quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Do lixo ao lixo

Saia, vá, leve sua arrogancia, sua demência.
Parta, leve tudo que é seu, seus medos angustias, sua pouca veracidade.
Seu acumulo de conhecimento, sua secura,
Leve tudo pra sua sepultura.
Encha as malas de vazios, de sentimentos chulos e negativos.
Na sua bagagem não cabem seus falsos pudores
seus rancores , sua vaidade exagerada.
Vá!
Faça seu caminho que certamente será sozinho, fume mais um cigarro,
deixe seu cheiro de nicotina pela sala.
Vou limpar cada pegada sua, tirarei de mim o cheiro de tuas mãos, me lavarei de teu gosto
me limparei de tuas caricias.
Mas estarei em ti, impregnada, e não se livrarás de mim.
Porque fui a unica a te amar, apesar de todos os teus inumeros defeitos, de tuas fraquezas e anseios.
Te dei meu colo, meu acalento, enquanto fugias de si mesmo, te mostrei a luz enquanto vivias em profunda escuridão.
Mas é pra lá, para as trevas de ser ninguem, de não amar, é pra lá que queres voltar e que voltas.
Vá se inebriar com muitas mulheres, vá se drogar, se prostituir em casos imundos.
Vá se misturar aos ratos, viverá melhor nos esgotos, já se acostumou a isso.
Não volte! Tudo estará trancado. Se porventura se arrependeres e olhares para trás e te lembrares o quanto te amei, te aceitei e te curei,
não mais encontrarás , nenhuma fresta aberta.
Chega .Não quero mais me contaminar com tua sujeira, teu egoismo.
Que seja recomeço pra ti, que recomeces a morrer.
E que seja fim para mim, fim de me sufocar por ti.
Hoje renasço.
Hoje, recomeças a morrer! Sucumbir!
Sandra Botelho

48 comentários:

C@urosa disse...

Olá querida amiga Sandra Botelho, muito autêntico e de profunda reflexão em que não devemos esconder os sentimentos.

Paz e harmonia e mais inspiração em sua vida.

forte abraço

C@urosa

Geraldo "Poeta louco" disse...

Cruel de mais, pra alguém com esse sorriso lindo, que ilumina a página e os corações de quem passa por aqui... Mas, coisas de poetisa, são mesmo assim!!! de todas as formas belo poema... Autêntico, original e corajoso. Parabéns!
P.S. Dê uma olhadinha em "DESPEDIDA" talvez alguém tenha se sentido assim... Beijos!!!

reltih disse...

se siente el alma de una verdadera mujer, de una mujer con principios.
besos

Alvaro Oliveira disse...

Olá SANDRA

ESTOU CERTO QUE ESTE POEMA TERÁ SIDO ESCRITO NO IMAGINÁRIO E NÃO NA SUA REALIDADE. UMA PURA EXPRESSÃO DE SENTIMENTO DE REVOLTA, REFLEXÃO, QUE SE ADAPTA
A TANTOS CASOS QUE TODOS CONHECEMOS.
ME FICA A CONVICÇÃO DE NÃO SER SEU CASO.

BEIJINHOS COM PARTE DO CHOCOLATE QUE ME DEIXOU.

ALVARO

José disse...

Olá Sandrinha!

Quando as coisas não correm bem,
Força tem que ser assim mesmo.
O que uma poetisa escreve.

Beijinho,
José.

Machado de Carlos disse...

Encontrei-me em seu poema. Muito difícil tomar uma decisão, mas quando a tomo é irreversível, muito embora os ensinamentos evangélicos ensinam que devemos perdoar setenta vezes sete vezes. Por isso, nunca ameaço! Apenas dou a volta por cima e fujo da situação.
Belo e verídico o seu texto. Parabéns!
... e muito chocolate por aí, heim?
Beijos!...

angela disse...

Está brava minha amiga.
Tem gente que não merece amor, feche a porta mesmo.
beijos

Alguém... disse...

não devemos esconder o que sentimos, muito menos a nós próprios.

Muito lindo, beijinho*

Sonhadora disse...

Minha querida Sandrinha
Um grito de revolta...um basta não quero mais, neste poema muito profundo de sentires.

beijinhos com carinho
Sonhadora

Tô Ligado disse...

Com desilusões o melhor remédio é caminhar sozinho durante uma hora e depois correr pra casa dos amigos.

beijoss

anita sereno disse...

minha doce ternurinha passando para te deixar um ate breve amiga linda
obrigada pela solidariedade carinho e presença no meu Blog tem la dois selinhos para quem quiser pode pegar fiz com muito amor OBRIGADA meu anjo felicidades logo logo estou aqui beijos com sabor a morangos kkkkkkkkkkkkkkkkkk

Wanderley Elian Lima disse...

Oi Sandra
Achei um tanto amargo seu poema. Mas quando não vale a pena, temos que apagar todas as lembranças.
Bjux

Pamela disse...

