terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Rastros de mim

Quando escrevo me derramo! Não me importo com rimas . Eu escrevo o que gosto, Mesmo não sendo obra prima. Escrevo desde de bem menina Talvez seja esta minha sina... Jogo aqui meus sentimentos, E até meus tolos momentos. Gosto de escrever poesia, mesmo que sejam versos adocicados e sensiveis. Invento romances, paixões impossíveis, Aventuras que nunca vivi e as que tive. Falo das reais delicias de amar, E das fantasias e sonhos jogados ao mar... Falo de mãos que percorrem meu corpo sedento, E dos meus sonhos sendo levados ao vento! Falo do que sinto e do que invento, Dos meus sorrisos, e das minhas dores, Falo dos meus inventados amores, E de um insano dialogo com as flores! Gosto de escrever pequenos desvarios, Falar do mar, da correnteza dos rios, Das irrealidades de minha visão, que ainda vê nuvens em forma de coração... Escrevo sobre coisas que gosto, E sobre pessoas que desgosto. Falo da chuva que molha um amor, Mas falo também da solidão e da dor! Eu escrevo com rimas sim, Porque aqui me derramo em mim... Com a gramática não me preocupo, É com as emoções que me ocupo. Me tranformo em fada, em princesa, As vezes sou simples suburbana... Ou posso ser da noite aquela dama, Que ao acordar já abandonou sua cama. Sou nos meus escritos o que eu quiser. Posso ser doce e pura como um anjo, Ou maldosamente um desarranjo. Prefiro ser sonhadora em forma de mulher! E assim sigo escrevendo, Faço dos meus versos,meu refugio, Meu invisível e mágico castelo. Deixo aqui rastros do que é triste. E imensas pegadas do que é belo! Sandra Botelho!

17 comentários:

Elaine Barnes disse...

Nossa amiga! Sou exatamente assim em todos os pontos e vírgulas. Faço tudo isso por mim e sinto uma imensa alegria. Quem não gosta de poesia, do sal e do açucar que ela tem, que fique escrevendo sobre o desejo de matar com desdém à mulher que não lhe disse "amém".Sei bem quem só quer ibope e chocar alguém,está tentando arrancar sangue se ele mesmo não tem.Ser poeta romantico é ter sensibilidade e amor pra dar, coisa que quem critica quer ter também. rs... bjão amiga adoro ser assim e amo o que escreve.Quem fala mal da gente esquece que o balanço da vida, vai e vem!

Alvaro Oliveira disse...

Olá amiga Sandra

Belo poema este Rastros de Mim!
O que mais admirei neste poema, que vem ao encontro do meu pensamento sobre a definição da poesia, é o facto de estrofe a Sandra dizer:
Não me importo com rimas
Eu escrevo o que gosto.

Estou em pleno acordo com a minha amiga!
O poeta escreve o que a alma sente.
Poemas, são pedaços da alma de um poeta.
lógico será o poeta não se preocupar com regras,
pois a alma não obedece a regras quando sente o que nos diz.

Beijinhos

Alvaro

Daniel Savio disse...

Eu não acho tolice escrever sobre amor, mas as vezes bancamos os tolos por não nos amarmos mais tanto como amamos o amado...

E boa poesia para te conhecer.

Fique com Deus, menina Sandra Botelho.
Um abraço.

Sereia disse...

Lindo poema amiga...
Menina vc é fantástica...
Uma obra prima em detalhes tão verdadeiros.
Parabéns.
Um beijo grande.

jose disse...

Olá Sandra,

"Sou nos meus escristos o que eu quiser"
em qualquer lugar em qualquer momento
grande poetisa e grande mulher
que escreve com amor e com sentimento

Um beijinho, José

Fatima disse...

Que vc continue escrevendo por muitos tempo tão lindamente assim.
Bjs.

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Resumiu bem o que é escrever.Seja sempre assim,verdadeira, fiel consigo mesma.O maior dom do poeta é ser fiel consigo memso.Não pare,acelere, e assim,nós ganhamos belos poemas.Porque tudo que é feito com alma,fica belo.Parabéns.Beijos

Everson Russo disse...

Belissimas definições, quando a gente escreve é a propria alma que tá ali presente, é coração comandando, a gente nao esconde nada, é como ir tirando as roupas e desnudando alem do corpo, todos os sentimentos, até aqueles mais bem guardadso no peito...beijos querida e um dia lindo pra ti.

Reflexo d Alma disse...

Delicia de postagem
e
delícia de versos!!
"Faço dos meus versos,meu refugio,
Meu invisível e mágico castelo."

Bjins entre sonhos e delírios

Amordemadrugada disse...

Oi Sandrinha
Sabes que ..O que interessa é escrever...deitar pra fora o ke a alma dita
Escreves bem...eu gosto
rimar ou nao...nao é relevante
deixo te um doce beijo
Kissy

Manuela Freitas disse...

Olá Sandra,
Eu soube de um desaguizado que tiveste, devido a uma crítica inconsequente, enfim há gente para tudo! O que eu considero é que nós escrevemos no nosso blogue aquilo que queremos, independentemente de A, B ou C e que lê quem quer. Eu gosto da tua poesia, considero que tens em ti uma fonte transbordante e expressas pelas palavras imagens de ti própria com muita autenticidade.
Muitos beijinhos,
Manuela

Lucas disse...

Eu aqui sofrendo sem inspiração e você parece ser uma fonte inesgotável, gosteiiiiiiiiiiiiiiiiiii as vezes escrever se torna uma necessidade

bjxxx

Everson Russo disse...

Um beijo carinhoso no seu coração pra desejar um lindo dia.

Lucas disse...

Pus uma foto sua no meu blog

bjxxx

A.S. disse...

"Faço dos meus versos,meu refugio,
Meu invisível e mágico castelo.
Deixo aqui rastros do que é triste.
E imensas pegadas do que é belo!"

Bela, intensa e envolvente a tua escrita!

Li... reli... e adorei!

Beijos!
AL

Luna Sanchez disse...

Escrever é um ato de generosidade, flor : eu me sinto presenteada ao ler coisas assim. =)

Beijinho.

ℓυηα

Anita "Menina Flor" disse...

Beleza de poesia Sandra. Escreva, escreva muito, libere seus sentimentos. Beijos.

Meu sereno amor

Meu pequeno pedação de sonho! Me leva pra passear? Por ai em qualquer canto, onde o sol me descanse do calor... Me lembra...