terça-feira, 31 de março de 2009

Indignação

A alguns dias fiquei chocada com uma noticia que vi na televisão, em um telejornal. Esta noticia alem de me chocar me deixou enojada, desesperançada, realmente sufocada, me levando até a sonhar com o fato.
Uma menina de nove anos, abusada pelo pai e gravida...Sendo levada pela mãe para uma clínica de aborto.
Uma criança, gravida de outra criança e abortando.
É só uma menina, apenas uma menina que com certeza
ainda brinca de bonecas.
Ainda fecha os olhos e sonha que vai ser medica, que vai ser dentista, que vai se casar com um príncipe encantado, e por quantas vezes ela deve ter esperado ser salva por ele, enquanto era destroçada, enquanto sua infância lhe era roubada, arrancada a força.Ou que nem pensa nisso ainda, tamanha ingenuidade, tamanha a limitação da mente de uma criança...
Uma criança que foi violentada naquilo que tem de mais seu, de mais absolutamente seu.
E o pior isso aconteceu dentro de casa, na família, e não é só um caso isolado, todos os dias crianças são abusadas sexualmente e moralmente, dentro de suas casas, por seus pais.
Aqueles que deveriam protege-las, ampara-las, ama-las.
O que está acontecendo com as famílias, será que o amor de pai, de mãe, acabou?
Nem os animais ditos irracionais agem dessa forma.
Como se sentirá essa menina quando ela absorver tudo isso, quando tiver consciência do tamanho da violência que sofreu?
Quem estará lá com ela para lhe afagar os cabelos e dizer que lhe ama?
e arrancar de dentro do coração dela tamanha dor?
Que pai é esse, que ser é esse, que mantém instintos tão nojentos, tão imundos, tão horriveis?
Não se pode chamar de pai um monstro desse.
Ainda em uma revista certa mulher agora com 25 anos, conta que foi estuprada desde os treze anos até os dezesseis pelo padrasto, e quando a mãe se separou dele, ela tomou coragem e contou. O que ouviu da mãe é mais horrivel ainda:
A mãe disse:
Se durou tanto tempo é porque você deve ter gostado. Qual criança gostaria de ser violentada, machucada, chantageada?
Que mães são essas?
Geralmente as mães protegem suas crias com a própria vida.
No mundo animal elas matam pra proteger o filhote.
Tenho visto tanta coisa neste mundo que chego a pensar, que assim como foi antes do Diluvio, quando Deus olhou para a humanidade e deplorou ter feito o homem, e sentiu-se magoado no seu coração e decidiu destruir tudo com o diluvio, ele deve se sentir muito pior hoje.
O homem de hoje com suas atitudes não se assemelha em nada aquele homem que Deus criou.
E encham a terra e se tornem muitos ...E não se matem, não mintam,não estuprem, amem seus filhos, amem seu próximo...
Se o homem ao menos se esforçasse para seguir estas ordens, certamente pais não violentariam as filhas e mães não seriam passivas diante disso.
As vezes me pergunto porque? Porque são tão cruéis com sua própria cria?
Que tipo de pessoas o mundo tá gerando, que tipo de monstros estamos criando.
Deus é amor e se fomos criados a sua imagem e semelhança, porque esse amor está se esgotando no homem?
Não me atrevo a comparar as atitudes humanas , com as dos animais, atitudes animalescas, são irracionais,
os animais matam para comer, o homem mata por prazer, por motivos mínimos,
Os animais protegem a cria, o homem a violenta, estupra.
Os animais se apegam... O homem, é ingrato e cruel.
Os animais não podem ser nem de longe comparados aos homens, a crueldade humana chegou ao limite.
Que Deus tenha misericordia de nós.
Sandra Botelho

Consumistas ou consumidos?

  • Em um mundo tão comercial, de ínfimas propostas e produtos e tudo o que enche os olhos, talvez seja necessário que paremos pra refletir, até onde estamos indo com nossas necessidades, desejos, enfim com nosso consumo. Vivemos na era mais informada da história, somos bombardeados dia a dia, hora a hora , minuto a minuto a minuto por informações, seria sensato analisar se tanta informação é mesmo cem por cento segura e verdadeira. será que realmente necessitamos mesmo de tanto consumo, será que temos que trocar nosso celular por outro mais moderno que nos ofereça mais recursos, quando na verdade ele só nos é útil pra fazermos ligações, ou enviar torpedos? Nunca presenciei ninguém sentado em sua sala assistindo tv no celular. talvez seja pra quando viajarmos, será? No ónibus mal pega o radio do celular.No avião até onde sei não é aconselhável seu uso. Alem do mais quantas vezes perdemos sinal e nem ao menos fazer uma ligação conseguimos. Será que nossa roupa tem necessariamente que ostentar uma etiqueta enorme... Dolce Gabanna. Gucci, Colcci? Não bastaria que nos caisse bem? que nos sentíssemos confortáveis? Será que realmente ter o carro do ano faz de nós pessoas mais felizes? Não passar um final de semana sem almoçar fora... Mas porque, pra que? Se saímos e vamos a restaurantes de comida caseira, não seria mais coerente comermos em casa mesmo, afinal não há melhor comida que a caseira não é? Será que realmente temos que fazer sucesso , ter uma carreira meteórica para sermos valorizados? Possuir o computador mais sofisticado? Uma casa onde você não consegue nem ir a todos os cômodos? O mundo nos empurra tudo. Aquele aparelho de ginástica que você nem precisa sair de casa... Que te faz ficar em forma em apenas dias, como? Se levamos anos pra que exercícios de musculação definam nosso corpo? São tantas as formas de as pessoas se venderem a um mundo tão comercial, a se escravizarem a consumos inúteis , que certamente depois serão deixados em algum canto da casa. Esquecidos e até enferrujados pelo desuso. Enquanto se valorizarem as pessoas pelo seu poder de compra, seremos idiotizados meio a um mundo medíocre e absolutamente vazio, Valorizar alguém pelo que tem de mais importante, o carater, tornou-se banal e até ultrapassado. Comprar, comprar e comprar... Este é o lema do mundo...E as agências de publicidade estão cada vez mais peritas nisso. Então acho que chegou a hora de nos perguntarmos...Somos consumistas ou consumidos? Consumidos pelo glamour, pelo poder, pela ganancia, pela fantasia de que valemos o que consumimos. Simplicidade, tornou-se mediocridade, e o homem se afoga na sua ignorância dia a dia... E isso é triste.
  • Sandra Botelho