Muito profundo e interessante seu texto. Parabéns, sempre leio seus textos mas nunca tive o atrevimento de comentar, mais hoje vim retribuir a visitinha que fez no meu blog, retribuir as palavras de carinho.
Adorei seu texto, sentimento que muitos tem, e digamos assim " a porta que estava aberta acaba se fechando"... Faz parte da vida, acaba sendo uma lição!

Daniel Savio disse...

Em algum momento, temos de decidir sermos felizes...

É só isto o que este poema mostra.

Hua, kkk, ha, ha, também adoro lasanha, mas eu deveria evitar =.= (cara de decepção).

Fique com Deus, menina Sandra Botelho.
Um abraço.

*Mi§§ §impatia* disse...

Uau....que desabafo...detonou legal.....amei....
Beijos linda.

Majoli disse...

Eita minha doce Chocolate, ah quem me dera se eu pudesse mandar esse desabafo para um certo alguém.
Menina, você não sabe como isso tudo se encaixa perfeitamente ao amor que eu vivi, como bem disse, EU VIVI...ele não, nunca.
Ele é isso tudo que descreves, parece que te contei minha história, e isso ainda não tive oportunidade de fazer.

Beijos cheios de saudades.
Amo você.

Luna Sanchez disse...

Enquanto lia lembrei dessa canção aqui, amiga.

Beijos.

ℓυηα

A. Reiffer disse...

Muito bom, muito bem escrito, bastante intenso. Abraços!

Maria Rita disse...

Um desabafo poético digno de um peito cheio de gritos a serem expulsos com a violência necessária para quebrar certas amarras. Da pra pra sentir sua sede de felicidade. Seja feliz sempre!

Beijos pra Ti

SAULO PRADO disse...

Forte, intenso e cruel...
A punição de um homem que transformou o mel em fel..

Sempre arrasando!!!

Beatriz Prestes disse...

Algumas dores, mas muito de viver!
Lindo sempre amiga querida!!
Beijo carinhoso
Bea

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá Sandra! Quem somos nós para não perdoar, se "ELE", o nosso "PAI" perdoou?

Beijos,

Furtado.

Lidia Ferreira disse...

Ulala , amei , belo desabafo, voce como sempre fantastica
bjs

Female disse...

O lixo deve sempre ser varrido pra fora de nossa vida.
Deixo beijos e tulipas

Luis Nantes® disse...

Olá Sandra, minha rainha!! Que post lindissímo, viu? Algo especial? Beijos minha linda

El Brujo disse...

Aqui busco inspiração... hoje deixo pegadas de saudades!

Sergio disse...

Ô, Suquinho de Luz... Q badtrip... Cafuné adianta? Não nhé? Mas dá um soninho... Ó, pra Suquinhos de Luz assim como vc - q só tem uma, recomendo um abajuzinho aceso, na cabeceira da cama, cama, com edredon quentinho pra se aconchegar e um livro do Richard Bach chamado "Fernão Campelo Gaivota".

Vai pelo teu amigo, será o teu livrinho companheiro de cabeceira.

Beijos!

Everson Russo disse...

Cruel, forte, intenso,,,cheio de nuances da realidade da vida,,,meio que, suma daqui com esse seu egoismo,,,um grande beijo de bom dia e obrigado pelo seu carinho sempre....

Tatiana disse...

Um desabafo profundo... De quem sabe o quanto foi ferida e o quanto não quer mais sentir as mesmas coisas!

Que Deus a fortaleça e ilumine!
Beijos

Assis Freitas disse...

forte, muito


beijo

Por que você faz poema? disse...

Recomeçar, sempre.

Cristal de uma mulher disse...

Minha amiga quanta personalidade e democracia em tuas palavras que elevam altos sentimentos de liberdade a uma alma cansada .
Mostras-te o melhor do caminho,o sorriso e o coração o muito de ti,mesmo assim o fracasso esteve presente e o lado fraco caiu.
Amiga se todas as mulheres tivessem esta força tão interior que muitas não tem o mundo seria transformado em o verdadadeiro AMOR.
Porque amiga não se pode amar alguém e este alguém não se AMA.

Muito lindo Sandra,tiro meu chapéu para cada palavra carregada de caracter e AMOR próprio.
Sim ! Primeiro nos amemos amiga não vale tanta entrega,tanta dor se não somos ajudados a seguir.

Eu nunca te esqueço querida,é que muitas vezes o nosso cotidiano não está só em nossas mãos.

Te quero muito e beijos

Cristal de uma mulher disse...

Minha amiga quanta personalidade e democracia em tuas palavras que elevam altos sentimentos de liberdade a uma alma cansada .
Mostras-te o melhor do caminho,o sorriso e o coração o muito de ti,mesmo assim o fracasso esteve presente e o lado fraco caiu.
Amiga se todas as mulheres tivessem esta força tão interior que muitas não tem o mundo seria transformado em o verdadadeiro AMOR.
Porque amiga não se pode amar alguém e este alguém não se AMA.

Muito lindo Sandra,tiro meu chapéu para cada palavra carregada de caracter e AMOR próprio.
Sim ! Primeiro nos amemos amiga não vale tanta entrega,tanta dor se não somos ajudados a seguir.

