domingo, 15 de março de 2009

Louca Magia

Lá vai ela, correndo pelos pastos verdes, campos descorados... Lá vai ela... já se pode ver , o vento balançar seus cabelos, levantar seu vestido branco, Que deixa exposto em transparencia tão belo corpo, já se pode ver seu sorriso malicioso e doce e fulgaz, vede-a-lá tímida , doce e viva... Sinta seu perfume de flor, seu cheiro de mato verde e molhado,, Ao longe já posso já sinto o teu calor... Seu coração pulsante, veja olhe bem, mas primeiro saiba, que para vê-la é necessário fechar os olhos, feche os olhos e veja... ela voa sobre o chão, chega a flutuar, deslizar sobre os próprios pés, As flores sentem inveja, e a chuva nem ousa cair, absorta em tanta beleza. Ela chega e por onde passa deixa amores e saudades pousa como andorinha e beija como colibri, beber da tua fonte é o que todos querem , sorver teu mel, enlaçar em teu corpo, corpo de menina, corpo de mulher, lá vem ela veja, feche os olhos e veja, simplesmente sinta. O vento brinca com seus cabelos, as plantas lhe prestam reverencia, ouve a sua canção? Ouça... é uma linda canção, causa dor e riso, se viver é preciso pra morrer de paixão, ah!!! Quero achar um jeito secreto de penetrar no concreto, entrar no teu coração. beber da tua fonte e ver como é bom, quero levá-la pra viajar comigo nas asas do amor, pousar na alegria do beijo e viver , essa Louca Magia! Sandra Botelho

Um comentário:

Paula disse...

"ah!!! Quero achar um jeito secreto
de penetrar no concreto,
entrar no teu coração."

Simplesmente maravilhoso!!
Estou encantada com o seu talento, flor!!
Cada dia mais encantada!