sábado, 28 de março de 2009

Minha meta

Hoje depois de um mês sem academia, eu resolvi voltar, meu Deus como sou escrava dos exercicios físicos, sem eles nem a minha mente funciona direito, fico deprimida, sem vontade de fazer nada.
O pior de tudo é que engordei, aiiiiiiiii...
Não que eu seja escrava do corpo da estética, mas eu detesto vestir uma roupa e ela me apertar,
amo a liberdade, até dentro das minhas roupas.
esse negócio de roupa apertada não e comigo não, gosto de me sentir leve também,pra correr e não me cansar.
pra fazer meu trabalho sem aquelas dorzinhas na coluna, e também ,me sentir desejada por meu amor.
então decidi, a partir de hoje, nada de massas, nada de sanduiches, nada de doces, e me esperem ,daqui a um mês conto pra vocês...
Que tal começarmos juntas uma dieta?
Mas nada de dietas rigorosas a base de remédios,
´vamos emagrecer comendo de tudo só que na quantidade correta.
E vamos malhar, não é necessário academia, que tal correr, caminhar...
Nada que um pouco de boa vontade não resolva.
Cuidar de você tem que ser um prazer, e não ha nada melhor que cuidar de quem se ama não é?
Então , não deve haver ninguém que você ama mais que a si própria.
Lembre-se sempre:
não existe mulher feia, existe mulher mal cuidada...
mal amada,
mal resolvida e principalmente acomodada.
Sandra Botelho

quinta-feira, 26 de março de 2009

fatos corriqueiros

Ontem estava conversando com meu filho,
é interessante como os adolescentes tem um senso de humor apurado, sarcástico e por vezes bastante maldoso,
estávamos na sala conversando, vendo tv ...essas coisas que mãe e filho fazem juntos , porque meu filho é minha diversão, ele tem um bom humor incrível, é capaz de me fazer rir de coisas que talvez contadas por outros não teriam tanta graça, porem ele dá um toque especial em tudo que fala e acaba ficando engraçado.
às vezes ficamos por horas dando risada, principalmente dos fatos ocorridos na escola. O que quase me matou de rir ontem ,foi algo que aconteceu entre duas colegas de classe,vou tentar passar para vocês os detalhes,
Bom, uma das meninas, gosta de se vestir de forma extravagante, se enche de maquiagem para ir a escola, usa micro shorts e bolsas enormes, como tem algumas imperfeições na pele se enche de corretivo, base e pó, em camadas generosas, o rimel ela passa tanto que os cílios ficam enormes, enfim se maquia como se fosse para um baile ( de Carnaval).Mas ela é muito legal, segundo meu filho. A apelidaram de Travesti...
Ah!!! E também usa argolas enormes, nas orelhas.
Bom.´..Ela estava chegando na sala de aula, quando uma colega lhe disse:
_Você sabia que quanto maior a argola que a menina usa mais P. ela é?( me reservo o direito de não citar a palavra, os leitores usem de discernimento)
A menina com a presença de espírito que é peculiar da idade, lhe respondeu...
_ Ah é? Então porque você não pendura um bambolê na orelha?
Vocês hão de concordar que se fossemos nós a responder, talvez não teríamos dado uma resposta tão boa não é?
Mais esta é a beleza da idade,são sinceros sempre, são críticos o tempo todo,
não se privam de nada, se jogam na vida e nos acontecimentos, são intensos e vorazes de viver.
tem uma energia que nos incendeia,
passar tempo com eles é simplesmente fantástico,
sabiam que podemos aprender com eles?
Portanto não sejamos arrogantes demais para achar que já somos maduros e auto suficientes, e ouvir um jovem ou um adolescente seria perda de tempo. Nunca ache que eles são superficiais e imaturos,
eles tem muito a ensinar, lógico que todos nós aprendemos o tempo todo inclusive eles.
Mas pare todos os dias por algum tempo e ouça o que teu filho, ou sobrinho ou o filho da vizinha tem a contar, alguns minutos sentada com meu filho, valem mais que uma terapia..
É incrível como ele me faz ver que certas situações que para mim pareciam tão complexas, são na verdade simples se resolvidas de forma direta.
Os jovens tem a imaturidade que necessitamos as vezes...
Porque ser tão coerente sempre, porque ser sempre tão maduro, fazer sempre o que deve ser feito e não o que se deseja fazer?
Porque sempre agimos como adultos por medo de sermos ridículos, quando o que mais queremos é cantar enquanto andamos na rua, é tirar os sapatos e pisar na enxurrada, e andar bem devagar na chuva só para sentir as gotas caindo no rosto, é cumprimentar todas as pessoas , mesmo que elas te olhem com aquele olhar que diz, te conheço?( eu faço isso. Por vezes vejo alguém me olhando como se eu fosse doida), Não me importo, sou feliz assim...
E como dizia o cantor...
Dizem que sou louco por pensar assim. Se eu sou muito louco por eu ser feliz. Mas louco é quem me diz...E não é feliz, não é feliz .Feliz...Sim sou muito louco, não vou me curar .Já não sou o único que encontrou a paz. Mais louco é quem me diz...E não é feliz, Eu sou feliz. Ele diz tudo nesta musica.
A vida é um aprendizado, aprendemos todos os dias com todos e com tudo, basta deixar os ouvidos e o coração bem abertos...
Esta incrível aventura que é a vida, não precisa ser chata e monótona, a não ser que você permita.
Nunca deixe que a tua luz se apague, não existe coisa mais triste que viver na sombra, que ser uma sombra, não se sinta ridícula porque faz coisas que outros da sua idade não fariam e ainda te criticariam por fazê-las,
mas sinta-se feliz porque você esta fazendo algo que com certeza muitas tem vontade de fazer mas se escravizam a conceitos normas e regras.
viva sua idade mental, a numérica deixa para os acomodados , infelizes e mal resolvidos.
Os jovens são o nosso sol, sejamos seus amigos e com certeza jamais envelheceremos.
A alma nunca envelhece, nós a envelhecemos, nos a deixamos nublada,
dizem que os olhos dos idosos perdem o brilho , mentira enorme, os olhos são o espelho da alma, e eles só perderão o brilho se a alma se tornar escuridão.
E isso só acontecerá se nós começarmos a agir como se o tempo passasse a nos tornássemos noite,
eu não...eu quero que o tempo passe sim, não tenho poder para fazer com que pare, ( porque se tivesse certamente faria) mas não vou me tornar noite, vou me tornar estrela, lua, luz!!!
Vamos comigo?
Pegue na minha mão, e vamos ser felicidade!
Sandra Botelho

