sexta-feira, 16 de julho de 2010

Blogagem coletiva -Tempos de criança

Blogagem coletiva em comemoração aos dois anos do Blog É o menino homen?
Tempos de Criança
Tempos de criança!
Balançar na balança!
Nunca perder a esperança...
Dar as mãos e brincar de roda
Parar e pular corda...
Brincar de pique esconde,
correr sem saber pra onde!
Vendar os olhos cobra cega,
e ir ver quem pega.
Pular o muro pra pegar a bola,
esconder pra não ir a escola!
Descer a ladeira de trole,
criança não há quem controle...
Fugir pra nadar na cachoeira,
deixar a mãe sem eira nem beira.
Não gostar de escovar os dentes,
nem tomar a sopa quente!
Sentar no colinho ouvir historias...
Sonhar com outras trajetórias!
Na hora errada dar gargalhadas
e até levar umas boas palmadas!
Tempo de criança salada mista,
disso não há quem desista;
Roubar frutas no quintal do vizinho,
correr e perder a metade no caminho...
Tempo de esperança criança,
tempo que a vista ainda alcança!
Tempo que nunca vai acabar
se no coração da gente,
a infancia se perpetuar...
♥♥Sandra Botelho♥♥
O meu amigo Daniel fez uma linda homenagem a mim no Blog dele,
Dêem uma passadinha por lá!
Ficarei feliz.
Bjos!

56 comentários:

ღPat.ღ disse...

Minha amiga vermelhinha és um encanto nas palavras...
Fiquei contente que aprovou meu layout hehe lá está você de cabelinho cor de fogo, intensidade e beleza, viu?! Ler-te é imensa paz no coração!
Que foto linda de vocês aí do ladinho na reunião de blogueiras... eu queria também uma foto assim contigo. Quem sabe um dia dê certo ;)

Teu post nos remete ao momento mais lindo da minha vida, a infância... onde a inocência se pronunciava em todos os atos!

Um beijo especial para ti minha amiga do coração e não esquece que amo-te de paixão!

Amiga Pat.

S.C. disse...

que fofo...adorei!!!
tem um presentinho p/ vc no meu blog...
http://emnos-u2.blogspot.com/2010/07/selos.html

bjs

reltih disse...

muestras aquí, toda la pedagogía que tienes como maestra. eso me alegra mucho!!
besos

Tô Ligado disse...

Eii linda, desculpe pela ausência, mas minha net não andava colaborando.

Bjus

Lidia Ferreira disse...

Simplesmente divino !!!
Parabens
bjs

Abraão Vitoriano disse...

"Tempo de esperança criança,
tempo que a vista ainda alcança!"

Sandra, Sandra
boquiaberto estou
e ainda super feliz em receber o seu encanto de presente...

tudo o que anunciou nestas gravruas infantis é de uma extrema sensibilidade e requinte, uma possibilidade linda de ser e viver...

obrigado pelo carinho,
continuaremos o contanto,
afinal quero aprender muito mais com você, pegar um pouco do seu encanto...

fica com Deus!

beijos,
do homem-menino

Regina Rozenbaum disse...

Sandra, engordativa de minha alma, amada!
Que linduuuu... suave, gostoso, puro, genuíno quiném as crianças! Criança que, tantas vezes, deixamos na infância! Eu tento, com elas e através delas nunca me perder da minha.
Beijuuss n.c.

www.toforatodentro.blogspot.com

Flor da Vida disse...

Ah minha amiga! Que encanto de texto! Isso só vem a provar a
meiguice e pureza de tua alma...
Aplausos linda menina!
PS.Querida, me perdoe pela
ausencia nesses dias, ando tendo
alguns contratempos por aqui...
Deixo a você um abraço e meu
carinho... Bjsss

Daniel Costa disse...

Sandra

Devia continuar sempre em nós uma dose do tempo da criança que fomos.
Aproveito a dizer fiquei deveras emocionado com o teu comentário. Não devia, mas o meu caráter emocional é um facto.
Obrigado, beijos

Elaine Barnes disse...

Ai amiga, que coisa mais linda e delicada esse seu post. Brinquei de tudo isso que me fez lembrar com carinho. Ainda tinha queimada e mamaãe polenta...Passa anel...afi ,tempo bom demais! Parabéns pelo poema emm versos ilustrativos no maior capricho como tudo que vc faz. Montão de bjs e abraços

Amauri Jr! disse...

Belas palavras, queria eu voltar ao meu passado e sempre, sempre ser criança. Sem preocupações absurdas, sem problemas baratos! Adorei o poema!
Abraços!

Daniel Costa disse...

