sexta-feira, 26 de março de 2010

Um grito de amor

E a noite se fez silenciosa e surda... Uma daquelas noites sombrias, em que nem as estrelas se atrevem a brilhar no céu tamanha sua negritude. Uma noite de dor, dor pela partida, dor pela despedida. Ela correu até o porto, não podia parar. Sua chegada era sua esperança, não queria que partisse. Mas sua dor era porque queria se despedir sem magoas, sem rancor,e principalmente lhe dizer o que a tempos se negou a falar, e guardou em seu coração. Na noite lugubre e fria, seus cabelos voavam e a chuva fina molhava-os fazendo com que colassem em seu rosto, lhe turvando a visão, já tão embaçada pelas lagrimas. De longe, ela ouviu o navio dar seu grito de despedida, e sentiu uma dor tão pungente que lhe faltaram as forças , suas pernas não lhe obedeciam, não queria que ele partisse sem que ela pudesse lhe dizer o que ha muito ele quisera ouvir. Enlouquecida de dor buscou de volta suas forças e correu, mais desesperadamente que antes, arrancando de dentro de si forças que nem ela sabia que possuia. A chuva fina lhe feria a pele, aumentando sua dor... Finalmente conseguiu chegar ao porto, mas não conseguiu encontrá-lo... Ele havia partido, e o barco já se perdia em meio a uma nevoa negra, a mesma nevoa negra que tomava conta de seu coração. Ela se jogou de joelhos ao chão, e chorou lagrimas amargas. Nunca mais o veria, nunca mais sentiria o calor de suas mãos, nunca mais poderia tocar sua pele. Se o queria tanto porque não disse isso a ele? Por tantas vezes viu nos olhos dele um pedido desesperado de amor... Agora ele se fora, deixando para tras uma saudade imensa e uma dor sem limites. Ficaria ali jogada ao chão, não queria mais se levantar. Seu corpo estava ferido, encharcado e gelado. Gelado pela dor do remorso, pela sua covardia de não se entregar pelo medo da dor. Ele se fora, levou embora, sua alma, sua vida seus desejos e sonhos... Não conseguia conter as lagrimas. Subitamente lhe veio a mente o desejo covarde de se lançar ao mar, já não saberia mais viver sem o seu amor, sem aquele a quem ela entregara seu coração, mas nunca demonstrara isso a ele por medo da dor, por medo, por medo... Tudo isso invadia sua mente em um turbilhao de emoções sem controle. De repente sentiu em seu ombro um toque quente e terno... Reconheceu aquelas mãos, levantou seus olhos vermelhos e inchados de dor e pode perceber através da neblina o olhar mais lindo que havia visto. E pode ouvir uma voz que a deixou aquecida a dizer-lhe: " Nunca desistirei do seu amor. " Ele não havia partido, e naquela hora ela sentiu que a vida havia lhe dado mais uma chance ela poderia agora lhe dizer o que sempre teve medo de dizer. Sempre temeu o amor, nunca quis se entregar, mas não podia mais se esconder desse sentimento, ele já não lhe cabia mais no peito. Se levantou levada pelas mãos mais fortes que já havia tocado. Se pos de frente aqueles olhos que ela julgara nunca mais poder olhar, se abraçou aquele corpo que lhe aquecia não apenas o corpo mas toda a sua alma, e suavemente, lhe acariciou a face. Queria que aquele instante fosse eterno... Então ela olhou bem dentro daqueles olhos pequeninos e disse: Eu te amo! E assim o amor se fez pleno!
Sandra Botelho!

32 comentários:

Elaine Barnes disse...

Nem sei o que dizer rs... A cena é linda e angustiante,sentimentos misturados e que passamos quando temos medo de viver,não viver,perder,salvar,se entregar...Uma mistura de medo com desejo. O final é o desejo realizado sonhos de tantas de nós. Voc~e fala aos corações aflitos e cheios de amor e pode ter certeza que muitas pessoas se identificam a aplaudem seus belos Textos.Eu aqui,ainda espero teu livro que agora pode ser de contos também. Parabéns!Montão de bjs e abraços amiga

ღPat.ღ disse...