quarta-feira, 25 de março de 2009

Ser Mulher

Ser mulher é abrir os olhos pela manha, já pensando em tudo o que se tem pra fazer durante aquele dia,
ser mulher é sair da cama, ir direto para o banho,
ser mulher é escolher o melhor sabonete,
ficar o tempo todo imaginando o que ele vai dizer quando te der um cheirinho,
ser mulher é sentir cada pedacinho do seu corpo quando aplica aquele creme, aquele que a revendedora, disse que deixa a pele macia como um pêssego,
ser mulher é acreditar que aplicar aquela dezena de cremes no rosto, vai fazer vc envelhecer bem devagar,
ser mulher é se preocupar com aquele estriazinha, que apareceu na perna ou no bumbum, e quase chorar por isso,
ser mulher é usar perfume mesmo quando não vai pra lugar nenhum, pra ficar em casa mesmo e sentir teu próprio cheiro durante o dia todo,
ser mulher é nunca admitir a idade,
e amar quando resolve dizer a verdade, e ouve outros dizem: puxa não parece!!!
ser mulher é sair com os filhos e se sentir maravilhosamente bela, quando seus amigos perguntam:São seus filhos?
ser mulher é ser inteligente, tirar sempre um tempo para ler se informar, em coisas superficiais sim, mas principalmente por coisas sérias e inteligentes.
ser mulher é querer se dar bem profissionalmente, é ter sim sucesso na profissão,
mas é nunca deixar de ser feminina.
Nunca esquecer de retocar o batom durante o dia,
ser mulher é carregar na bolsa tudo o que se precisa e tudo o que imaginamos um dia precisar,
ser mulher é ser doce, simples, meiga amorosa, mas tambem ser forte, corajosa e lutadora,
afinal ninguem suporta mais Marias choronas, nem mulheres extremamente sensíveis e dependentes,
ser mulher é sangrar todo mês, Ter tempo Para Matar, sem matar ninguém,
comer uma caixa de chocolate, se encher de doces, chorar e no outro dia ir ao trabalho como se nada tivesse acontecido,
ser mulher é procurar um príncipe, mas sem se incomodar com a coroa, ou com o castelo,
mas procurar carater, amor e dignidade... no homem amado, ou no futuro marido.
ser mulher é ser um bicho inexplicavelmente confuso,
ser mulher é ser mulher sempre, é ser feminina , sem ser frágil demais, é ser forte, sem ser masculinizada, é querer estar sempre linda, sem sentir superior,
ser mulher é se gostar acima de tudo.
Enfim é encarar a feminilidade como um presente, e não como uma carga,
é nunca dizer... Ah como eu queria ser homem!
Afinal de onde eles viriam se nós não existíssemos?
Se ame, se namore, se cuide sempre, mesmo que seja só pra você.
Porque ao olhar no espelho é sempre bom vermos algo belo, ou pelo menos algo muito bem cuidado,
no caso... nós mesmas...
assim nos amamos cada vez mais e vivemos melhor e mais felizes.
viva a mulher bem resolvida.
viva a vida como mulher.
Sandra Botelho

