sexta-feira, 3 de julho de 2009

Recomeço

Parar por um breve tempo, reter a ação de prosseguir, Meditar para reavaliar, reavaliar a forma de sentir! Renascer das cinzas, qual fenix que renasce... Abre os olhos e aquece um corpo frio que fenece! Recomeçar em ponto e virgula, Reorganizar os pensamentos, vacilar, sem desistir, trocar ou mudar os sentimentos! Arrancar do peito a dor, que lhe deixou um velho amor! Transformar o verbo amar, Em verbo recomeçar... Sentir que tudo vale a pena, diz o poeta : Se a alma não é pequena! Mudar velhos pensamentos em bons e novos sentimentos. E sem medo da entrega, abrir os braços a um abraço, fechar os olhos para um beijo e entregar o corpo ao desejo. Agradecer o coração, por permitir a emoção, de viver e de sentir, uma grande e nova paixão. Sandra Botelho

Um comentário:

Paula disse...

Deveríamos ser como a fênix, que renasce ainda mais bela, logo depois de queimar de tristeza,ou qualquer outro sentimento destruidor.
Beijinhos querida!

Meu sereno amor

Meu pequeno pedação de sonho! Me leva pra passear? Por ai em qualquer canto, onde o sol me descanse do calor... Me lembra...