Quer fazer o favor de não ficar emocionando assim as pessoas que aqui te visitam? Brincadeira amiga,continue postando sempre.

Lindas palavras, e para uma manteiga como eu...choro mesmo. Lindo, lindo!
Beijos.

Maria Bonfá disse...

menina !!!!!! que lindo ! amo historia de amor com final feliz.. e vc escreveu de uma forma que quase chorei junto com ela.. parabens querida.. és uma -poetisa nata..beijão

Sarah disse...

Nossa, este texto com esta música de fundo me partiu o coração, que maldade!! Está muito bem escrito, parabéns! Lindo texto, identifiquei-me do início ao fim!

Beijinhos

Amapola disse...

Boa noite, Sandra.
Nossa... que angústia... ainda bem, que no final ele chegou, e se amaram.
Adorei!

Muito obrigada pela visita e pelo comentário gentil.

Um grande abraço. Bom fim de semana.

Dica Cardoso disse...

Forte...Real...
Achei que estava tendo uma miragem e avistava o porto,até o cheiro da chuva senti e quase me levantei para correr na ansia de vê-la apressar o passo...E de repente a plenitude do final...
Palavras vivas!!!
Que bom que passei por aqui!
Abraços no coração!
*Seguirei esse navio de emoções.

Meri Pellens disse...

Que texto lindo! Cheio de paixão e calor!
Muito bom e gostoso de ler.

Querida, seja bem-vinda a meu blog!

Bjo grande!

Pérola disse...

Boa noite minha bela.
Seus poemas me deixam sem argumentos, são tão completos,tão profundos q eu acabo por viajar e as vezes me perco.
Parabénsssssssss.
Uma linda noite.
beijokas.

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá amiga! Estive passando quando avistei o teu espaço, invadi, gostei e não resisti em dizer que as pessoas só dão valor as coisas quando perdem. Quem sabe o destino quis lhe aplicar uma boa lição? Mas, o importante é que o final foi feliz.

Belo conto, muito bem coordenado. maravilha.

Beijos e um ótimo domingo pra ti e para os teus.

Furtado.

Sonhadora disse...

Minha querida
Lindo texto, triste mas na tristeza também existe beleza.
Muito belo.

Beijinhos
Sonhadora

reltih disse...

muy sentido tu escrito, pero eso sí, tiene muchas muestras de amor verdadero.
besos

Luna Sanchez disse...

Ai, meu Deus...porque somos assim, contraditórios? oO

Lindo, como sempre, florzinha.

Beijo, beijo.

ℓυηα

ALİ EKBER ÇELİK disse...

agradável
palavras
bonito
e
saudade
completo
um
amor
história

José disse...

Olá Sandra,
Em primeiro lugar quero agradecer
aquele lindo comentário que deixaste no meu blog, eu já gostava muito de ti agora fiquei a gostar ainda mais.
Porque tu escreves lindamente,és linda por fora e por dentre,isso vê-se nos comentários que fazes, e nos poemas que escreves.
É por encontrar por aqui pessoas como tu,é que eu estou a tentar saber mais sobre informática, sobre tudo.

Um beijinho GRANDE
José.

Silenciosamente ouvindo... disse...

Realmente a gente chega aqui e a
sensibilidade começa a saltitar...
Tudo nos toca...mexe connosco.
Gosto muito do cabeçalho do blogue.
Beijinhos.Muitos./Irene

Maria Bonfá disse...

bom dia querida.. saudade. passei para te desejar um domingo cheio do amor de Deus.. beijão

Fatima disse...

Querida Sandra
Vc me fez lembrar uma cena do "Profeta" de Gibran, quando Almitra vai ao porto para a despedida.É lindo!Parabéns!
Aproveito para agradecer sua delicadeza para comigo.
Lamento não poder vir sempre, por motivos alheios à minha vontade.De qualquer forma, creia que adorei estar aqui. Feliz Domingo de Ramos!!
Beijos.
Fátima Guerra (Mellíss)

Hod disse...