domingo, 22 de março de 2009

Amor e Ódio

Sempre ouvi falar que o amor é o oposto do ódio, esses sentimentos tão contraditórios , mas ao mesmo tempo tão incrivelmente parecidos, Podem achar estranho ou até absurdo o que estou escrevendo, mas se pararem pra pensar e analisarem o que direi a seguir, acabarão concordando comigo, pelo menos em partes. O amor quando é verdadeiro e intenso, ele se torna nosso dono, nos guia, nos orienta, nos deixa cegos, cegos para os defeitos, por maiores que sejam e por mais nítidos e gritantes., que possam parecer.Porém quando se ama, não se enxerga, ou não se valoriza os defeitos,sempre costumamos minimizá-los... Quantas vezes nos pegamos defendendo ou protegendo alguém que em outra situação não defenderíamos, mas é o amor, esse sentimento que de tão puro, é capaz de purificar o mais escroto dos seres, pelo menos aos olhos de quem ama. o amor, faz de nós escravos, guias cegos e absolutamente idiotizados. Ele nos torna submissos, alienados e completamente surdos. Não ouvimos ninguém, nem nosso melhores amigos , nem aqueles que a vida toda, nos amaram e nos cuidaram e nos protegeram até... O amor cria vínculos eternos, vínculos bons, e vínculos ruins, Ruins são aqueles vínculos que somente machucam, lembranças que ferem e sangram, mentiras, enganos, palavras torpes, atitudes mesquinhas, que nós cegados pelo amor, pela paixão, não conseguimos ver, o amor tão lindo, tão homenageado pelos poetas,cantado pelos músicos, pelos amantes, esse mesmo amor que cria, que dá vida, que ilumina, que abençoa, tambem mata, destrói, amaldiçoa, pune, fere, despreza. E quanto ao ódio, preciso dizer alguma coisa mais? Não é ele capaz das mesmas coisas? Ele nos faz matar, destruir, enganar, roubar... Quando falo em roubo, eu não estou falando de roubar coisas, ou dinheiro, ou seja o que for de simples valor comercial, falo de roubar vidas, sentimentos, esperanças, fantasias, ilusões... Falo de deixar amargura, dor, remorso, magoa. Falar do ódio e não falar do amor, é como falar do mar e não citar as ondas, São opostos, mas são tão próximos, são tão absolutamente e incompreensivelmente entrelaçados. Por estes dois sentimentos se fazem coisas terríveis. O amor pode se transformar em ódio em uma fração de segundos, ou pode levar anos, ou nunca se tornar... Mas cuidem-se amantes, ou amados, ou aqueles que se acham apaixonados demais para tirar a venda dos olhos. Veja! Se quer amar, abra bem seus olhos, encare os defeitos, o mal caratismo, e analise se compensa realmente adquirir dores em nome do amor. O amor tudo suporta, tudo sofre, é lindo isso.Mas pense... Tudo vale a pena se realmente valer, O amor vale a pena sim, não sou amarga, nem serei, porque sou amada, mas com um amor verdadeiro e pleno e sincero e de olhos abertos e escancarados, reconhecendo os defeitos e as qualidades, príncipes não existem, princesas na torre muito menos, Portanto acordemos para o amor verdadeiro e sensato. O amor real. O ódio deixemos para os fracos. Que sucumbem a ele, por não terem forças para se levantar depois de um engano, depois de uma dor tão grande que te deixa no chão, no mais profundo abismo, fracos sim...Porque é muito mais difícil cair e arranjar forças não sei de onde e nem como e se levantar, do que sucumbir á um sentimento tão mesquinho e deteriorado. portanto amemos. Odiemos tambem... Mas só o que é mal. Enfim, queridos amigos, como eu disse no começo, são dois sentimentos tão próximos e tão semelhantes, porem, a escolha é sempre nossa, sempre sua e sempre minha.... Ódio ou amor? Escolha...Porem com sensatez!!! Sandra Botelho

quarta-feira, 18 de março de 2009

Futebol

Quisera eu saber de onde vem tanta loucura, tanto interesse,
Entender porque as pessoas vibram tanto , se enchem de orgulho ao falar dele ou nele.
Como entendem em tão pouco tempo e desde a tenra idade, tantas regras, tantas denominações,
Entender quando algo não valeu, quando valeu e não foi dado crédito,
São faltas, são erros, saõ quedas,alguem que se machucou e não vai estar presente da próxima vez, guardar na mente tudo que se passa em todo lugar até fora do país, guardar tantos nomes, conseguir decorar as roupas de um e de outro, saber o numero total de vitórias e derrotas, quem comanda, quem comandou, quem é apto para vir a comandar,
Saber hora e lugar e tempo e minuto e segundo em que tudo aconteceu,
Trocar a esposa e filhos e tudo por alguns minutos olhando prá um lugar enorme, avaliando, analisando, julgando e condenando, fazendo de tudo ao mesmo tempo sem se cansar, ao contrário se sentindo, bem por fazer tudo isso, se sentindo feliz, até demais.
Brigas e até mortes, mortes de companheiros, que morrem por amar demais, por ter tanta paixão, que brigam até a morte.
E a vida de todos é desnudada...Há aquele que sai a noite e vai para a boate , mas no outro dia está lá, firme pra recomeçar, tem também aquele que diz que é o cara, mas que tá na hora de parar, e ele para, mas deixa seu numero e seu numero sé 1000,
Tem aqueles que são bons demais no que fazem, mas são ruins com as palavras, agridem , insultam ,ofendem,
outros inteligentes demais para falar muito, lhes basta algumas poucas palavras e muito trabalho a mostrar.
Alguns deixam que a soberba lhes guie, e geralmente não se dão muito bem,
Vários fenomenos surgem, mas poucos são reconhecidos, e valorizados,
São vários os guerreiros, mas poucos ou somente um o vitorioso.
Que paixão é esta?
Que guia multidões, que enlouquece milhões, que faz feliz centenas de milhares,
Paixão nacional?
Uma paixão que causa polémica, que causa atropelos, e da-lhe midia, e é disso que vivem,
Faz os pequenos sonharem, se desdobrarem, e quando não são aceitos faz eles sofrerem.mas quanto aos que são aceitos, o sonho começa,
quero ser como tal, quero ser como aquele...
Aquele que saiu com o travesti...
E dai se ele saiu com travesti?
Ele faz gols, o caráter não importa, o que ele faz na vida pessoal não importa, o que realmente importa é o que ele faz no trabalho
são duas vidas diferentes?
Existe isso, é possível separar, a vida pessoal da vida profissional,
bom se fossem pelo menos clones...
Bom mas por ai vai a paixão, que cega, deslumbra e faz critérios e princípios caírem por terra
Eu já descobri de onde vem essa paixão?
vem do indescritivel, do inquestionavel, do inevitavel, do insubstituivel prazer que o homem a muito tempo tem pela guerra, não que o futebol seja uma guerra, mas se assemelha e muito,
Tem comandantes, soldados e uma arma, com a diferença que essa arma não mata ninguem, apenas é usada para humilhar e encantar sempre.
E a paixão aumenta, e assim é uma paixão que muda vidas e encanta milhões!
Sandra Botelho

domingo, 15 de março de 2009

Conceito ou preconceito?

