quinta-feira, 29 de julho de 2010

Dilacerada

Noite lugubre e fria, ensandecida por pensamentos sombrios, canto uma canção de desespero.
Não consigo desligar-me de soturnos pensamentos que desfiladeiro abaixo me desmoronam.
No desfiar de pequenas tramas sou insensata, inconformada e rude;
Me perco entre dores e sorrisos,e o sono frágil é meu desertor
Duvidas temores e dores, vagas recordações do sol, vagos sentimentos incontidos e impenetráveis,
me tranco, me impeço de sentir .
Inexoráveis são meus sentimentos, inexplicáveis minhas indagações,
sob a lua morta me despejo em pranto, e nesse canto insano me envolvo
em um roto cobertor.
Não quero o frio a me congelar a alegria,
não quero mais cupins a me saborear o espirito.
Vermes deformam meu sentir, e estraçalham minhas carnes
que terrivelmente dóem, se decompõe...
vivem em putrefação minhas ilusões.
Entre grades e cadeias estou aprisionada.
Busco em meu negro amor uma fresta para a luz.
Escancaro a minha dor em pranto e finalmente me faço pó,
me espalho viajando sobriamente por todos os mundos.
Mundos realistas, ilusórios e infinitos...
Mas não me encontro em nenhum deles, me perdi.
E perdida de mim mesma , não me encontro.
Sou invisivel aos meus próprios olhos e motivações.
Busco desesperadamente me livrar de meus fantasmas, mas
eles gargalham de mim, riem cinicamente de minha fraqueza.
É dia e o sol não veio...somente uma chuva a me assombrar, raios, trovões
e meu corpo se dissipa, meus pensamentos se emaranham e tudo
tudo é tão indefinivel, tão indescritivel, tão esmagador.
Me encolho, de pavor me encolho... E de dor me recolho a simplesmente...Existir.
Sandra Botelho

48 comentários:

Tatiana disse...

Sabe Sandra...as suas palavras revelam muito do que eu vivi nesses últimos tempos. Conheço bem essa dor!
Que Deus nos ilumine e fortaleça!

Beijos com meu carinho e um abraço solidário

Isadora disse...

Ai Sandra, esse período em que essa dor nos invade são muito trsites mesmo, a única coisa que fica de tudo isso é que passa. Pode levar mais ou menos tempo, mais passa. E quando os dias coloridos chegarão.
Um beijo

Luciana Klopper disse...

Adoro ler suas palavras!@

Marilu disse...

Querida amiga, todos nós temos esses momentos na vida, mas como há sempre um amanhecer, dias melhores virão, e com eles a felicidade...Beijocas

legal disse...

Parabens pelo seu blogger, gostei muito. no meu blogger tem bastante coisa legal, tem texto avatar, msn nick, seu nome japones, curso de coreano, winks e emoticons, gerador, web messagens, tradução, etc...

http://bloglegalnovo.blogspot.com

ou

http://www.up.dahora.net

Espero que seja meu seguido.

Manuela Freitas disse...

Olá querida Sandra,
Isso por aí não vai nada bem, quanta tristeza, quanto sofrimento!..
A vida dá-nos o bom e o mau, é preciso pensar no bom que há-de vir!
Muitos beijinhos,
Manú

Juliana Lira disse...

Não quero ver tanto sofrimento aqui!Não mesmo... Vou chamar os caça fantasmas rsrsrs

Quero vc linda e apaixonada, mas entendo que todos temos esse momento de larva, momento de nos recolher no casulo e aguardar a dor passar.

Para só então sair e alçar voo.

Te adoro viu????

Milhões de beijos

Livinha disse...

Pensamentos profundos Sandra.
Somos seres fragilizados, concluimos em nossos pensamentos atordoados, conclusões retiradas do meio do obscuro, perante nossos meios e anseios ao mesmo tempo.

Lindo dia pra ti
Bjs

=)

reltih disse...

siempre desde adentro. me fascina leerte.
besos

Daniel Savio disse...

Mas passando a noite, sempre veem o amanhecer...

Fique com Deus, menina Sandra Botelho.
Um abraço.

Beatriz Prestes disse...

Em teus escritos lindos..muito de todos nós! Das dores intensas e vividas, mas tbém das certezas de quem somos! E isso, mesmo em meio a dor, basta.
Maravilhoso demais!
Beijo amiga querida! Adoro estar aqui te lendo e aplaudindo!
Beijo com carinho
Bea

gabyshiffer disse...

Lamento que vc esteja sofrendo amiga...
tente exorcizar seus fantasmas, suas dores e feridas...
O tempo cura feridas...
vai passar
se precisar de mim fala tah
:)
Uma boa noite pra vc

Que você tenha uma linda noite
Recomeça... se puderes, sem angústia e sem pressa e os passos que deres, nesse caminho duro do futuro, dá-os em liberdade, enquanto não alcances não descanses, de nenhum fruto queiras só metade.
Miguel Torga


Beijos carinhosos

gabyshiffer disse...

