domingo, 15 de março de 2009

Conceito ou preconceito?

Até onde vão os homens com seus preconceitos? Porque as pessoas, nos julgam, nos medem e nos condenam, sem ao menos nos darem o direito de nos fazermos conhecer. Aparências? O que são as aparências? A maneira de vestir, o jeito de andar, de falar? Será que essas coisas realmente são capazes de expor alguém? Superficialmente sim, exteriormente também, Quem pode afirmar que aquele jovem com piercings no rosto e roupa diferente é um bandido? Quem pode dizer que a menina de meias listradas, tatuagens, não seja uma boa pessoa? E quem pode garantir que o homem de terno de grife, carro importado não é um bandido? Julgar pelas aparências, talvez seja o nosso maior erro, Não se condena um homem nos tribunais pela sua maneira de se vestir, se condena um homem pelas suas atitudes e estas ainda tem que ser provadas de maneira concreta. Isso me faz lembrar algo que aconteceu a algum tempo atrás e que me foi contado por um amigo. Um senhor entrou em uma certa concessionária. Mal vestido e sujo ele entrou com chapéu na mão, todos os vendedores permaneceram onde estavam, ninguém veio ao seu encontro pelo menos para lhe perguntar o que desejava, mas meu amigo que não era vendedor,(exercia outra função na loja) veio ao encontro daquele senhor, talvez até por pena, sabem o que aconteceu? Claro que não, não é? Ele comprou um carro e a vista, se tratava de um fazendeiro explica-se assim a roupa suja, as botas e o chapéu. Feliz do meu amigo que ganhou uma bela comissão, infelizes dos preconceituosos que viram e julgaram e condenaram pelo exterior. Vivemos em um mundo capitalista, mas felizmente muitos não se deixaram levar por este conceito. Se vestem como gostam e vivem como acham certo. não vamos generalizar, mas por ai está cheio de almofadinhas corruptos e também de membros de varias tribos, que são delegadas a segundo plano e que fossem mais ouvidas , poderiam nos ensinar muito Então amigos , vamos olhar as pessoas sempre com os olhos do coração, vamos dar a todos a chance de se mostrarem primeiro, vamos arrancar de nossos olhos o véu do preconceito... ele não nos deixa ver o que realmente deve ser visto. "Não julgais diz a bíblia, para que não sejais julgados" Se julgamos damos aos outros o direito de nos julgarem também. E não gostariamos de sermos condenados em um julgamento sem provas, sem chances de defesa Então vamos dar aos outros das outras tribos, os mesmos direitos concedidos a nós, não nos assemelhemos nem de longe com Hitler, que por se achar superior julgou e condenou e matou milhares, Ele roubou de muitos o direito a vida, a vida da maneira que queriam, com seus credos, com seus direitos , com sua personalidade, emfim , sua maneira... Não vamos roubar das pessoas seus direitos, seus sonhos, sua alegria. Não vamos condenar ninguém , pelo simples fato de serem diferentes de nós, Já pararam pra pensar que somos diferentes deles? Pré-Conceito, a própria palavra diz, um conceito formado previamente, Temos esse direito? Temos esse poder? Somos capazes de conhecer alguém através de um simples olhar? Nunca erramos? Nunca vestimos algo estranho? Será que eles com sua roupas diferentes, seu modo de agir diferente, seus conceitos diferentes, é que estão errados, ou seremos nós que estamos agindo como bonequinhos fabricados em série? usando a mesmas roupas, sendo escravos da moda, escravos de uma sociedade servil. que abaixa a cabeça pra tudo, que não grita ,que não protesta, que não expõe seus pensamentos, Será que não somos nós que estamos tão presos as aparências que esquecemos o que realmente importa? Que tal deixarmos de lado tanta mesquinharia, tanto pensamento pequeno e nos preocuparmos mais com coisas que estão acontecendo ao nosso redor e estamos fechando os olhos. Quer um exemplo? Olhe ao lado, talvez seu filho esteja lhe implorando um abraço, ou um eu te amo... Olhe mais adiante, tem gente com fome, com frio, desesperado, Olhe mais adiante ainda, pessoas estão definhando e morrendo na África e o mundo fecha os olhos e vira o rosto. Então meu queridos amigos, quando virem passar ao seu lado alguém completamente diferente de ti, pense que poderia ser seu filho,ou que pode ser alguém simplesmente adorável , não o julgue, não o despreze, não vire o rosto, de a ele a chance de se mostrar, e caso não queira isso, deixe-o em paz, deixe-o seguir, talvez esteja indo fazer o que você não tem coragem , nem capacidade, ou talvez nem tempo. E viva a diversidade, a diversidade de gostos, de estilos , de pensamentos ...
Viva a coragem de se expor, viva a diferença,
E a vida segue, e a roda da vida gira e façamos a nossa parte. E tudo será melhor. Sandra Botelho

2 comentários:

Anônimo disse...

O homem não está preparado para a diferença dos outros, só para a própria.
Julga os padrões com o que é certo, mas quando ele mesmo o quebra não vê nada demais. Muitas vezes vemos pessoas julgando uma as outras de uma forma hipócrita porque na maioria dessas vezes os tais “juizes da aparência” se mantêm tão “escalafobéticos” quanto aos seus réus.
É apenas mais uma contradição humana, em que não sabemos diferir o que é certo pra gente e na gente do que é errado nos outros.

Paula disse...

Pré - Conceito.
A palavra já diz por si só. Traçar um conceito a respeito de alguém antes mesmo de se ter o conceito.
Pobre da maioria dos homens que deixam os pré-conceitos tomarem conta de suas opiniões.
Beijinhos flor, lindo texto.

Meu sereno amor

Meu pequeno pedação de sonho! Me leva pra passear? Por ai em qualquer canto, onde o sol me descanse do calor... Me lembra...