Até onde vão os homens com seus preconceitos? Porque as pessoas, nos julgam, nos medem e nos condenam, sem ao menos nos darem o direito de nos fazermos conhecer. Aparências? O que são as aparências? A maneira de vestir, o jeito de andar, de falar? Será que essas coisas realmente são capazes de expor alguém? Superficialmente sim, exteriormente também, Quem pode afirmar que aquele jovem com piercings no rosto e roupa diferente é um bandido? Quem pode dizer que a menina de meias listradas, tatuagens, não seja uma boa pessoa? E quem pode garantir que o homem de terno de grife, carro importado não é um bandido? Julgar pelas aparências, talvez seja o nosso maior erro, Não se condena um homem nos tribunais pela sua maneira de se vestir, se condena um homem pelas suas atitudes e estas ainda tem que ser provadas de maneira concreta. Isso me faz lembrar algo que aconteceu a algum tempo atrás e que me foi contado por um amigo. Um senhor entrou em uma certa concessionária. Mal vestido e sujo ele entrou com chapéu na mão, todos os vendedores permaneceram onde estavam, ninguém veio ao seu encontro pelo menos para lhe perguntar o que desejava, mas meu amigo que não era vendedor,(exercia outra função na loja) veio ao encontro daquele senhor, talvez até por pena, sabem o que aconteceu? Claro que não, não é? Ele comprou um carro e a vista, se tratava de um fazendeiro explica-se assim a roupa suja, as botas e o chapéu. Feliz do meu amigo que ganhou uma bela comissão, infelizes dos preconceituosos que viram e julgaram e condenaram pelo exterior. Vivemos em um mundo capitalista, mas felizmente muitos não se deixaram levar por este conceito. Se vestem como gostam e vivem como acham certo. não vamos generalizar, mas por ai está cheio de almofadinhas corruptos e também de membros de varias tribos, que são delegadas a segundo plano e que fossem mais ouvidas , poderiam nos ensinar muito Então amigos , vamos olhar as pessoas sempre com os olhos do coração, vamos dar a todos a chance de se mostrarem primeiro, vamos arrancar de nossos olhos o véu do preconceito... ele não nos deixa ver o que realmente deve ser visto. "Não julgais diz a bíblia, para que não sejais julgados" Se julgamos damos aos outros o direito de nos julgarem também. E não gostariamos de sermos condenados em um julgamento sem provas, sem chances de defesa Então vamos dar aos outros das outras tribos, os mesmos direitos concedidos a nós, não nos assemelhemos nem de longe com Hitler, que por se achar superior julgou e condenou e matou milhares, Ele roubou de muitos o direito a vida, a vida da maneira que queriam, com seus credos, com seus direitos , com sua personalidade, emfim , sua maneira... Não vamos roubar das pessoas seus direitos, seus sonhos, sua alegria. Não vamos condenar ninguém , pelo simples fato de serem diferentes de nós, Já pararam pra pensar que somos diferentes deles? Pré-Conceito, a própria palavra diz, um conceito formado previamente, Temos esse direito? Temos esse poder? Somos capazes de conhecer alguém através de um simples olhar? Nunca erramos? Nunca vestimos algo estranho? Será que eles com sua roupas diferentes, seu modo de agir diferente, seus conceitos diferentes, é que estão errados, ou seremos nós que estamos agindo como bonequinhos fabricados em série? usando a mesmas roupas, sendo escravos da moda, escravos de uma sociedade servil. que abaixa a cabeça pra tudo, que não grita ,que não protesta, que não expõe seus pensamentos, Será que não somos nós que estamos tão presos as aparências que esquecemos o que realmente importa? Que tal deixarmos de lado tanta mesquinharia, tanto pensamento pequeno e nos preocuparmos mais com coisas que estão acontecendo ao nosso redor e estamos fechando os olhos. Quer um exemplo? Olhe ao lado, talvez seu filho esteja lhe implorando um abraço, ou um eu te amo... Olhe mais adiante, tem gente com fome, com frio, desesperado, Olhe mais adiante ainda, pessoas estão definhando e morrendo na África e o mundo fecha os olhos e vira o rosto. Então meu queridos amigos, quando virem passar ao seu lado alguém completamente diferente de ti, pense que poderia ser seu filho,ou que pode ser alguém simplesmente adorável , não o julgue, não o despreze, não vire o rosto, de a ele a chance de se mostrar, e caso não queira isso, deixe-o em paz, deixe-o seguir, talvez esteja indo fazer o que você não tem coragem , nem capacidade, ou talvez nem tempo. E viva a diversidade, a diversidade de gostos, de estilos , de pensamentos ...
Viva a coragem de se expor, viva a diferença,
E a vida segue, e a roda da vida gira e façamos a nossa parte. E tudo será melhor. Sandra Botelho

Louca Magia

Lá vai ela, correndo pelos pastos verdes, campos descorados... Lá vai ela... já se pode ver , o vento balançar seus cabelos, levantar seu vestido branco, Que deixa exposto em transparencia tão belo corpo, já se pode ver seu sorriso malicioso e doce e fulgaz, vede-a-lá tímida , doce e viva... Sinta seu perfume de flor, seu cheiro de mato verde e molhado,, Ao longe já posso já sinto o teu calor... Seu coração pulsante, veja olhe bem, mas primeiro saiba, que para vê-la é necessário fechar os olhos, feche os olhos e veja... ela voa sobre o chão, chega a flutuar, deslizar sobre os próprios pés, As flores sentem inveja, e a chuva nem ousa cair, absorta em tanta beleza. Ela chega e por onde passa deixa amores e saudades pousa como andorinha e beija como colibri, beber da tua fonte é o que todos querem , sorver teu mel, enlaçar em teu corpo, corpo de menina, corpo de mulher, lá vem ela veja, feche os olhos e veja, simplesmente sinta. O vento brinca com seus cabelos, as plantas lhe prestam reverencia, ouve a sua canção? Ouça... é uma linda canção, causa dor e riso, se viver é preciso pra morrer de paixão, ah!!! Quero achar um jeito secreto de penetrar no concreto, entrar no teu coração. beber da tua fonte e ver como é bom, quero levá-la pra viajar comigo nas asas do amor, pousar na alegria do beijo e viver , essa Louca Magia! Sandra Botelho

