sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Limites

E a manchete do jornal diz: Professora deixa aluno constrangido por obrigá-lo a pintar parede da sala de aula. No primeiro momento eu até fiquei um pouco revoltada com a noticia, mas como a primeira impressão nem sempre é a que fica, continuei a ler a noticia. Aluno picha a parede da sala de aula,( que havia sido pintada a pouco tempo, em um mutirão organizado por alunos e pais de alunos), e a professora o obriga a limpar a pichação Meu Deus e ainda querem punir essa professora? O aluno está se sentindo humilhado e o pai revoltado quer que alguém tome alguma atitude em relação a professora.. Rsrsrs... é piada ou coisa igual? Será que eu viajei pra algum planeta distante, ou tem alguma coisa errada neste lugar chamado Brasil. Quando eu eduquei meus filhos eu os ensinei a respeitar a professora, ensinei a meus filhos a nunca destruírem e nem ao menos sujarem a escola, as ruas, seja qual for o lugar. Hoje quando se punem as crianças por alguma barbaridade as coisas mudam de foco, quem corrige está errado e quem cometeu o erro está certo. Pobres professoras! Nossos jovens precisam de limites, e os pais defendem a tese de que os filhos não podem ter sua liberdade cerceada. Não seria correto priva-los de sua liberdade de expressão, não não é isso, mas sim impor-lhes limites, mostrar-lhes até onde podem ir. Dar a eles, noções do que é certo e do que é errado. Essa Era do:" É proibido proibir", é a era dos pequenos marginais...Mas será que os pais se esquecem de como foram educados, e será que não enxergam no que essa educação libertina e irresponsável pode transformar seus filhos? Os filhos gritam por limites, mas para impor-lhes limites são necessários desprendimento e tempo... Mas infelizmente, as mães não tem muito tempo,preferem ir pra academia e malhar( nada contra, eu adoro malhar), serem gostosas e os pais gatões. Não seria melhor que fossem mães e pais? Que ocupassem seu tempo ou uma fração dele ensinando princípios a seus filhos, lhes impondo regras? Se assim fizerem certamente no futuro, não estarão tirando seus filhos da cadeia ou lhes enterrando. As coisas mudam, mas regras básicas como respeito, educação, dignidade, solidariedade, nunca mudam, nunca passam, nunca ficam fora de moda. São alicerces para uma boa educação, são extremamente necessários para formarmos homens e não monstros. Sandra Botelho

2 comentários:

Paula disse...

Esse fato em particular me deixou fora do sério, essa semana... è por isso que nãos eremos capazes de deixar filhos melhores para o mundo!!

Luiz Clédio Monteiro disse...

Ola Sndra, a professora estava certa mesmo.

ps - deixei um comentário no seu outro blog (das encalhadas rsrsrsrsrs)

a gente se fala mais, né ?

Meu sereno amor

Meu pequeno pedação de sonho! Me leva pra passear? Por ai em qualquer canto, onde o sol me descanse do calor... Me lembra...