domingo, 30 de maio de 2010

Ilustríssima ninguém

Sob águas turvas viveu, sobreviveu, nasceu...
Por caminhos obscuros  sempre caminhou..Quis brilhar...
E brilhou, por breves e incomensuráveis momentos...
Esteve sob aplausos, e luzes e extremo glamour.
De silhueta delgada, cabelos de um negro corvino e olhos escuros, ligeiramente amendoados como os orientais. Olhar vivo, inteligente, com algo de felino em sua mobilidade...
Porem nublados pela dor...
Sugeriu a vida fácil e derramada em orgias e drogas delirantes,
assassinas e inconsequentes...
Não se saciou com a fraqueza de uma viagem, queria o submergir do mar e
acordada  cegava sua vida, fossal.
A mente mergulhada num delírio de visões impetuosas,
arrancava-lhe o véu que Deus colocou sobre  suas mais secretas vergonhas.
Na vã impaciência do que lhe restou de sobriedade,
como poucos se escondeu na liturgia santa das palavras.
 Nunca se regenerou, e o tempo sempre em guarda a esperou.
Despejou sobre os olhos o óleo santo de unção
Cegando-se para a luz...
Empanturrou o coração de escárnios e mentiras
enegreceu seus pensamentos.
E remoeu suas lembranças, vomitou seus temores
e órgãos de dor
Emergiu e se afogou em sangue e vomito.
 Desperdiçou suas horas bêbada e embriagada de infortúnios
Nua e em chagas, viveu na metamorfose imunda de casos ,em caos.
Se debruçou sobre os espelhos da imaginação e se viu beleza...
Vã e passageira beleza...Vão e passageiro estrelar, brilhar!
Incinerou velhos casos e fotos e poemas.Rasgou com eles o coração.
No cheiro putrefacto de um canto medíocre que pagou com gozos pagos e permitidos
De vadias almas e mal cheirosos corpos.
Caída e desnuda, com sangue na boca qual ave agredida jogada de onde jamais saíra.
Roupas em farrapos e ainda o semem quente e incólume de algum verme
dos becos
Um corpo, que se fez morada de demónios e chacais, uma mente rodeada de fétidas lembranças.
Um estupro de valores, um pseudonimo insano de mulher
Uma desistência, uma entrega , um corpo em decomposição vitalícia
A morte...A única esperança.
Na vida escuridão, Na morte...Os reflectores
paginas satidicas de jornaleco sensacionalistas
Emergem graças ao fascínio, sádico do povo
E assim morreu uma ex estrela...


Sandra Botelho!

25 comentários:

Sonhadora disse...

Minha querida amiga
Os meus parabéns...mais um belissímo texto.
Descreveu a miséria humana...a mais velha profissão do mundo.

Beijinhos com carinho
Sonhadora

Daniel Savio disse...

Sei lá, para mim, ela não foi um estrela, mas sim um pessoa que esteve foco na mídia, pois uma estrela brilha por si própria, sem se consumir durante o processo de brilhar (pelo menos penso assim)...

Fique com Deus, menina Sandra Botelho.
Um abraço.

Livinha disse...

Sandra minha querida, que belo texto, melhor não poderia ser descrito, onde exploraste o mais infeliz dos horrores.
Uma estrela sim, quando se nada sabe o que segue dentro daquele corpo. Apenas uma alma, mas desconhecida da vida que teve. Talvez mal amada, censurada, mas jamais acreditada ante as dores que suportou.
Segue um corpo sem fio, sem suporte, onde o terra esconde a raíz, onde arvore cresce sem nome, largada num cerrado qualquer.
Casos como esses, existem e tem um monte deles por aí a fora.

maravilhoso seu texto
parabéns!

bjs
Livinha

Amor feito Poesia disse...

“Há lágrimas que correm pela face
e outras que rolam pelo coração”.

(Guilherme de Almeida)


Te desejo uma semana de amor & paz!
Beijos.........M@ria

a magia da noite disse...

a agonia de um momento de queda

Luna Sanchez disse...

Como eu sempre digo : os ciclos! Deles, a gente não foge...

Dois beijos, boa semana!

ℓυηα

Everson Russo disse...

Nossa,,,esse texto tinha que ter um aviso de emoção antes,,,e tem que ser lido de respiração presa....enfim,,,quantas e quantas vidas são assim,,,quantas historias começam e terminam sem fim.....ou aparentemente.....um beijo de linda semana pra ti.

Juliana Lira disse...

Belíssimo Sandra! E quantas estrelas não são assim? Até pareceu a história da Marilyn Monroe...
Coitada, ser Norma Jean nunca lhe foi suficiente, e depois só a morte ela achou como saida.
Muito bem escrito e envolvente seu post, e essa imagem aí?Achei maravilhosa.

Milhões de beijos

Maria Bonfá disse...

querida ! que intenso ! pareceu-me que faltava o ar ao te ler..a miseria humana é terrivel e vc a desenhou muito bem.com tanta crueza que é impossivel não senti-la.. por isso me pergunto sempre..porque nós humanos somos assim? os irracionais eu considero mais humanos que nós..cometemos atos cruéis.imperdoaveis..e ainda nos sentimos "bons" triste isso.. menina do meu coração.. amei o dia de ontem..obrigada pela acolhida..por seu carinho e pela deliciosa feijoada..vc é um doce.. te amo.. beijão linda! beijão no gatinho..(irmã Selma)..ele é tudo de bom e um pouco mais..