sábado, 14 de março de 2009

Desejo

Quando o desejo chega e é de repente...
Ele aquece e enlouquece agente,
Faz a pele arrepiar,
a mão tremer e suar...
faz os olhos se fecharem nem que seja por um instante,
E nos torna os passos inconstantes, inconstantes...
Escraviza uma escravidão maravilhosa!
Quando o beijo, sai de uma boca tremendamente gostosa,
E quando os corpos se unem, a sensação é de êxtase total,
plena comunhão de um e de outro ser meramente mortal,
Desejo, que me tira o sono,
Que de mim te faz dono.
me faz flutuar, viajar, delirar...
delírios doces e fogosos, me doar!
doar inteira e sem pudores,
sem limites sem rancores,
Desejo de sentir você inteiro em mim,
me enlouquecendo assim...
Sentir teu hálito quente,
a aquecer minha paixão
me envolver o coração
me acariciar em partes minhas
em partes suas e minhas
Desejo, puro desejo de teu beijo,
de tudo o que pode me doar,
me amar, me tocar, me levar!
levar pra outro mundo ao luar,
Desejo é o que sinto ,
puro cheiro de absinto...
Puro gosto de mel,
viagem ao céu!
Ao céu da tua boca,
como uma doida, louca,
eu sou tua, eu sou toda desejo!
eu sou tua, sou toda teu beijo!
Sou tua, nua, despida!
Me enlouquecendo assim,
me deixando fora de mim,
E meu corpo nu desesperado,
sem ter teu corpo encontrado,
se sente só e magoado,
infeliz e abandonado,
quero o meu desejo aqui,
aqui bem perto de mim...
Me enlouquecendo, me despindo, me amando,
para que eu durma eu seus braços, sonhando,
e acorde sonhando com o gozo alcançado,
sempre te amando e desejando!
Meu Amado.
Sandra Botelho

Ela

Ela nasceu em um pequeno povoado, filha de uma mulher simples e endurecida pela vida, amarga as vezes. Foi mal alimentada, porque a pobreza em que vivia não permitiria que fosse diferente. Ela cresceu , se fez mocinha , estudou a duras penas, nunca pode terminar seus estudos, mas aprendeu muito mais que se pode aprender nas salas de aula. menina ainda, foi abandonada pelo pai, que se foi. Mas a mãe guerreira e forte, terminou a função de criar a filha sozinha, o que na época foi heroísmo puro. Mas a menina tinha que se casar, e assim aconteceu, ingénua e pura como as meninas da época, se casou. Por amor? Pergunta difícil, só ela pode responder, mas não se encontra aqui presente pra me dizer, então me privo o direito da dúvida. mas se não amava quando se casou, passou a amar demais depois.Mudando de cidade em cidade, com as poucas coisas em uma charrete, ela vivia e labutava e criava e gerava filho após filho, em um total de treze. Pasmem! Treze entre filhos e filhas, três desses ela perdeu na morte enquanto ainda eram pequeninos, e eu como mãe posso dizer que certamente é a pior dor que alguém pode sentir.Mas a menina se tornou mulher e se tornou forte pelas dores, pelas alegrias e pelas batalhas vencidas. Quando se acomodou em seu cantinho as piores dores alem das que já tinha passado ainda estavam por vir, mas o sorriso dos lábios ninguém lhe roubava.Filhos crescidos e uma tragédia, seu filho já adulto a morte veio ceifar. Mas como o tempo ameniza todas as dores , a mulher simples da cidadezinha do interior se mostrou novamente forte como uma rocha e continuou e sobreviveu, o tempo passou e pela vida muitas alegrias também, os filhos casados os netinhos, os bisnetos a todos ela amava e protegia com a própria vida.E olhar pra essa mulher é ver um ser cheio de esperança, cheio de vida e cheio de energia, alguém como poucas. Mas a vida achou que não era o suficiente, como se todas aquelas dores ainda não bastassem para que se provasse que aquela mulher era realmente uma vencedora, então...mais um filho se foi, este a morte levou com requintes de crueldade.Porque ficaram filhos e esposa e a dor foi dividida por muitos mais, mais lágrimas, mais dores... E ah!!! o tempo o sedativo da dor mais uma vez veio em consolo daquela jovem idosa mulher, e apaziguou seu coração mais uma vez.Eu havia a pouco entrado em sua vida, aliás não queria falar de mim, mas já no primeiro filho adulto falecido eu já fazia parte da sua vida, e já havia tido a minha filha, na morte do segundo eu acabara de ter meu segundo filho, ela na sua dor tremenda e excruciante me disse, deitada em seu leito de dor. _ filha por favor não tenha mais filhos, porque cada filho que Deus lhe dá , Ele retira um meu. Não levei isso em conta, a dor e o desespero dela eram tamanhos que tudo lhe seria facilmente perdoado, até palavras como essas.Onde estará o tempo, que ameniza todas as dores? Ele estava por perto e foi o que fez, amenizou mais essa dor.E o tempo passou... Mas sem ser trágica demais, porque alegrias também foram muitas e nós demos boas risadas juntos e a família se tornava grande e bela e unida e feliz. E quando seu coração ajudado pelo tempo e pelo carinho de todos, já começava a cicatrizar as feridas, a morte veio novamente, com sua frieza e crueldade lhe retirar seu companheiro de cinquenta anos e fazê-la se sentir incrivelmente só.Mas em uma família tão grande a solidão se torna impossível,porem a noite cai e com ela a falta do calor, da conversa do companheirismo,. imaginem o que é viver com alguém tanto tempo...A mulher guerreira ainda não tinha acabado de colher sua safra de dores, Ainda tinha que perder o neto, e foi o que aconteceu, uma perda cheia de dores e horrores. Talvez estejam se perguntando. E ela como está?Viva, e cheia de vida, e forte e feliz e viajando e vivendo.É claro que lá dentro do coração em uma das pequenas gavetinhas, ainda existe a dor, aquela dor que nunca desaparece, mas o que faz dela e de muitas outras mulheres guerreiras e vencedoras e grandiosas , é guardar essas dores bem lá no fundo, sem permitir que elas as transformem em pessoas amargas deprimidas, infelizes. Em cada ruga do seu rosto existe uma história, em cada fio de cabelo branco existe uma dor, mas em todo seu corpo envelhecido pela vida, existe paixão, garra, gana de viver e de vencer.Nem preciso dizer quem é meu maior exemplo de vida...Ela minha mãezinha, não de sangue, mas de coração e de alma.Meu marido costuma dizer que amigos são mais que irmãos, porque irmãos nos são impostos pela vida , já os amigos nós escolhemos.E eu pude escolher minha mãezinha, a melhor e maior criatura que já conheci em toda minha vida.Que a vida não lhe pregue mais peças, que ela tenha só alegrias daqui pra frente,e que caso a dor venha novamente, que o tempo esteja por perto,por bem perto.E o meu amor, cada vez maior e absolutamente dela.
Sandra Botelho