Sandra

Esqueci o pormenor: O poema Sandra, através do meu velho blog mitalaia de operador português, pode ser encontrado escrevendo: poema sandra.
Também será visto por amigos do Sonico, onde deixei link. Aí seguiu para cerca de 7000.
Beijos

Luna Sanchez disse...

Que fofura!

Mas eu sempre amei escovar os dentes...rs

Beijo, beijo.

ℓυηα

Nilson Barcelli disse...

O seu post é magnífico para o tema em causa.
Vai ser o melhor, por certo.
Minha amiga, tenha um bom fim de semana.
Beijos.

Ester disse...

Lindo, lindo, amiga!

E compartilho com vc o mesmo sentimento de perpetuar a herança deixada de nossa infância,
coisas boas são para ser lembradas sempre, isso ninguém pode nos tirar,

Excelente sua participação!


Abraço de alma.

Manuel disse...

O vosso Blogue é o máximo, lindo e cheio de uma alegria que conforta.
Venho aqui para levar um pouco dessa atmosfera.
Parabéns pelo aniversário, dois anos já é muito bom.

[ rod ] ® disse...

Meus tempos de crianças, por vezes, ainda existem em mim. Bjs moça e obrigado pelas palavras!

Hod disse...

Olá Sandrita,
Gostosa sua participação.
E criança é criação, peraltices, traquinagens todas supimpas. Cresecemos e por toda vida queremos esse contato com nossa criança interior.
Grato por suas visitas. Bom fim de semana.

Beijo pra vc.

Juliana Lira disse...

Sandra

Vim tirar o atraso rsrsrs. Ficou lindo teu post "Tempos de Criança",não vivi nem metade disso, mas ser criança é tão bom!!!!

Por isso me recuso a crescer e vc também, não é flor? rsrs

Seremos sempre essas crianças prontas pra brincar e amar.

Milhões de beijos

Sueli disse...

Sandrinha, com que precisão descreveste nossos tempos de criança! É tudo isso mesmo! Lindo! Amei! Você foi genial em seu post! Beijo grande!

Wanderley Elian Lima disse...

Oi Sandra
Sua postagem ficou linda demais, as imagens infantis ficaram ótimas Parabéns.
Beijos

Majoli disse...

Oi minha doce Chocolate, amo tudo que você escreve, já sabes disso, né mesmo?
Mas essa postagem com tantas lindas imagens, me deixou assim com uma vontade de voltar no tempo.
Fazer como eu disse pra Elaine, entrar no túnel do tempo e reviver todas essas emoções, essa pureza.

Estou emocionada do lado de cá.
Você é linda por demais.

Amo, amo.

Beijos amiga mais do que querida.
Parabéns!

legalmente loira... disse...

sandra,
linda participação!
adoro recordar minha infancia feliz.
lindissimo e com lindas imagens.
bjos.

Lou Albergaria disse...

Lindos seus versos! Cheios de ternura, amor, carinho...aliás como todo seu blog, a gente todo esse aconchego logo que entra.

Parabéns!!!

Tenha um maravilhoso final de semana!!!!

BEIJOS!!!!

Sergio disse...

Sandrinha de maria chiquinha, sabe este gigantinho simpático q me identifica e vc, que malvadesa, diz que feio? Pois bem, eis um bom motivo para apresentá-lo (sua música) A banda dos anos 70 chama-se Gentle Giant. A letra abaixo é o um dos temas do álbum ""Three Frends" de gravado em 1972. E claro q quando li sua postagem fui diretamente levado a essa música "Schooldays". Mais abaixo há o link onde pode-se ver a letra no original e a música pra ouvir. Espero que gostes. Porque, eu... Nem precisa dizer o quanto essa banda é a minha cara. rs...


Dias de Escola

Soa a sineta
E todas as coisas
Estão chamando
Os dias passam
A peça tem o elenco montado
Lembra?
Setembro
Quando nós éramos
Juntos
Juntos
Juntos

Dias de escola
Os dias felizes onde não tínhamos direção
Dias de escola
Um tempo feliz quando não tínhamos preocupações
Dias de escola
Quando nós três dissemos que seríamos amigos para sempre

Quanto tempo é para sempre, não é estranho
Dias de escola juntos, porque mudou?
Pipas voaram
E eu espiei
E você chorou
Correr rápido
Ou chegar por último
Você sabe como
Nós juramos
Jamais nos separar
Elas se foram agora
Fizemos amizade
Quebramos amizade
Acabou a amizade

Lembra
Lembra quando nós
Juntos
Fomos ver o mar?
Foi real ou foi um sonho?
Gaivotas grasnam, sorvete cor de rosa
E o azul escuro do céu
E as ondas altas e a areia dourada
E a banda de coreto da cidade continua a tocar
Esperem por mim
Esperem por nós sempre
Esperem por mim
Espere-nos chegar
Dever de casa maçante
Vale a briga sair quando eu quiser
Mestre Watson quer te ver na diretoria
É sobre o dever que você deveria ter feito
E é bom que você deve ir agora!

http://letras.terra.com.br/gentle-giant/297188/traducao.html

IsaBele disse...

