terça-feira, 30 de agosto de 2011

Sublime

As marés ainda se levantavam , quando seu coração resolveu mergulhar em sentimentos...
Não havia ondas de tristeza, nem espumas de dor. 
Somente conchas douradas de sorrisos impenetráveis, e, a beira mar, gargalhadas dançantes embaladas por ondas cantantes.           Naquele momento nascia um amor... 
Mergulhado em seu peito o sorriso gritava tão alto, que a felicidade descia suavemente pelo olhar,
invadia o oceano e as águas se envolviam em um balé de paz e leveza.Encantamento...
Nada mais que o sol, a iluminar um rosto repleto de amor.
Um amor, que fazia as canções ecoarem por infinitas notas...afinadas pelas mãos Divinas...
Na pele morena esculpia-se um rosto, no coração tatuava-se um amor.
O milagre do mais sublime amor se fez real, deixou de ser sonho e se fez vida.
E no céu da boca as estrelas faziam cocegas e se fartavam de sorrisos. A lua sublime e nua desabrochava em um jardim de prazeres repletos de luz. Despida de melancolia, a moça se refez.
Delicadamente colheu no mar, flores de corais, enfeitou a alma e se entregou nos braços do amado
E naquele momento em que toda a natureza se calou... 
Um amor se imortalizou...

Sandra Botelho

38 comentários:

N. Barcelli disse...

Sublime é a tua poesia.
Gostei muito, como sempre...
Beijos, querida amiga.

Sueli disse...

Nossa! Estou de boca aberta! Sentindo-me a própria donzela, no mar, na lua, nos braços do amor que foi meu um dia... mesmo que somente em sonho! Ai que vontade de comer um "brigadeiro"...rs. Beijo amiga!!! (Sei que me entendeu)

Ingrid disse...

sempre tão bom te ler... intenso amor e amar..
beijos linda..

✿ chica disse...

Quando o milagre do amor acontece é lindo.Como tua poesia! beijos,tudo de bom,chica

Fatima disse...

Todo amor devia ser assim!!!
Bjs.

Mylla Galvão disse...

Belo demais Sandra...
Belo e pro esse amor...

Amor pueril e juvenil!!!

Obrigado pela visita!

bjos

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Sandra
Sua descrição para a chegada do amor foi perfeita. Romântica sem ser piegas ,e de uma sensibilidade ímpar. Amei.
Bjux

angela disse...

Um novo estilo se apresenta. Muito legal.
beijos

RELTIH disse...

SIEMPRE USTED TAN ROMÁNTICA, TAN DULCE.
BESOS

Severa Cabral(escritora) disse...

Bom alvorecer minha linda e sorridente amiga!
Tão sublime emoção seu poetar,que me transporta pelas nuvens...
Bjsssssssssss

Rô... disse...

oi Sandra,

saudades daqui,
essa chegada mansinha do amor,
me trouxe de volta,
esse aconchego,
tão gostoso...
adorei!

beijinhos

Luna Sanchez disse...

Tantas vezes me perguntei como seria o momento exato do nascimento do amor...Gostei muito de enxergá-lo através das tuas linhas, flor.

Lindo texto.

Um beijo.

Maggie May disse...

lembro exatamente deste meu momento!!!

Yohana SanFer disse...

Sempre marcante nas palavras, Sandra! Belo post e bela roupa nova a do blog! Parabens!

Guará Matos disse...

Vim lhe convidar para conhecer o http://abordagenseimpressoes.tumblr.com/
Se tiver a fim acompanhe, deixa comentário e divulgue.
Abraços

Nayara Borato disse...

Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Nayara e cheguei até vc através do Blog Alma de poesia. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir um blog do meu amigo Fabrício, que eu acho super interessante, a Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. A Narroterapia está se aprimorando, e com os comentários sinceros podemos nos nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs





Narroterapia:

Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.



Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.

http://narroterapia.blogspot.com/

Nayara Borato disse...

Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Nayara e cheguei até vc através do Blog Alma de poesia. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir um blog do meu amigo Fabrício, que eu acho super interessante, a Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. A Narroterapia está se aprimorando, e com os comentários sinceros podemos nos nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs





Narroterapia:

Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.



Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.

http://narroterapia.blogspot.com/

José disse...

Sublime além da tua bela poesia, é também ter a tua companhia, em horas assim mais solitárias, ou todas as horas.

Vim te deixar o meu beijo
e o meu carinho,
José.

Machado de Carlos disse...

