quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Comunhão

Tenho por habito correr ao entardecer, enquanto corro fujo de fantasmas ociósos que vivem a perseguir meus maldados momentos, A cada passo tento impor mais esforço ao meu corpo, e me sinto bem quando as pernas doem,a dor de meu esforço me espanta os males, desvia meus pensamentos, O vento batendo em meu rosto, me trás você e nessas horas eu corro leve, plena de lhe encontrar ali na próxima curva do parque, Não há o cansaço, nem o ar que já me falta que me faça desistir do esforço exagerado, da dor que já remói minhas penas. Não vou parar! Eu grito em meus ouvidos. E corro, olho para o céu, nuvens negras já teimam em voltar, a chuva só me deu o intervalo da corrida, ela sabe que sem meu esforço diário, certamente enlouqueceria. Mas nem os relâmpagos amedrontadores estourando sobre mim me fazem sentir vontade de parar, Dez quilômetros, dez quilômetros e amanha doze até que eu consiga ficar tão exausta que meus olhos não fitem o teto por horas e horas em uma insónia esperada Raios , já desenham no céu figuras arrepiantes, e a chuva cai... Levanto o rosto para que os pingos cada vez mais fortes lavem minha alma, e levem todo aquele frescor ao meu corpo quente, suado e frágil. Debaixo daquela tempestade sou espectro de mim mesma, já não tenho medo do barulho , nem dos raios, nem do próprio temporal.Tudo que quero é que a natureza em comunhão total com meu corpo, me presenteie com sua força, e eu nesta ansia, me entrego a chuva, deixo que o vento, me leve para onde quiser, deixo que a chuva me alague a alma e os trovões me ensurdeçam de ouvir meus pensamentos, os raios me ceguem de ver a minha própria dor. Não quero parar, agora tudo é mais sombrio, anoiteceu tamanha a força da tempestade, e eu me sinto pequena em meio a tanto poder. As árvores dobram-se reverenciando a força da natureza, os pássaros se escondem e se calam, as flores estão sendo arrancadas pelo vento e caem sobre mim, como se fossem jogadas por alguma mao tremula e desesperada em um funeral de emoções... Por hora basta...Minhas pernas doem, meu corpo se corrompe diante da dor e não posso pensar em mais nada a não ser naquela dor que mói meus ossos, De joelhos me jogo ao chão em reverencia á natureza, a chuva e a Deus... Por já ter conseguido meu objetivo, eu paro. Meus pensamentos já não me ferem mais... Substituídos pelo cansaço e pela exaustão, são removidos, são guardados... Mas teimosos e cruéis que são, não demorarão a voltar. Por isso... Amanha eu volto e corro... não sei pra onde , mas amanha eu corro de novo e de novo... Sandra Botelho!

10 comentários:

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Outro belo texto,Sandra.Parabéns.Beijos

Everson Russo disse...

A vida ada gente é feita de tantas coisas , tantos sentimentos espalhados pelo ar, como voce disse no post, é bom correr, fazer exercicios, sentir o prazer da dor do esforço, de estar vivo sempre,e principalmente do repouso pleno em braços de amor ao final de tudo, ao final da busca, que é o que sonhamos enfim....

p.s. quanto o que voce perguntou, ter e sentir amor é diferente hoje em dia, ter amor pra dar, pra dividir, pra compartilhar, e ao mesmo tempo sentir na mesma intensidade é uma conexao complicada, as vezes temos muito e nao temos com quem dividir, e muitas vezes nos aparece alguem e nao temos o que dividir, isso que me faz desacreditar, nao no amor, talvez em mim mesmo...um beijo e um dia lindo pra ti...

Anita "Menina Flor" disse...

Lindo texto sim. Beijos.

SAULO PRADO disse...

Que sua corrida te leve à felicidade... Mesmo que isso faça outra pessoa se aproximar da saudade... Mas cada qual deve correr ao seu favor... Quem sabe um dia eu crio coragem e corro em direção do meu amor..

Elaine Barnes disse...

ôh amiga! Com a festa realmente não dava tempo de visitar os blogs,mas, agora já estou chegando aos poucos. O trabalho está uma loucura, sem resultados e gostaria de correr na chuva até me tornar a própria e me integrar a natureza.Ando tb desacreditada de mim como o nosso doce amigo Everson.Eu dependo do meu trabalho amiga e sem vender desde agosto, nada dando certo, eu sei que o problema está comigo. O trabalho é resultado apenas. Fique com Deus! Qdo entro no msn vc não está rs... bjão

Paulo Tamburro disse...

FAVOR COMPARECER AO BLOG FOTOFALADA.

CHEGA DE CRUELDADE (RS).

GRATÍSSIMO.

UM ABRAÇÃO CARIOCA.

Adolfo Payés disse...

Que lindo volver a leerte..
Un placer pasar por tu espacio..

Te dejo un beso con mucho cariño...

Un abrazo
Saludos fraternos..

Fatima disse...

Amanha eu volto e corro... não sei pra onde , mas amanha eu corro de novo e de novo...

Pq a vida é assim mesmo amiga e se a gente parar já viu!
Bjs.

angela disse...

Correr é bom, cansar para não pensar...fazer o que? Correr.
beijos

Daniel Savio disse...

Que você consiga lavar da tua alma estes espectros que tentam te alcançar...

Fique com Deus, menina Sandra Botelho.
Um abraço.