sempre estarão ao nosso lado... Nos dão as mãos e o calor do coração, um calor morno e tão bom, que nos sentimos protegidos. de repente por algum motivo que não sabemos explicar. Vão embora... Déjà vu E tudo volta a ser como antes... Sandra Botelho

Crepusculo

E você se sente feliz, tremendamente feliz, quando pega aquele papelzinho com uma só palavra que realmente importa, Positivo! A partir deste dia, todos os seus ideais, mudam ,assim de repente, suas prioridades se tornam outras, você será responsavel por mais uma vida, que não é a sua, mas que te prenderá para sempre em um vinculo, que jamais irá se desfazer. Então você prepara tudo, todas as coisas são feitas com um carinho sem par, com um amor sem igual, talvez seja um menino, então tudo será azul, mas tambem pode ser uma menina, então compraremos um lindo e delicado enxoval rosa. Abrimos as janelas daquele quarto, onde raramente entramos, observamos se ali vai entrar a luz do sol, se não ha humidade, se o lugar é bastante arejado e só depois deste exame minucioso, é que decidimos que cor daremos as paredes, onde ficarão os móveis, e o papel de parede será de que cor? Vamos fazer um plano de saude para o bebe, ah! Ainda temos que fazer tambem a poupança para sua faculdade.E o bebe ainda é uma pequena sementinha sem forma, nem tamanho visiveis. Mas já é tão absolutamente e completamente dono de toda nossa vida e pensamentos e ações. O tempo passa, enjoamos, sentimos desejos, ( alguns inventados),outros não. A barriga fica enorme o corpo perde a forma, mas se torna mais bonito, nos tornamos iluminadas, nos sentimos abençoadas. E sentimos aquelas dores horriveis, mas nosso amor é tão grande e a ansiedade tambem, que superamos com facilidade o sofrimento das contrações. E o bebe chega, e enche de luz nossas vidas, com ele vem noites sem dormir, choramos junto com ele todas as vezes que está doente, e ele cresce e ensinamos principios, regras, normas, incutimos o amor, a fé em seu coração. Ensinamos que o mundo é cruel, e que somente os fortes podem sobreviver nele. Levamos para a escola, pela mão, pela primeira vez e choramos por ter de deixá-lo lá. Como queriamos poder ficar...! E o filho cresce, e sentimos orgulho a cada fase, a cada diploma, a cada namoradinha(o).E o pequeno anjinho, um dia se torna um homem, ou uma mulher.E decidem que querem ser médicos, ou dentistas, ou arquitetos, e saem vão para a universidade e nos enchem de orgulho. Mas um dia, enquanto você dorme, o telefone toca e alguem lá do outro lado lhe diz sem o menor tato: Seu filho acaba de morrer... Não, não é assim que se dá essa noticia, não se dá essa noticia a uma mãe, não se fala a um pai que ele terá que enterrar seu filho. E todos aqueles anos de amor, de carinho, de dedicação, de companheirismo,? Porque? E as lagrimas mudam de motivação, agora são somente de dor e com o passar do tempo serão de saudade... E a dor é tão grande que morremos tambem. Quando morre um filho, morrem tambem seus pais. Morrem sonhos. Nunca mais o sol terá o mesmo brilho, nunca mais ele estára a mesa, nunca mais reclamara que sua calça preferida está suja, nem que a sua mãe pega muito no seu pé. não entrará pelo corredor gritando: Mãe, cheguei mãezinha... Não pode existir dor maior. Que Deus tenha misericordia de você minha doce e querida amiga! Estarei orando sempre por ti,Afinal sua dor está dentro do meu coração. Eu amo você.Queria poder tirar de dentro do seu coração esta dor imensa que inunda todo teu ser e se espalha por seus olhos, mas não posso, não tenho poder prá tanto. Mas com toda minha fé e fervor estarei pedindo a Deus que lhe de a força necessaria para que possa ao menos cicatrizar a ferida. E que a dor se torne cada vez menor! Sandra Botelho