Ah pega aquele selinho pra vc aquele do esse blog é um encanto
tá lá pode pegar seu blog é um encanto
:)
beijos

Insana disse...

è um poema de quem esta da Dor de ter entregado o amor.

bjs
Insana

Lou Albergaria disse...

Amanhã volto para te ler. Agora quero lhe desejar uma ótima noite e linda sexta-feira!

Há presente para você em meu blog SEM PUDOR.

Beijos!

Amor feito Poesia disse...

Se é triste sentir saudade,
muita saudade de alguém,
maior infelicidade
é não tê-la de ninguém.

(Yde Schloenbach Blumenschein)

Beijos e abraços.....Feliz Noite!

Amor feito Poesia disse...

Se é triste sentir saudade,
muita saudade de alguém,
maior infelicidade
é não tê-la de ninguém.

(Yde Schloenbach Blumenschein)

Beijos e abraços.....Feliz Noite!

Sueli disse...

Tudo culpa dos pensamentos... Eles, muitas vezes, dão-nos a ilusão de um sonho e outras leva-nos ao inferno. O segredo é aprender a adestrá-los (ou "não pensar", o que é bem mais difícil). Mas, tudo passa... né, não? Amiga, domingo está confirmado. Só falta Geisa confirmar se irá ou não, mas eu ligo antes,, para você. Beijo!

Sergio disse...

Houve uma vez, era uma vez, haverá outras vezes. Mil vezes se sofre, e infinitas recupera-se. A beleza da vida está nisso, nas infinitas recupera-ações.

Boba.

Rosemildo Sales Furtado disse...

Acho que na vida tem que haver um pouquinho de sofrimento. Isso porque o prazer é mais saboroso, quando vem depois do sofrer. Rsrs.

beijos,

Furtado.

Sergio disse...

Em tempo (na verdade em tempíssimo, atrasadérrimo): texto dos melhores teus que já li. E olha q já te li por aí, aqui, geral! Trocando em miúdos, eu, sinceramente, não conheço, no pessoal, tete a tete, gente tão carne, osso, sangue, vísceras e alma, como você.

Ah! E não deixe nunca de ser boba, boba. É nessa inocência, pureza de espírito que os humanos se reconhecem.

No mais (além do amor q te tenho), nada mais.

Beijos!

Machado de Carlos disse...

Um texto escrito em momento bem profundo. Dá emoção sentir o que você escreveu.
Beijos com Chocolates!

Dica Cardoso disse...

Querida amiga achocolatada,

Oxente, Claro que pode!!!Você pode tudo, a casa é sua, tome conta da cozinha e se possível me faça uma panela de brigadeiro embolotado ‘preu’ comer de colher!
É um enorme prazer ter-te como xará, como amiga e como cúmplice do mesmo doce, rss (já leu meu texto “desejo absoluto”?Dedico a você. Xiii, acho que já te disse isso, ou não? Se sim,faço questão de frisar então!). E por que não dos mesmos textos?
Sabe... Olho tuas fotos e de todas as outras do bloggirls e sinto uma espécie de ‘Déjà vu’. É como se já houvesse estado lá, ou estarei, nem que por um instante se quer, junto a vocês ( sem querer ser pretensiosa), mas é que sinto uma espécie de amor e carinho incontrolável por todas e por você em especial... Sinto saudades do que não vivi, mas sinto como se o tivesse vivido! Louco, NE? Vai explicar a lei da atração, querida amiga de nome nosso!
Sem mais delongas, o que sei é que amo muito você, assim... Simplesmente!

Obrigada por tudo!

Abraços no coração!

PS: E nada de dor, você só merece o amor!

Anita disse...

Obrigada pela tua visita lá no meu cantinho.
Gostei muito de conhecer os teus blogs, todos eles cheios de emoção.

Deixo um beijinho*

Sandra disse...

Venho com muito carinho lhe convidar para ver quem estou homenagendo.Neste espaço http://sandraandrade7.blogspot.com/
É feita com muito carinho. Não foi possível antes em função da desconexaõ da net. Mas vou te esperar.
Vou fazer rapidinho antes que seja desligado rsrsrsrrsrs.
Carinhosamente,
Sandra

Hod disse...

a alma também sente a dor.
Poema revelador, intenso em sentimentos, um foro íntimo emocionante.
Deve e precisa passar em breve, porém até lá, lágrimas depuram o turvo da alma.
Grato por sua fragrancia em minhas atmosferas Sandra.

Bom fim de semana.

Beijos pra ti.

José disse...

Olá Sandra!

Obrigada pelo teu comentário,e tuas palavras sábias e doces.
Mais um texto bem escrito, e muito profundo.

Um beijinho doce,
José.

Everson Russo disse...

Madrugada,,,sono fragil...estamos sempre nos perdendo nesse mundo frio do desejo de paz...beijos de lindo final de semana pra ti.

Sonhadora disse...

