domingo, 16 de agosto de 2009

Depressão

São simplesmente ilusões... sonhos pequenos sem fundamentos, pequenas indecisões sem principio, sem vida, sem nenhum movimento. É um caminhar sem saída, nem chegada. É um suspiro sem razão, é a carga mais pesada, o real, em contraste com a ilusão. É nada, é simplesmente o vazio. A dor cortante sem nenhum motivo, te levando em seus braços cativo. Te deixando para traz como um rio É parar, é desistir, de viver de seguir, de lutar... É mais que morrer, é pura desistência de viver, de amar. Desistir de viver. é deixar apagar o sorriso. É querer o paraíso. É desejar morrer. São suspiros desesperados, por alguém , por um carinho. por um amigo, por um aconchego, que tire finalmente o medo. É a dor excruciante, Que faz tudo ser sem graça. É um parar, estacionar o coração deixar de lado a paixão. E simplesmente desistir, Não encontrar razões para seguir. Deitar-se nos braços da dor, não desejar ficar e nem ir. São lágrimas derramadas a todo instante, É ser eternamente carente. É vida escorrendo pela mão. É o adormecer de toda emoção. É simplesmente dor. De alguém que grita por amor. Para se livrar dessa inanição que é sofrer por depressão. Sandra Botelho

Um comentário:

Paula disse...

Vou aproveitar e tecer os dois últimos textos publicados aqui.
São nesses momentos de depressão em que mais precisamos dos nossos amigos-irmãos.
Um texto intenso, me emocinou.
Você está cada dia mais maravilhosa!
Beijinhos querida!