... e o amor segue. Sublimado como sempre.
posso lembrar ainda, das marcas da noite interminável em meu lençol.

Beijos meus!

Vieira Calado disse...

É bué de fixe,

este seu blog!...


Bjsss

Vieira Calado disse...

Bué de fixe é coisa vinda de Angola, para cá.

Significa muito bom!

Bjsss

Parole disse...

"As marés ainda se levantavam, quando seu coração resolveu mergulhar em sentimentos..."

O poema todo é lindo, Sandra, mas esse início é deslumbrante!!!

Beijo

MUŁŁ€kǺ яǺiивØω disse...

Sandra...vi q visitou meu mundo das 7 cores..e fez um comentário muitoO fofoO...vim retribuir a visita e t dizer q t rebloguei!!

Bjos achocolatados pra ti tb

http://mullekarainbow.blogspot.com/

Sonhadora disse...

Minha querida

Como sempre escreves com os dedos da alma e com as emoções da pele.

Adorei e deixo um beijinho
Sonhadora

Amor feito Poesia disse...

"Há uma primavera em cada vida: é preciso
cantá-la assim florida, pois se Deus nos deu
voz, foi para cantar! E se um dia hei-de ser
pó,cinza e nada que seja a minha noite uma
alvorada, que me saiba perder...
para me encontrar..."

Florbela Espanca

Beijos & flores.....M@ria

PauloSilva disse...

Tão linda a sua poesia. Deliro sempre!

Everson Russo disse...

Nesse sublime sentimento, a mais perfeita onda de desejos,,,e o mair puro toque do amor...beijos de bom final de semana pra ti.

Anne Lieri disse...

Simplesmente divina sua poesia,Sandra!Muita paixão e sensualidade em cada verso!Adorei!Bjs,

Anne Lieri disse...

Simplesmente divina sua poesia,Sandra!Muita paixão e sensualidade em cada verso!Adorei!Bjs,

Regina Rozenbaum disse...

Ah minha engordativa...como vc consegue sempre se superar em tamanha beleza???!!! De uma amor assim,imortalizado,queria viver.
Beijuuss n.a.

Dja disse...

Bom dia!! lindona.

Hummmmm suspirei aqui, que lindooo

Beijos querida, ótimo fim de semana.

Toninhobira disse...

É lindo o amor com sua chegada, perfumando tudo, revolucionando, criando todos os climas, deixando no ar, todos os quereres iluminados.
Linda sua inspiração neste louco sublime amor.
Meus aplausos Sandra.
Um terno abraço de paz.
Bju de luz nos seus dias.

NOEMI disse...

OLA QUERIDA!! O poeta fala por todos os poros como se fizesse amor


“A linguagem é uma pele: esfrego minha linguagem no outro. É como se eu tivesse palavras ao invés de dedos, ou dedos na ponta das palavras. Minha linguagem treme de desejo. A emoção de um duplo contacto: de um lado, toda uma atividade do discurso vem, discretamente, indiretamente, coloca em evidencia um significado único que é “eu te desejo”, e liberá-lo, alimentá-lo, ramificá-lo, fazê-lo explodir (a linguagem goza de se tocar a si mesma); por outro lado, envolvo o outro nas minhas palavras, eu o acaricio, o roço, prolongo esse roçar, me esforço em fazer durar o comentário ao qual submeto a relação.”

(Roland Barthes in: Fragmentos de um discurso amoroso. P. 64)

lindo dizeres.
beijos

ॐ Shirley ॐ disse...

O amor é lindo, Sandra. Gostei. Beijos!

Jorge Pimenta disse...

querida sandra,
a tua poesia exala um aroma que engrandece a demanda pelos afectos.
beijinho!

C@urosa disse...

Amiga Sandra Botelho, lindo, lindo, a profundidade nos cativa muito, parabéns.

Um belo dia, um sol maravilhoso,
que a paz e a harmonia prevaleça em seus dias.


forte abraço
c@urosa

J Araújo disse...

Minha querida amiga Sandra, obrigado pela visita e comentário. O amor como sempre nos surpreende.

Ah, vc disse lá: Eu nasci no interior e não sabia que tinha que derrubar a bananeira pra colher a banana. Agora sei que ela brota de novo neh!

Não amiga, não brota. A bananeira só brota, depois de coratada, só se ela aida não tiver dado cacho. OK?

Bjs

Fernando Santos (Chana) disse...

Bela poesia...Espectacular....
Cumprimentos