sexta-feira, 13 de março de 2009

Pais e Filhos

Um dia você decide que quer muito um filho, Então você começa a se organizar toda pra que ele venha ao mundo, á este mundo tão complicado, sem passar pelo que você passou,(acredite, talvez esse seja um dos seus maiores erros, pois você passou por muitas coisas duras e isso talvez tenha sido o que te fez tão forte, tão corajosa, tão lutadora.) Você faz compras, você sonha com a carinha dele, você faz um plano médico porque criança fica doente fácil ,você decide que a partir de agora, as baladas serão menos frequentes e que comprará menos roupas e sapatos e não mais usará aquele perfume importado, que consome boa parte do teu salário.Que tal substitui-lo por um" falsificado"ou um mais barato , que seja bom . Então você percebe que a casa é pequena pra um bebe, mesmo ele chegando tão pequenino, já começa a ocupar todo teu espaço, e esse espaço é cedido a ele de coração escancarado. Dai quando você descobre que é menino ou menina, você resolve que vai pintar as paredes do quarto de rosa ou de azul, e você que nunca pegou num pincel, pinta com tanto amor que quando termina você faz como Leonardo da Vinci..."Parla" O quarto tá pronto, o enxoval também, tudo pronto pra receber o ser mais esperado do universo, a sua melhor criação, a sua preciosidade, seu maior tesouro. Uma pequena parte retirada de você e do seu amor. A sua fração de si mesma. E quando você sente que tá na hora dele chegar, você corre como doida, e seu marido tropeça ao tentar vestir as calças e cai no chão. e como vocês ainda não tem carro,ele corre naquele vizinho amigo e pede pra ele levar você no hospital, porque seu herdeiro(que seja das dividas) está pra chegar, toda família fica em polvorosa, e você vai pro hospital com medo, ansiedade, pânico mesmo, meu Deus o que será que vai acontecer? E ele chega, já gritando ao mundo que nasceu, que chegou e que veio pra transformar a sua vida. E consegue... Ele transforma mesmo, você já não dorme mais a noite toda, já não tem tempo pra se sentar a mesa e comer, come andando de um lado pro outro com ele no colo e tentando aquecer a barriguinha que dói, e aperta o corpinho dele contra o seu, talvez inconscientemente querendo que aquela dor passe para o seu corpo, ou que o calor do seu corpo ajude a melhorar a dor. Você não tem mais tempopara tomar aquele banho e depois se encher de cremes e perfume e batom , nada disso importa agora. Você só pensa no bem estar do seu bebe. Afinal ele é agora sua vida. E ele cresce e os trabalhos compatíveis com a idade também Então você pensa, agora tudo será mais fácil, mas não é. Os problemas continuam, as alegrias também e são muitas, ele cresce e se torna parecido com você ou com o pai, e você pode ver isso no seu jeito de andar, falar, nas atitudes nas emoções, em tudo em cada pedacinho dele você se vê. E isso faz dele o ser mais amado do mundo . Mas ele também te faz sentir tristeza, te faz chorar, quando diz palavras duras .,e o pior é quando você diz, tudo que sofreu ou passou para que ele viesse ao mundo (coisa de mãe) e ele diz: Eu não pedi pra nascer... É,realmente, ele não pediu para nascer mesmo , foi desejado, foi querido, foi feito com todo amor do mundo, É que ele não pensa que se tivesse pedido pra nascer, talvez não tivesse sido tão desejado. Mas os filhos são assim mesmo. Nós já fomos filhos e sabemos, que só enxergamos o verdadeiro valor dos pais depois que nos tornamos pais.Mas o amor independe de tudo,ao menos o amor dos pais, este é um amor incondicional, intenso e verdadeiro. O único amor verdadeiro e infinito que existe. É uma saga ,uma verdadeira batalha, criar um filho educá-lo fazê-lo ser gente, gente de verdade, gente de primeira, com princípios, com dignidade, com honra, isso é que dá trabalho, isso é que nos tira noites de sono, isso é que nos faz reavaliar e reavaliar, e sempre analisar nossas atitudes. Mas agora é esperar.,
somente o tempo mostra se uma árvore produzirá bons frutos ou não? Plante , com muito amor, regue com educação , sabedoria e compreensão,
e espere os frutos, mas nunca se condene se por acaso eles não forem bon
tenha sempre em mente que fez o seu melhor, que regou, que cuidou ,que amou e que cada um é responsável por seus atos , é por isso que Deus nos deu o livre arbítrio.
Mas, siga amando... Sempre, porque o amor cobre uma multidão de pecados, e ele regenera, cura, alivia, apazigua, Os filhos são nossos, até que se doem ao mundo , então está na hora de deixarmos que vivam. E que a história se repita.
Sandra Botelho

quinta-feira, 12 de março de 2009

A Tarde

Hoje fez uma tarde melancólica, choveu a tarde toda,
Aquela chuvinha fina que cai incansável,
Que dá uma preguicinha gostosa, uma melancolia,
uma vontade de deitar no sofá cobrir com edredom e ver um filme
rômantico ao lado do seu amor...
As duas primeiras coisas eu fiz e assisti um lindo filme de amor,
pena que sem o calorzinho do meu amor.
Já devem ter notado que sou bastante romântica não é?
E sou mesmo, daquelas que ama receber flores, declarações de amor, bombons,
todas essas coisas que alguns homens consideram bobagem,
Eu sou assim e amo ser assim, não vou deixar a vida me endurecer,
Piegas?
Que seja...
"Três vezes amor" o nome do filme, se é que é possível amar de verdade três vezes e três pessoas diferentes, o filme expõe bem isso...
Bom, considerações a parte, o filme é lindo , desses filmes água com sal, que fazem a gente chorar mas que com certeza nunca vão ser indicados ao oscar.
O problema nem é chorar, o problema é comer o tempo todo,
então quando o filme chega ao final, não sei se choro por causa do filme
ou por tantas calorias ingeridas. Mas recomendo, assistam...
É noitinha e o sol já se foi.
Sandra Botelho