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Repúdio a dor

Os dias passam lentamente... Pela janela, posso ver que a vida se repete, Nada me compele, nada me convida, Por saber que somente teu carinho me abriga. Queria que estivesse sempre por perto, Que não houvesse momento certo, Que seu perfume me inebriasse... E que a doçura do teu ser me acompanhasse... Sinto-te perto de mim como a um anjo, Quero em suas asas derramar meu riso... Implorar que não me deixes chegar ao pranto. Que sejas em minha vida alegria paz e encanto! E assim em um quase encantamento... Envolver-nos inflamados de emoção, E nunca mais nem se quer pensar, Que um dia fomos solidão! Quero arrancar de seus olhos a tristeza em tua casa, encher de alegria cada canto! Enfeita-lá de flores, lirios e beleza! Juntos repudiar toda dor e pranto. E um dia se a dor teimar em voltar, Aninhados um no outro a nos amar, Só nos restará olhar pra ela com desdém... E dizer que entre nós, não haverá mais Ninguém! Sandra Botelho

sábado, 12 de setembro de 2009

Sinais de dor

Quando a dor se faz extrema em meu coração troco os pés pelas mãos, e deixo fluir toda minha emoção perco o controle sobre a razão, É tão difícil conter as lágrimas, quando o coração fica destruído, tudo é tão intensamente triste, ainda mais agora que partiste. É doloroso demais, me lembrar de você Sempre se oferecendo para ajudar sempre estendendo a mão para amar E eu tão carente de amigos fico agora mais sozinha porque a morte mais uma vez levou de mim a amiga que tinha... Porque tanta crueldade, que mal te fiz ó morte para levares de mim todos a quem amei minha mãe, meu pai, meus amigos, porque da vida, fui ter essa sorte? O difícil é saber que agora, a vida continua! Mas eu queria aprender, a não sentir a falta sua, Mais uma vez terei que endurecer meu coração, em breve de tantas dores, ele será só pedra então! Sandra Botelho!

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

E o dia se fez triste...

Hoje em um momento de distração, algo me doeu o coração, Foi a brisa, aquela malvada.! Que chegou sem ser chamada. O dia estava tão lindo! Até os pássaros cantavam sorrindo! Senti um tremor vindo de leve, foi um momento amargo e breve. E ela cantarolou em meus ouvidos, o que eu queria tanto ter esquecido! Sussurrou com uma voz de canção, o nome do meu amor, da minha paixão! E naquele momento, tudo se aquietou, os pássaros tiveram pena de mim, o sol, se escondeu, para não ver a minha dor, E tudo ficou amargo e triste enfim! Até a brisa, depois de notar o que havia feito, decidiu repousar em meu peito, a me refrescar a alma com uma canção, Na tentativa de aquietar meu coração! Senti em meus olhos a lágrima a rolar! Eu que jurei nunca mais chorar, agora choro, sem me conter, por ainda não ter conseguido esquecer você! Sandra Botelho

domingo, 6 de setembro de 2009

Amanhecer sem ti

Sinto falta de você todo dia ao acordar, De olhar você dormindo, com murmúrios sobre amar! Aquela tua doce voz, inebriante como vinho bom! Era calma, era vida,era amor, do meu dia o mais lindo som! Hoje acordei sozinha, ao som do canto de um sábia, desejei cantar como ele, quem sabe assim meu amor virá! Meus lençóis tem o seu cheiro, cheiro que nunca quero esquecer, cheiro que esta por todo quarto, cheiro que me faz mais te querer... Quero a volúpia dos beijos, quero teu corpo colado ao meu, dividindo nossas taras, nos incendiando de desejos Quero você amor meu, quero dormir e acordar ao lado teu! Vem fazer feliz quem te ama! Volta para o calor da nossa cama. Sandra Botelho!

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

Doce encanto

Foram tantos desencontros, até que inesperadamente fugistes de meus braços, ó doce encanto...! Partistes sem ao menos deixar-me teu canto... E hoje eu ensurdeço, com a voz, lúgubre e amarga de um silencio, que me enlouquece... Iluminava-me, teu rubor repleto de timidez e quando sorrias eras deveras belo, enchias com teu encanto qualquer espaço, de um pequeno casebre a um imenso castelo... Se dançavas teu corpo voava, sem que ao menos teus pés deixassem o chão. Isso me inebriava de paixão... Eras como um pequeno sabia, ao falar palavras doces , não eram palavras eram canção... Todas elas tu dizias com encanto... E nenhuma deixei escapar de meu coração! E agora doce encanto,desaparecestes de meus braços, me deixando a dor e o pranto. Porque me enlouqueceu de amor? E agora deixaste que adormecesse aquele amor que outrora juravas infinito... Acordas amas-me, meu encanto, Apaga de mim esse triste pranto. Onde andas meu encanto? Digas... Eu irei ao teu encontro, mesmo que mares tenha que atravessar, montanhas e vales, por todos caminhar, não me importa o quanto distante estejas, irei ao céu, ou ao inferno encontrar-te! Aninhar-me- ei em teus braços, e reconforta-me- ei quando de novo puder tocar-te... Saciarei meu desejo enorme, de novamente poder amar-te! Curar-me-ei desse estado letárgico, que não me deixa vivo nem morto, Somente em pensamentos absorto! Onde andas meu doce encanto ? Não sentes pena do meu pranto? Sandra Botelho

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Bundas pensantes?

