sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Fantasias

Queria dormir mas não posso, Meus olhos me traem e não se fecham, Minha mente se enche de lembranças... E meu coração de desesperanças... O sono traidor foi embora, O que posso fazer agora? Dividir com a noite a dor da solidão? Ou debruçar-me na janela em busca de outra paixão? Remoendo minhas lembranças, Achei pequenos requicios de minha infância... Onde meus sonhos eram com príncipes e princesas, Onde eu realizava grandes proezas. Esperava da janela de meu castelo, Meu principe doce, puro e belo! Me salvando do cruel dragão, Me envolvendo em uma terna paixão! Peço ao tempo que me devolva a alegria, De poder sonhar com a fantasia... Acreditar que o bem sempre vence o mal. E que a felicidade para mim será real! Sandra Botelho!

5 comentários:

SAULO PRADO disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Alexandre da Fonseca disse...

BOA NOITE!!LINDO POEMA.
SOBRE O PRÊMIO NOBEL DA PAZ, ACREDITO QUE O COMITÊ VOTOU INTENCIONALMENTE.AGORA OBAMA TEM UM GRANDE DESAFIO PELA FRENTE, QUE É CONTRUIR A PAZ DIANTE DE UMA GUERRA QUE ACONTECE NO AFEGANISTÃO E NO IRAQUE... BJS

angela disse...

Bonito seu poema.
Procure outro amor.
beijos

MARCIANO VASQUES disse...

Sandra,
Manhã de frio em Sampa.
Já estive e estou em seu blog, que é um aconchego. Parabéns!
O Poema é um pássaro sem fronteiras. Vamos nos encontrando nesses caminhos e assim edificando amizades e quereres.
Um abraço de
Marciano Vasques
E obrigado por tudo!
http://casaazuldaliteratura.blogspot.com/

Manuela Freitas disse...

Olá Sandra
Cheguei aqui e fiquei siderada com a primeira parte do seu poema, é que esta noite dormi mal e pensei em tudo e mais alguma coisa!..
Gostei muito deste seu poema e vou ficar para ler os outros.
Beijinhos querida e que tudo que deseja se possa cumprir.

Meu sereno amor

Meu pequeno pedação de sonho! Me leva pra passear? Por ai em qualquer canto, onde o sol me descanse do calor... Me lembra...