Que lembranças gostosas, querida!

Gostei muito de seu lugar, viu?

Sorrisos!

Seguindo!

angela disse...

Enquanto lia, cantava e lembrava dos meus tempos de menina. Adorei seu poema. Parabéns pelo aniversário do blog e li o lindo poema que o Daniel escreveu para você.
beijos

jorge vicente disse...

E eu SOU criança SEMPRE!

muitos beijinhos!
jorge

CARLA FABIANE... disse...

oi!
virei criança novamente, brinquei em suas imagens...
...e sonhei com seus versos!
beijos

Fátima Guerra (Mellíss) disse...

Querida

Choveu a noite inteira . O céu está com cara de louça lavada.Combina com travessuras da infância, pés e braços molhados de chuva, cabelos arrepiados de vento,
dedos melados de pirulito, sorriso fácil, olhos cheinhos de sonhos, capazes de enxergar alegrias nas menores coisas...
É! Deveríamos preservar a nossa criança interior, porque temos o resto da vida para envelhecer...
Beijos, menina querida !
Obrigada por esse momento delicioso.
Fátima Guerra

Elaine Barnes disse...

Oi voltei! Pra também convidá-la a participar da blogagem coletiva dia 19/07 no blog Diário de Bordo
"Auto-estima e o Feminino"
http://diariosdebordo-2.blogspot.com/2010/07/blogagem-coletiva.html
Vamos! Montão de bjs e um final de semana maravilhoso!

ONG ALERTA disse...

Brincar sempre é bom...paz.
Beijo Lisette

ONG ALERTA disse...

Brincar sempre é bom...paz.
Beijo Lisette

Vozes de Minha Alma disse...

Professora Sandra, aprovado, com palminhas!
Parabéns pelo texto, relembrei a época de primário. Ficou bárbaro e charmosinhos, viu?
Um abraço a ti, bjs, e um ótimo final de semana.
Então, aproveito e deixo também esses versinhos para entrar no espírito do poema:

A rua à noite, é um convite a brincar.
No entanto desejo observar tranqüilo,
Enquanto aguardo o sono chegar,
E apreciar de novo estrelas e os brilhos.

O barulho prossegue na rua onde moro
A paz e o prazer que da noite erradia
Aos risos e sons num festivo sonoro
À noite é criança, e a lua sorria.

Xau

Everson Russo disse...

TEmpo bom,,,tempo gostoso, onde começamos a escrever tudo que somos hoje,,em sentimentos e maluquices...epoca boa que nao volta mais,,,só guardada na memoria,,,,beijos de lindo sabado pra ti,,,e voce ficou linda no Daniel...parabens.....

Rosemildo Sales Furtado disse...

Belíssima participação minha amiga, lembrei-me dos velhos tempos de criança. Lindo. Parabéns!

Beijos e ótimo final de semana.

Furtado.

Isadora disse...

Sandra fui lendo e deu uma vontade de voltar no tempo!
Mas isso não é possível, porém podemos sim, ainda que adultos resgatarmos um pouco da criança que fomos.
Uma delícia de texto.
Um beijo

Amor feito Poesia disse...

"Amigos são flores plantadas ao longo
do nosso caminho para que saibamos
encontrar primavera o ano todo."

(Letícia Thompson)

Feliz Sábado e beijos na alma...M@ria


Obs:Tem selinho aqui,um carinho prá voce!Leve-o.

Marilu disse...

Querida amiga Sandra, linda poesia, você descreveu lindamente o tempo de criança, tempo em que nada nos preocupava, tudo era motivo de alegria, afinal iríamos crescer.....Tenha um lindo final de semana...Beijocas

Pérola disse...

Obrigado flor pelo incentivo.
Eu fico triste sim ñ vou mentir,mas vai passar pode ter certeza.
Amei a sua postagem,delícia amada.
Me lembrou algum tempo precioso q eu vivi.
Posso ser sincera?
Eu tinha preguiça de escovar os dentes e de tomar banho, dei um trabalho danado para a minha mãe rs.
Pronto,contei rs.
Parabéns pela blogagem,muito legal mesmo.
Beijokas.
E a Maria Bonfá,sinto saudades dela.
Beijos minha flor.