O meu amor

O meu amor é cheio de delicias, me enche de carinho , me envolve em seus braços, me guarda em seus abraços, ele vem de mansinho e me abraça por trás, e me deixa o corpo arrepiado, quando me beija na nuca, me enche de desejos, quando suas mãos macias percorrem meu corpo,elas falam a linguagem do amor.O meu amor é amante é amigo, é príncipe, é rei, é lindo o meu amor.Quando me beija sua língua quente me incendeia, me deixa nas nuvens, me faz ver estrelas, ele é o meu sol, que me queima quando fazemos amor.Sentir sua respiração é como sentir um sopro quente num dia de inverno, me aquece a alma, me enlouquece de prazer. O meu amor amante me faz delirar, e nestes delírios viajo o mundo, percorro o céu vejo as estrelas, me sinto querida, amada. desejada. O meu amor se parece a um anjo, me pega no colo seca minhas lágrimas, me faz sorrir.O meu amor me tira do sério, me faz querer gritar de raiva, mas logo depois me faz ama-lo tanto que tenho vontade de me entregar inteira a ele. O meu amor é claro como a luz, ilumina meu sorriso meus olhos minha face e todo meu corpo. Ah!!! como sinto falta do teu calor, como te quero sempre perto, ele é meu ultimo suspiro é com ele que quero estar quando eu partir pra sempre.Eu amo meu amor.
Sandra Botelho

Sonhos

Estranho como certas coisas do cotidiano que poderiam passar despercebidas, quando olhadas e analisadas com carinho nos dão enormes lições de vida... Preste mais atenção da próxima vez que, como eu, andar pela rua e der de encontro com um rapaz de uns vinte e poucos anos, vestido num terno esfarrapado, sujo, amarrotado. Uma camisa que de tão usada nem cor tinha mais, a não ser a da sujeira. Bom, vou deixar mais claro. Fui ao mercado e voltava pra casa meio amargurada por estar desempregada e depender absolutamente em tudo do meu marido, o que não acontecia a tempos. Meu pensamento voava e estava longe, me perguntando: Porque nada da certo pra mim? Porque não consigo um bom emprego, que me pague o que mereço, para que eu possa fazer pelo menos minhas despesas... Quando ia travessar uma esquina, dei de encontro com o rapaz citado acima,ele falava umas palavras que não consegui entender, empurrava uma bicicleta velha. Uma daquelas figuras que dariam um quadro, uma bela obra de arte. De repente ele olhou pra mim e perguntou: _ Moça me dá um carro, pode ser um fusquinha velho mesmo. Eu então respondi : _Se eu tivesse condições não só te daria um, como compraria um pra mim também. Então ele me olhou assustado, com aqueles olhos limpos, bem brancos típicos da pessoas negras e me disse: _ Mas a senhora não tem carro? _ Não disse-lhe eu,e apontando para meus pés, falei: Meus pés são o meu carro _ Ele sorriu e falou, pode deixar dona, um dia eu vou comprar meu fusquinha , eu prometo que vou, nem que seja um fusquinha velho, e olha vou vir buscar a senhora pra dar uma volta comigo. Eu sorri e disse: _Vai sim, Você vai conseguir o seu fusquinha. Mesmo que no fundo eu tivesse a certeza que não, que ele não conseguiria ter o carro dele, mas eu nunca lhe diria isso, porque talvez tenha sido por ouvir tantas vezes as pessoas me desacreditarem que eu desisti de lutar pelos meus sonhos. Neste dia eu aprendi com aquele homem, ele me ensinou que os sonhos pertencem a todos, que são universais, e que só se tornam reais se os abraçarmos com força, com garra, e lutarmos por eles, aconteça o que acontecer.Também enquanto eu reclamava e me sentia frustrada por tão pouco, ele sorria com a plena certeza que todos os seus sonhos se realizariam. Mais tarde fiquei pensando... Quem sou eu pra achar que ele nunca conseguirá ter o carrinho dele. Ele assim como qualquer um de nós pode ter tudo o que quiser, basta nos despirmos do pessimismo, da covardia, do desanimo. Avante!
Nunca mais permitirei que roubem os meus sonhos!
Sandra Botelho

quarta-feira, 11 de março de 2009

Eu

Quando decidi abrir este blog,pensei em qual a utilidade de tê-lo, ainda não consegui a resposta, mas penso que talvez seja por aqui que vou poder externar tudo que guardo em minha mente. Imaginação não me falta, histórias também não, experiência de vida nem se fala! Não sou escritora, nem jornalista, muito menos me considero uma poetisa. Mas sou uma mulher brasileira, guerreira, forte e ao mesmo tempo incrivelmente sensível e frágil, como milhões que temos por ai neste pais mestiço, rico e maravilhoso. Aqui eu vou colocar um pouquinho de mim e um pouquinho de todos os meus sonhos, decepções, alegrias, tristezas , enfim, este será o meu ACONCHEGO. Me atreverei a postar alguns de meus poemas, espero que gostem e caso não gostem, ao menos me perdoem...Espero trazer para vocês um pouquinho de alegria, polêmica, carinho, informação, tudo escrito através das mãos de uma simples MULHER.Mulher que se apaixona, que chora que vibra, que se descontrola naqueles dias... Mulher que vive cada dia, que se entrega sem receios, sem medos...Mulher que canta sem saber cantar, mulher que escreve sem se preocupar com os acentos e pontos e virgulas... Mulher que acima de tudo Supera.
Sandra Botelho

Meu sereno amor

Meu pequeno pedação de sonho! Me leva pra passear? Por ai em qualquer canto, onde o sol me descanse do calor... Me lembra...