Eu nunca te esqueço querida,é que muitas vezes o nosso cotidiano não está só em nossas mãos.

Te quero muito e beijos

Cristal de uma mulher disse...

Minha amiga quanta personalidade e democracia em tuas palavras que elevam altos sentimentos de liberdade a uma alma cansada .
Mostras-te o melhor do caminho,o sorriso e o coração o muito de ti,mesmo assim o fracasso esteve presente e o lado fraco caiu.
Amiga se todas as mulheres tivessem esta força tão interior que muitas não tem o mundo seria transformado em o verdadadeiro AMOR.
Porque amiga não se pode amar alguém e este alguém não se AMA.

Muito lindo Sandra,tiro meu chapéu para cada palavra carregada de caracter e AMOR próprio.
Sim ! Primeiro nos amemos amiga não vale tanta entrega,tanta dor se não somos ajudados a seguir.

Eu nunca te esqueço querida,é que muitas vezes o nosso cotidiano não está só em nossas mãos.

Te quero muito e beijos

Luciana Klopper disse...

Amiga, vc escreve com tanto sentimento, amor ler seus textos, já pensou em fazer um livro?

MEUS PENSAMENTOS disse...

oi minha querida,bom te-la no blog dos poetas...recebiteue-mail mas ele veio vazio,
teu poema é forte!
com um a força que prediz o nascimento de uma grande fenix!
parabéns muito lindo um bjo!
marcinha.

Livinha disse...

Vejo uma mudança, reforma íntima que desponta, onde o novo se deseja...
Mas antes faças as pazes. perdoe, o direito de erros faz parte e nesta vida quem somos nós, pelas tantas censuras...
Se não conhecermos as causas, não compreenderemos os efeitos, então segue devagar e confiante, tudo a seu tempo vai se dando a peneirada, clariando, e as manchas das pegadas, apagando...

Belíssimo texto Sandra...

..................................
Não foi um DJ, nem um cantor solo
que cantou para mim, nesta minha festa
de aniversário, mas um coral de anjos...
E mesmo com os olhos rasos d'água,
sentir que lá você estava, ao ouvir o teu canto...

Obrigada pelo teu carinho...


Bjs

Livinha

Saozita disse...

Querida Sandra, um poema lindo e forte, a expressão da coragem no grito da libertação dos grilhões da amargura de uma vida destroçada.

Tem uma bela e boa noite.

Bjs

Pitanga Doce disse...

Mulher do céu, isto tem endereço certo? Bateste mesmo com a porta!

Sueli disse...

Ah, mas esses desabafos fazem um bem tão grande, não? Junto com eles saem tanta coisa ruim de dentro de nós... E não é fácil colocar para fora tudo isso, não. Muitas vezes guardamos esses ressentimentos e mais tarde acabamos por nos arrepender, pois vão se tornando um tumor dentro da gente. Temos que colocar tudo para fora. Doa a quem doer. Beijo grande, minha flor!

Everson Russo disse...

Um belissimo final de semana pra ti amiga...beijos carinhosos.

Daniel Costa disse...

Sandra

Pucha que mulher! O teu poema fer-me recordar trechos mais antigos afadistados de Lisboa, com histórias assim, diria acanalhadas de faca e alguidar. Tudo em tom rude. Sendo que o teu poema será talvez mais para o melodramático.
Beijos

meus instantes e momentos disse...

teu blog tem gosto e cheiro. Tem vida, gosto daqui.
Maurizio

Manuela Freitas disse...

Realmente um poema cheio de garra, que conta um caso de amor, parece um filme, visualiza-se tudo! Às vezes essas palavras que parecem determinadas depois vacilam, tudo começa de novo, o amor tem dessas coisas!!!
Gostei muito como sempre,
Beijinhos,
Manú

Fátima Guerra (Mellíss) disse...

Sandra querida

Tudo na vida é uma escolha.Podemos apenas viver por nós mesmos, optando ou não pela felicidade.
Fortíssimo seu texto!
Conte com meu carinho,
Beijo,

Fátima Guerra.

ENCONTRO COM A POESIA disse...

OLÁ MINHA QUERIDA VOCÊ E A POETA HOMENAGEADA,TE ESPERO LA NO CANTOS DOS POETAS.MARCINHA;

Razek Seravhat disse...

Não sinto nem um tipo de sensação ao entrar neste teu poema tão insuportavelmente amoroso, no entanto, não consigo parar de lê-lo e por isso continuo lendo. Ah...E a trilha sonora... enfadonhamente comovente.

Ternura sempre!

Zil Mar disse...

Oi querida....ninguém é de aço...

Adorei....mostrou que uma poetisa pode ser uma mulher que vira a mesa qd está infeliz!

No momento vc está assim...se vai perdoar...isto é pra outro poema....

Vc escreve de tudo..e tudo com muita propriedade!

bjos minha linda!

Zil

PS:TEM SELOS PRA VC NO MEU BLOG

Meu sereno amor

Meu pequeno pedação de sonho! Me leva pra passear? Por ai em qualquer canto, onde o sol me descanse do calor... Me lembra...