quinta-feira, 11 de junho de 2009

Abandono

Você se foi fechou a porta atrás de si, Não olhou pra trás, não viu a lágrima no meu olhar, não se importou em me deixar. Meu desespero eu escancaro, meu corpo se esvaiu em dor, você ainda era o meu amor, e nem notou meu desamparo. Olhei fixamente para a porta. Esperei a sua volta, Mas foi tudo em vão. Era o começo da minha solidão Fiquei ali jogada ao chão, em soluços de dor e paixão, Meu amor foi embora, O que será de mim agora? Meu abandono é tamanho Que meu coração, de tanta dor Sente da vida horror, e parece morrer de amor. Sandra Botelho

Um comentário:

Paula disse...

E quem ainda não sentiu essa dor??
Descrita com maestria por você querida.
O começo da solidão, a dor que rasga o peito. O abandono!
Uma beleza triste!
Beijoo Grande.