quinta-feira, 13 de maio de 2010

Exaustão de amor

Hoje vou trancar meu coração, vou chorar de uma vez toda minha dor Não quero lágrimas contidas, nem palavras distorcidas... Hoje quero me entregar a essa loucura que é viver, viver sem ter medo do fim, de dizer nunca mais... Hoje vou deitar meu corpo fraco de dor na cama e chorar... Não quero mais implorar, não quero mais gritar e me ajoelhar, diante das impossibilidades a mim impostas Não vou mais correr de braços abertos, esperando o abraço retido e distante. Hoje vou me aportar em algum porto e simplesmente deixar que me amem o quanto quiserem e como quiserem. Hoje serei somente um corpo, vagando em voos infinitos e erróneos, sem amor sem virtude. Me trancarei em sentimentos e lamurias, esquecerei a doçura de carinhos esperados e sentidos sem toques ,nem encontros. Vou mergulhar em um grito desesperado e covarde, serei covarde ao menos uma vez, e deixarei de lutar. Hoje estou cansada...Esgotada de amar e de sentir Vou ser vazio e abismo sem fim... Serei o pior que há em mim, Um dia minhas asas ganharão forças e não haverá limites para o meu canto... Para meu voo breve e eterno. Mas não sonharei mais, a partir de hoje e sempre, navegarei em mar sereno. Mesmo que me afogue em tanta serenidade. Meu coração se tornará plasma Viverei o que a mim é imposto, sem reclamar, sem chorar. Hoje me despeço... Hoje me esqueço... Hoje me transformo. Hoje morro... Morro em sentimentos, morro em sonhos, morro em romantismo. Simplesmente morro... Talvez amanha renasça...Pois o sol trás novas esperanças , novas alegrias e novos recomeços. Sandra Botelho! Tem homenagem no Gotinhas

17 comentários:

Amor feito Poesia disse...

És precária e veloz, Felicidade.
Custas a vir e, quando vens, não te demoras.
Foste tu que ensinaste aos homens que havia tempo,
e, para te medir, se inventaram as horas.

Cecilia Meireles

Beijos de coração prá coração!! M@ria

Amor feito Poesia disse...

És precária e veloz, Felicidade.
Custas a vir e, quando vens, não te demoras.
Foste tu que ensinaste aos homens que havia tempo,
e, para te medir, se inventaram as horas.

Cecilia Meireles

Beijos de coração prá coração!! M@ria

*Mi§§ §impatia* disse...

Estou assim, aguardando um delicioso dia de sol, pra florescer novamente.........
Beijos linda.

BANDEIRAS disse...

Oi amiga...

Ando um pouco ocupada, mas tô tentando me organizar para visitar mais vezes todos vcs.

Bjs e obrigada pela visita.

Sonhadora disse...

Minha querida
Muito sofrido o seu poema, mas muito belo.
Espero que o novo dia a faça renascer em sentimentos lindos.

Beijinhos
Sonhadora

Lidia Ferreira disse...

You're simply the Best
Começou a brincadeira
Começou a enquete, avise seus amigos (as), faça uma postagem direcionada para o Blog http://simplythebest01.blogspot.com ,e peça seu voto , não deixe de participar , pois os outros concorrentes farão a mesma coisa e assim alem de divulgar seu Blog você terá oportunidade de conhecer outros ,
O Blog The Best fez um selo especial para ajuda-lo , va pegar o seu
Boa sorte !

reltih disse...

nena!! uffffff qué sentimientos!! ahhhh renace en mí!! uffff me encanto tu tristeza decidida, guau qué escrito, lleno de sentimientos.
besossssssssssssss

angela disse...

Bonito e tão triste, os finais sempre devem conter a chama da esperança.
beijos

Machado de Carlos disse...

Desse jeito eu fico me "achando", você também escreve muito bem. É gostoso vir aqui e ler você.

Beijos.

Daniel Savio disse...

Bonita a poesia apesar de triste...

Então, viva cada fase, mas não esqueça de viver principalmente a fase da felicidade.

Fique com Deus, menina Sandra Botelho.
Um abraço.

a magia da noite disse...

a Fénix renasce sempre depois de se imolar

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Liberte-se, Sandra. Assim como fez nesse poema lindo. Você citou o sol como renovação.Mas é isso mesmo. A própria natureza nos dá o exemplo: dorme na penumbra e acorda em auroa. Desejo uma aurora em você. Beijos

José disse...

"Entregar a essa loucura que é viver". assim mesmo é que é, porque tristezas não pagam dívidas.

um beijinho doce para ti, hoje não tenho chocolate.
José.

Everson Russo disse...

Penso eu qeu não devemos chorar muito pelo amor,,,se é amor ele é sereno é pleno, não faz sofrer,,,só faz chorar de emoção,,,pega o corpo cansado e cuida,,,e que esse sol do amanhecer traga de novo a esperança,,,,,beijos de carinho e otimo final de semana.

Majoli disse...

Minha amiga, é assim mesmo que devemos agir, deixar as necessárias lágrimas rolarem, até que nos sentirmos aliviados, como se tivesse lavado a nossa alma.
E num novo amanhecer o sol há de brilhar e colocará dentro de nós o sorriso, a paz.

Amo te ler.

Beijos doces no teu ♥

Silenciosamente ouvindo... disse...

Sandra renascemos sempre enquanto
respirarmos. Já hoje estive em
encologia, meu Deus tanto sofrimento, e tudo com esperança...
até ao último suspiro.
Obrigada pela visita.Beijinhos

Eutímicas disse...

Amo o amor. Adorei ter passado aqui.

Vem nos visitar, viu? Beijo