domingo, 9 de agosto de 2009

Nos braços do Pai

Quando a paz parece ter lhe abandonado, quando teus suspiros forem de dor e não de alegria, quando teus olhos não estiverem mais conseguindo ver o brilho das estrelas, Sempre nublados de lágrimas... quando tua pele não absorver mais o calor do sol,a suavidade do vento quando tuas mãos frias e tímidas, não tiverem mais forças para um abraço, quando no teu coração a dor for frequente, quando aquele sorriso gostoso, se tornar pálido e tímido, quando suas pernas não conseguirem mas levá-lo ao amor, quando não puder mais tocar a lua com seus sonhos, quando o mar perder todo o azul, toda a magnitude, quando as flores já não tiverem mais perfume,mais beleza... quando o canto dos pássaros já não te emocionarem, não te alegrarem ,não te encherem de de boas lembranças, quando a noite for somente para dormir e nunca para sonhar, quando a musica for só tristeza, dor, lágrimas, quando tudo perder a luz, a beleza, a claridade,a verdade, a sinceridade... quando o cansaço, pesar nos ombros e te deixar cabisbaixo e desanimado... quando toda a tua força te abandonar quando a escuridão se fizer presente até nos dias mais claros. Quando a solidão, doer mais que qualquer ferida. Pare, pense, medite, leve seus olhos aos céus e entregue-se a uma oração, feita de coração e de alma. Se derrame para Deus. Ele é seu melhor e maior amigo. E está ai pertinho de ti, batendo em tua porta, chamando baixinho pelo seu nome, faça silencio e poderá ouvi-Lo, clame a Ele, e Ele estará pronto para lhe devolver tudo o que a vida lhe roubou. A paz, o sorriso, o brilho das estrelas, o calor do sol, a alegria das canções, o poder alem do normal , um coração pleno de alegria.O amor. Ele está sempre disponível esperando que você dê a Ele um espaço em sua vida. Para que Ele possa lhe devolver a beleza e a grandeza de viver e de sonhar e de ter esperanças e de ser extremamente feliz. Se aconchegue nos braços do Pai, e encontrará a paz. Sandra Botelho

Um comentário:

Paula disse...

Ai, ai. COmo eu queria ter me aconchegado nos braços do Meu pai. Mas como já não é possível, me entrego nos braços de Deus para que ele me renove e me faça sentir capaz de continuar..

Beijinhos flor, belo texto!

Meu sereno amor

Meu pequeno pedação de sonho! Me leva pra passear? Por ai em qualquer canto, onde o sol me descanse do calor... Me lembra...