terça-feira, 16 de fevereiro de 2016







É um engasgo uma dor

É a vida escorrendo pelos dedos

Fecho as mãos com força para tentar segurar

É impossível!

É a luz se apagando do candeeiro.

A brasa perdendo o calor, o fogo...

É  uma dor,

Uma lágrima solitária!

Gemidos implorando paz.

Impotência!

É um choro silencioso...

E lá fora há vida!

Ouço risos...

Sandra Gonçalves

2 comentários:

Alécio Souza disse...

Olá amiga querida, td bem?

Sinto falta de ler as suas poesias, vc escreve tão bem! A vida às vezes nos escorrega pelas mãos como diz o seu poema e não temos controle sobre ela. Linda poesia.

Assim que puder me visite amiga, adoro ver os seus comentários!

Bjs achocolatados!

Marilu disse...


Páscoa é renascimento, é passagem,
é mudança e transformação,
é ser de novo um mesmo ser.
Que recomeça pela própria libertação,
fica para trás uma vida cheia de problemas
e começa agora um novo caminhar,
cheio de luz, de fortalecimento de
esperanças renovadas.
Um arco-íris rasga o céu e parece
balbuciar que Jesus ressurgiu para nos
Provar que o amor incondicional existe.

Feliz Páscoa.

Marilú