Sergio disse...

"SUAVIDADE & DOÇURA QUANTO MAIS NA BAGAGEM, MAIS LEVE A VIAGEM."

Explico o como e o porque escrevi a frase em caixa alta acima:

Outro dia me apareceu um e-mail da Garoto (dos chocolates), ligado, acho que a Tam (dos aviõezinhos), com uma promoção sobre Páscoa, com prêmio tipo viagem e hospedagens, com direito a conhecer a fábrica, pra quem escrevesse a melhor frase sobre Páscoa, ligando viagens a chocolates.

Confesso q só a viagem e hospedagem já me fariam exercitar meu lado publicitário.

Não ganhei nada, além da certeza de que meu slogan cabe perfeito para a dona da história.

E sobre a história... é incrível como, vc, nos textos, veste bem a ternura, mas tbm sabe se mostrar contundente quando quer.

Bela história de degradação humana.

Fátima disse...

Lamentável fugir da escuridão da vida para a incógnita da morte.
Bastante forte seu texto minha querida porém , a realidade de muitas famosas e anônimas.

Beijinho carinhoso e agradecido pelas sua visitas sempre muito carinhosas.

Anne Lieri disse...

Sandra,que texto incrível!Muito bem elaborado,toca nossa alma a queda dessa estrela!Triste e lindo ao mesmo tempo!Adorei!Bjs e boa semana!

Nilson Barcelli disse...

Querida amiga, a excelência do seu texto é inquestionável.
Tenho compaixão das mulheres com semelhante curriculum... mas existem mulheres assim... e não são poucas.
Boa semana para vc.
Beijo.

C@urosa disse...

Querida Sandra Botelho, bem reflexivo, e uma curiosa imagem fotográfica. Agradeço sempre seus gentis comentários lá no dimenor.

forte abraço

C@urosa

Felina Mulher disse...

Amigos, Em Maio de 2009 eu criei este blogue simples, como eu muitas vezes disse, escrito com textos pequenos. Escrevi coisas sentidas, relatei episódios de uma mulher que sofria por acreditar no amor, brinquei, escrevi uma carta ao Cara lá de cima ,desci do Salto, enfim, tudo à volta de uma «FELINA» que falou com o coração, onde brincou, onde agradeceu a simpatia de quem está frente a um monitor, tão longe e tão perto...

Aqui na minha vida virtual soltei muitas gargalhadas, e algumas lágrimas...

Tal como o faço na minha vida Real, que ouve tantas vezes o meu silêncio quantas as vezes que testemunhou a minha felicidade...


Mas apesar de ter amado muito do que aqui escrevi e ainda amo escrever, eu no momento não me sinto incentivada a continuar o blogue e isso tem sido cada vez mais notório...

Quanto aos meus textos, poesias e outras brincadeiras, não vão dizer que acreditaram?! Foram apenas uma desculpa para vos dizer: estou aqui, quero conversar com vocês nem que seja a brincar com rimas e sentimentos!

Sei que não me enganei acerca de algumas pessoas que me acompanharam durante este um ano, é a "tal" empatia de que é gratificante conhecer-lhe o significado (espero que me continuem a dar o prazer da vossa amizade) assim como outras pessoas que tendo blogues ou não, conheceram o meu há menos tempo. Obrigada pelas palavras deixadas aqui, obrigada pela simpatia.
Quando eu me senti melhor, quando minha inspiração voltar, eu volto a escrever minhas insanidades;
Um beijo meus amores....AMO VCS!

A. Reiffer disse...

Forte, triste, trágico! Gostei.

Machado de Carlos disse...

Grande Amiga;

Fico sempre feliz quando você vem e me traz uma caixa de chocolates! Os bombons que são pedras com o sabor de um amor infinito.
Obrigado pelo seu belíssimo comentário, como sempre!

Beijos!...

Regina Rozenbaum disse...

Sandra, moça linda de viverrr, amada!
Deixei um mimo procê lá no Divã... Não sei como lida a respeito, mas fique à vontade... Esse especialmente me lembrei de seus poemas FABULOSOS!
Beijuuss n.c.

www.toforatodentro.blogspot.com

Everson Russo disse...

Um beijo carinhoso de bom dia pra ti amiga....

anita sereno disse...

lindo de cortar a respiração muito bem escrito adorei eu adoro suspance e aqui não falta surpreendente beijos boa semana o selo já esta pronto beijos na alma

Sergio disse...

pronto, pronto, passô, passô...

Machado de Carlos disse...

— Ah!... Deu-me fome! Acho que vou buscar uma barra de chocolate! Queres um pedaço ou uma barra inteira? — Isto é real, viu?

Como é gostoso ler-te justamente no momento em que acordo!

Beijos!...

Zé Carlos disse...

Sandrinha do coração, vc a cada dia fica mais linda e sinta-se a cada dia mais querida.

Beijão do teu amigo ZC

herberthreis disse...

Vc sumiu do meu blog...

herberthreis disse...

Vc sumiu do meu blog...

Meu sereno amor

Meu pequeno pedação de sonho! Me leva pra passear? Por ai em qualquer canto, onde o sol me descanse do calor... Me lembra...