Amar é um eterno acontecer. Alguns permanecem, outros partem.

Como numa escultura o cinzel e o buril gestam a forma dos sentimentos do artista.

Subjaz em seu coração os sentimentos que fluem pelos dedos e nadis seus. O que escreves traz a canção das esferas.

Beijo pra vc.

Hod.

Arthur Alter L. disse...

Ola Sandra,
É sempre assim quando a gente consegue gritar, quando a gente consegue externar a intensidade do amor que batalha com a gente nas guerras internas de nossa existência... é assim que ele se faz presente e eterno, é assim, aos vezes aos gritos, que ele mostra a sua força.
Obrigado por sua presença e apoio afetuoso.
Bju

Everson Russo disse...

Sempre teremos inspiração e forças pra um grito de amor, que seja na madrugada onde a solidão doi mais, ou numa multidao onde tambem nos encontramos a sos....um beijo querida e uma linda semana pra ti.

Maria Flor! disse...

Olá Sandra,

Maravilhoso!!!
Meus aplausos...

Seu blog é terno, romântico, suave é tudo de bom.

Fonte de inspiração.

Muita Luz em sua inspiração.

Beijos........

Felina Mulher disse...

Um belo texto, uma bela história escritas por uma pessoa tao amorosa como vc Sandrinha.


Um beijo na tua doce alma.

Majoli disse...

A sua amiga bobona aqui, está chorando, como sempre acontece quando me envolvo por completo em emoções.

Minha querida, meu coração está palpitante, fui lendo e imaginado a cena toda...e quando o toque das mãos dele se fez acontecer...nao só o amor deles se fez pleno, mas meu coração ficou pleno de emoção.

Lindo, lindo.

Você é uma doçura em suas palavras.

Beijos com carinho imenso neste lindo ♥

Lady disse...

Querida, você escreve maravilhosamente bem.
Escreve com a alma e o coração, suas palavras penetram em nosso ser e nos faz viajar nas asas do pensamento.
Tens um dom maravilhoso.
Parabéns!
Por isso és especial e venho ler-te com carinho e sinto orgulho de fazer parte de sua rede de amigos e seguidores.
Desejo tudo de bom pra ti, merece ser muito feliz.
Se um um dia sentir em seu coração e quiser fazer parte de meu jardim de amigos e seguidores será uma honra.
Bjs

Manuela Freitas disse...

Olá Sandrinha,
Eu nunca me esqueço de ti, o problema é o maldito do tempo, sempre a correr e depois chego atrasada!...
Posso dizer outra vez, que gosto muito do que escreves? Já estou a ser muito repetitiva, querida, não é?
Gostei muito da borboleta a bater as asas, tu tens tanta beleza e sensibilidade em ti!...
Maravilhoso esse teu mundo, mesmo que de vez enquanto caiam algumas lágrimas!...
Um Xi-coração,
Manú

REGGINA MOON disse...

Sandra,

Lindo demais o texto...parabéns!!!
Tudo aqui é perfeito!

Grata pela visita e tenha uma ótima semana!

Beijos,

Reggina Moon

Visite:

www.versoeprosapoemas.blogspot.com

Júlio Castellain disse...

...
Assim é bom de ler.
Beijos e abraços.
...

A. Reiffer disse...

Um poema de grande intensidade e sensibilidade. Apenas achei um pouco extenso demais, creio que essa temática funciona melhor com poemas mais curtos, mas mesmo assim está ótimo, muito lindo!

angela disse...

Tem vezes que não se tem segunda hane.
Lindo amiga
beijos

Meri Aleixo disse...

Adoro ler-te mulher
que lindo modo de escrever sobre o amor

um grito escrito...

Gosto deste aconchego aqui Sandra

Meri Aleixo disse...

Sandra sempre quero dizer que você está linda nesta primeira foto, tens um sorriso lindo amiga


bj

ONG ALERTA disse...

Momentos da vida, até a descoberta do amor...paz.

Meu sereno amor

Meu pequeno pedação de sonho! Me leva pra passear? Por ai em qualquer canto, onde o sol me descanse do calor... Me lembra...