Somente uma fugidinha dos poemas, me desculpem os meus seguidores, mas as vezes faz-se necessário, voltar a realidade nua e crua. Fico me perguntando, onde estão aqueles esquecidos princípios, dignidade, respeito,honra que nossos pais e professores nos ensinavam desde que éramos crianças. Se perderam em algum ponto do breve caminhar da humanidade. Fico de queixo caído, quando vejo o quanto as mulheres perderam o pudor, o respeito próprio, a dignidade. Se vendem com tanta facilidade, e fazem questão de serem conhecidas e ganharem fama por possuírem uma bela(com o perdão da má palavra, mas tão falada sem pudores) Repetindo: Por terem uma bela BUNDA. Saem nuas em revistas( Ah! Mas é nu artístico...) duvido que os homens admirem a luz, o ângulo, a arte da fotografia em si, hahahahaha! Me engana que eu gosto ( ou não, certamente não) Mas enquanto eram só modelos, ou atrizes , ou celebridades instantâneas que faziam isso, tudo bem,(não está tudo bem) mas quem sou eu para julgar? Roda por ai na Internet um vídeo de uma professora primaria, dançando em um destes bailes na Bahia, até ai, tudo bem, ela também tem direito a diversão. Porem ela dança em cima do palco, enquanto o cantor puxa sua peça intima, e ela fica totalmente exposta, dançando.O mais interessante é que antes de fazer isso ele pergunta pra ela se ela tem certeza que ele poderia fazer, ela diz que sim, é notório o susto das pessoas que estavam no palco. Para quem quiser dar uma confirmada no que estou falando vou deixar o link do YouTube logo abaixo. Resultado, foi demitida. Aí vem os mais liberais, e dizem: Fora do trabalho ela faz o que quer. Não, ninguém tem duas vidas, você é você, dentro e fora do trabalho. E ela é uma educadora, alguém que deveria ensinar para seus alunos a terem comportamentos decentes, disciplina, dignidade, respeito pelo próprio corpo etc. Eu agiria da mesma forma que o diretor da escola. Se ela quer se exibir, que mude de profissão. Alguns talvez pensem:Ah! como você é careta... Não me importo, pensem o que quiserem de mim, mas ainda acho que podíamos resgatar valores que fariam das pessoas seres humanos melhores, o mundo está se tornando um lugar onde tudo pode.E depois as mulheres reclamam que os homens não as valorizam mais,Faz-me rir! Interessante é que o cérebro de algumas mulheres desceu, transformou-se em outra parte do corpo. Será que quando algumas mulheres se empenharam pela defesa da igualdade entre homens e mulheres, elas tinham em mente que as mulheres se transformariam em puro objeto de prazer para os homens. Ao menos antes elas eram sim, puro objeto para o prazer dos homens sem igualdade de direitos. Porem eram dignas , respeitadas. Hoje é o máximo, quando uma mulher pousa para revistas masculinas e ainda da entrevistas dizendo que já teve varias experiências sexuais, ( até ai aceitável) com vários parceiros de uma vez. E isso vende. O tempo passa, o tempo não perdoa, o que elas vão fazer quando envelhecerem? Ah! Sossegado, fazem filmes pornográficos, ganham um belo dinheiro e vivem felizes a sua velhice. Felizes? Elas dizem que sim. ( Vai entender neh?, acredite se quiser.) As academias estão lotadas,(nada contra, eu adoro malhar) Os shoppings fervilhando, as lojas de cosméticos nunca venderam tanto. AS LIVRARIAS VAZIAS! E eu pergunto, malhar o corpo é bom, mas e a mente? Pelo que posso notar, o feminismo deu as mulheres muitos direitos, e elas estão usando esses mesmos direitos para voltar a sua situação anterior. Se transformando em puro objeto para o prazer dos homens. Coisas... Usadas e descartadas com uma facilidade incrível ( Que algum homem fale o contrario) Algumas mantém uma agenda contendo o nome dos homens com quem já saíram( e outras cositas mas) E acreditem , quanto mais nomes nessa lista, mais populares elas se tornam...( to bege) E surge a geração de bundas, pensantes( Pensantes? hahahahahaha!) Que me desculpem os muito liberais, mas é a minha opinião, o blog é meu escrevo o que penso. Sandra Botelho! http://www.youtube.com/watch?v=0qoUbTWUTjY

Meu sereno amor

Meu pequeno pedação de sonho! Me leva pra passear? Por ai em qualquer canto, onde o sol me descanse do calor... Me lembra...