Minha querida Sandra
Como o teu sentir me tocou fundo, como se as palavras fossem minhas, tanto que me revi no teu texto, muito sentido.

deixo beijinhos com carinho
Sonhadora

Luna Sanchez disse...

A forma mais eficiente de livar-se da dor é vivê-la por completo, sem quimar etapas, sem tentar fazer de conta que tudo está bem...só assim podemos fechar o ciclo.

Beijos, querida!

ℓυηα

Lou Albergaria disse...

Ficou lindo o Selo na barra lateral! Seu blog merece esse mimo, pois ele é puro aconchego de felicidade...

Olhei em minhas configurações e está tudo certo; não sei por que não consegue segui-lo, mas não tem problema, já segue meus outros blogs o que já me deixa muito feliz.

Beijos!!!! Seu texto sempre inspirador! Parabéns!

Menino-Homem disse...

Sandra,
escreve com letras douradas
no meu coração...

um beijo grande,
adorei a indicação do livro tambem, já deveria ter lido...

do menino-homem

Jesus na frente...

Pérola disse...

Parabéns minha querida pelo seu talento.
Vc é tudo de bom,parabéns.
Beijokas mil.

Daniel Costa disse...

Sandra

A felicidade também é composta de dias de solidão, que talvez façam parte da versalidade da poetisa. Talvez até porque escrever, com imaginação, é um acto de solidão.
O exercício resultou num belo poema.
Beijos

ღPat.ღ disse...

É neste aconchego que pratico minha inspiração, dilacerada ou não, é aqui que encontro palavras que fluem do coração e para ele um alento.

Estive fora, mas volto sempre para pessoas especiais como tu amada amiga que tanto amo do coração.

Pat

A.S. disse...

Ah!... Quem me dera ser aquele que atravessa as pontes desse prodigioso rio que desagua na tua boca! Aportar nos lábios rubros que emergem doces e sedutores, marcando o tempo etéreo dos amantes!

Beijo_teee
AL

Jay e Alê disse...

É sempre muito gostoso passar aqui. É simplesmente bom. Há uma energia que não sei definir que brotam de suas palavras e de seu sorriso.
Te deixo um abraço carinhoso.
Jay

Arthur Alter L. disse...

Sandra,
az tempo que vc me visitou, disse pra não ousar sumir daqui, enfim eu andei sumido né? Minha vida andas as tantas e tantas, mas nunc ame esqueci de seu carinho nas visitas. Passando aqui pra registrar meu carinho e dizer que é revigorante ler suas letras, palavras e sentimentos...
Um bju
Arthur

Manuel disse...

Senti, em si, tanta angustia que fiquei preocupado.
Espero que seja apenas a liberdade poética a evoluir em pensamentos.

Majoli disse...

Oi minha doce Chocolate, tens a alma de poeta, consegue nos levar junto a ti em teus devaneios, em tuas palavras.

Beijos cheios de saudade.
Amo você.

Vozes de Minha Alma disse...

Sandra, muitas vezes em nossas vidas, passamos por determinados momentos que aflige tanto nossa alma, que cria-se um terror como que querendo nos destruir.
Mas os vendavais passam, as tempestades das emoções nos atormentam.
Mas creio que depois vem a bonança, apesar da dor que sentimos.
Um abraço minha amiga, até a próxima.

Braulio Pereira disse...

meu aconchego

eu por ti canto

ao teu sorriso meigo

meu mar meu pranto


beijos flor!!!

angela disse...

Existem momentos assim assim na vida, ainda bem que passam.
Muito bom
beijos

A Flor do Sul - Perah Hadarom disse...

Desejo que te encontres e que sejas feliz, pois teu coraçãozinho merece!

Pelos caminhos da vida. disse...

Passando rapidinho só pra avisar que estou de volta.

Senti tantas saudades desse mundo fascinante da blogsfera, dos amigos, é muito bom estar de volta.

beijooo.

Meri Aleixo disse...

Sandra
e que luta travamos conosco mesmo
quando queremos nos livrar de coisas, fantasmas
dores dilacerantes
Frustações e afins.
Mas, tenho um princípio comigo
vou até o ponto que quero ir,
às vezes ainda persisto um pouco mais além do meu querer,
para auto-analise, e ver meu erro gritante. Após refletir, e vir luz sobre meu erro,me culpo, me condeno, e me dou a sentença...rsrsrs
Então dali para frente sou como Fênix, renasço das cinzas e alço vôo...

Eita que falei demais da conta...

Lindo teu texto
me fez pensar em coisas que estão acontecendo comigo amiga sorrisão


Beijos sabor melância (adoro)

Anne Lieri disse...

Sandra,comovente e belíssimo texto!Sempre escreve com o coração,abre sua alma,uma qualidade rara e maravilhosa numa escritora!Bjs,

Lampejos Poéticos disse...

Amei te ler palavras que saem rasgando o peito atingindo o amago do coração.
Beijos