segunda-feira, 30 de março de 2015

Obstinada



Em meu peito arde o dia
queima a noite feito melodia
Enquanto chora a vida feito canção
solto aos ares a mais pura emoção
molho os meus labios o mel
na gota fina que cai do céu
e escorre das mãos os dias
os risos, que para mim, rias
No coração o silencio frio
com a brisa fresca me inebrio
Ha luzes clareando a noite
em meu peito a escuridão feito açoite
Mas me dispo a cada amanhecer
e me permito simplesmente florescer
Não sou rocha não sou nada
sou apenas a insistencia da agua
Sandra Gonçalves

10 comentários:

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Lindo demais, Sandra. Parabéns. Beijos.

Rosemildo Sales Furtado disse...

Oi Sandra! Passando para te cumprimentar, matar as saudades e apreciar mais uma das tuas belas criações.

Beijos,

Furtado.

Tô Ligado disse...

Oi.... saudades. Bjs

A.S. disse...

Nos teus amanheceres, vislumbro a transparência das noites...

Beijos!
AL

Sônia Silva disse...

Olá, Sandra... Vim te dá um oi e desejar uma feliz pascoa.

Bjs

Manuel disse...

Magnifico.
Espero tenha uma boa Páscoa!

Sueli disse...

A insistência da água quebra qualquer barrira, minha flor! Beijo grande!

Carmem Grinheiro disse...

Olá, Sandra.
A obstinação que nos impele contra as dificuldades.
Maravilha.
bj amg

ozias ferreira disse...

ola,Boa noite!!

ozias ferreira disse...

Boa noite!!