sexta-feira, 24 de abril de 2009

Era uma vez...

Vou lhes contar uma história...
Não é nenhum conto de fadas, acho que nem tem um final feliz, mas ela ainda nem chegou ao final.
Bom, o fim saberemos com o tempo...
Certo dia um colibri decidiu que merecia mais do que tinha, não via graça nos jardins onde voava, eram flores murchas e sem graça, não davam a ele o mel que queria sorver, não com a doçura que ele sonhava, alem do mais, morar em galhos não lhe alegrava, não se sentia seguro ali, e sempre achava que merecia mais. A ambição não é pecado , nem defeito, quando não é desmedida, e esse creio eu, foi o caso daquele colibri.
E ele decidiu ir buscar o que queria, forte e batalhador que era, ele agiu contra todas as regras de sua natureza. Afinal dizem que o colibri não voa longas distancias, mas ele atravessou oceanos.
E finalmente cansado, fatigado, ele avistou o lugar de pouso, e pousou...
O começo foi difícil, sentiu o frio e a dor e a solidão de estar longe de casa, do calor de seu jardim, mas o colibri não desistiu, não havia voado pra tão longe, pra simplesmente retornar de bico vazio.
Mas o tempo, senhor de todas as dores, e curas, lhe trouxe alivio, as coisas começaram a mudar, flores lindas começaram a surgir e o colibri ficou.
Pôde sorver novamente o mel, o néctar de lindas e mimosas flores, mas ainda era pouco, de que valia todo mel? Ele queria mais, uma bela casa, jóias e um magnifico banquete.
E ele lutou por isso, e venceu, porque ele é um daqueles que não sucumbem ao fracasso.
Sempre se levantam e correm atrás do que merecem ou acham que merecem, ainda melhor ,pensam que é o melhor.
Hoje não resta muito daquela avezinha frágil e bela, se tornou forte e um pouquinho cínico, arrogante talvez, seja como for, ainda deve guardar dentro de si, um pouquinho do calor do antigo jardim de flores "murchas".
colibri mora em uma linda casa, tem uma linda jóia, sorve um mel intensamente doce até se saciar completamente.
Sua bela casa porem, se tornou sua gaiola, uma gaiola de outro, cravejada de pedras preciosas, suas jóias , citando apenas uma, é uma bela corrente de ouro presa aos seus pés,.
Como tudo na vida tem um preço, o preço que o colibri de vôos firmes e que voava e que voava...Pagou; foi a perda da sua liberdade.
Vocês poderão dizer: Mas o colibri não vive aprisionado, se o prenderem ele morre.E eu lhes perguntarei:
Qual o melhor jardim? O de flores murchas, mas de vôos livres,
ou o de flores exuberantes, dentro de uma bela gaiola de ouro?
Escolhas tem preços a serem pagos. http://www.youtube.com/watch?v=Io11OXz4b_A&feature=PlayList&p=44212B335E8824DD&playnext=1&playnext_from=PL&index=16 Sandra Botelho

2 comentários:

Honestino Afonso Xavier disse...

parabéns pelo blogger..

quando der visite o meu

deixe recados..

abraços...

te add ..

Anônimo disse...

simplesmente lindo
só da un poco de dó
dele
un animal tao lindo
nao deveria sofrer...

http://www.youtube.com/watch?v=OFJ_LhYr2yU