Meri Aleixo disse...

Mulher smileeee
Sandra, sabe de um coisa que adoro coisas de criança, rsrsr
fico assim: "queria voltar a ser criança e fazer tudo de novo...


beijos lindeza do sorrisão

Meri Aleixo disse...

Sandra, quero saber se me permite postar um dos teus poemas
em meu blog?
Se me permitir deixa lá o retorno


beijokas lindeza de sorriso

Livinha disse...

Tempos de criança
lá ia Livinha pra escola,
fazia amrelinha na calçada
e como saci, pulava num pé só
Não tinha medo de nada
na corda fazia um nó
ria da cara da molecada
e depois sentia dó.
Ah meu tempo de criança
quanta alegria, quanta esperança
a vida tão divertida,
em cada sol a bonança...


Lindo Sandra.
Mto bom te ler

Bjs
e mta paz pra você.

bjs
Livinha

Aleska disse...

Achei esse post bem divertido XD. Se eu soubesse dessa blogagem há mais tempo tinha participado tb.Puxa obrigada por participar da minha humilde iniciativa! rss Assim como a Elaine, se vc pudesse chamar mais pessoas só pra fortalecer a campanha eu ficaria mais grata ainda, pq eu sou do tipo introspectivo e pouco popular. Obrigada mais uma vez beijos!

Everson Russo disse...

Milhoes de beijos de otima semana pra ti querida....

Manuela Freitas disse...

Querida Sandra,
Que nostalgia me deu, mas eu conservo em mim aquela criança rabina dentro de mim! Agora só me apetecia brincar, vem daí!...
Beijinhos e parabéns pelo teu excelente post.
Manuela

Catarina disse...

oi td bein muito legal e interativo seu blog adorei, to seguindo. Tenho dois blogs e quero saber se você esta interessado (a) em parceria? entra la nos meus blogs responde e os segue também bjinhos:

http://kah-catarina.blogspot.com

http://loucuradeumaadolescente.blogspot.com

Catarina disse...

oi td bein muito legal e interativo seu blog adorei, to seguindo. Tenho dois blogs e quero saber se você esta interessado (a) em parceria? entra la nos meus blogs responde e os segue também bjinhos:

http://kah-catarina.blogspot.com

http://loucuradeumaadolescente.blogspot.com

Geisa Machado disse...

Amiga, lendo o seu poema, revivi passo a passo a minha infância que foi maravilhosa!
Quando estou com as Bloggirls me sinto como criança, sabia? E volto no tempo. Como eu já falei pra Elaine... no nosso próximo encontro vamos brincar de esconde-esconde? rsrsrs
Montões de beijos menina Sandra!

Saozita disse...

Olá Sandra querida. Lindo texto, e porque não ser como as crianças? Simples, sinceros, meigos, afinal dão exemplo para muita gente crescida.

Tem uma boa semana.
Beijinhos com amizade.

Fabrício Santiago disse...

Olá, desculpe invadir seu espaço assim sem avisar. Meu nome é Fabrício e cheguei até vc através do Blog do Depois do Divã. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir meu blog Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. Estou me aprimorando, e com os comentários sinceros posso me nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs



Narroterapia:

Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.


Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.


Abraços

http://narroterapia.blogspot.com/

Machado de Carlos disse...

Um poema é sempre uma dedicatória a alguém especial que insiste em viajar rumo ao tempo sem perder sua tonalidade.
Belo o tempo de criança. O tempo não apaga, mas a criança voa através do espaço e do tempo.

Amor feito Poesia disse...

se um dia eu cair no abismo de rosas
não olhes para baixo, mire as estrelas,
pois é no firmamento que meu espírito
passeia feito um beija-flor-poeta.


Sérgio, beija-flor-poeta


Te desejo uma semana de paz!
Beijos poéticos....M@ria

Daniel Savio disse...

Realmente a infancia é uma época mágica, mas sempre podemos ter parte desta magia ao incentivarmos os nossos filhos a sonharem e serem felizes (durante a infancia deles)...

E gostei da mudança do Layout =P

Fique com Deus, menina Sandra Botelho.
Um abraço.

Fernanda disse...

Olá Sandra!

Venho do Blog do Daniel e tinha que te vir dar os parabéns.
Homenagem merecida a essa mulher grande de beleza total!

Adorei o texto e vi-me ainda retratada... há sempre algo de criança que fica em nós, felizmente.

Beijinhos


Na Casa do Rau

a magia da noite disse...

não há poesia melhor que a nossa infância.