segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Quando a dor calou um povo


Dos campos em flor surgem águas...
Àguas escuras que descem das montanhas e que
não matam a sede, não molham a terra endurecida do coração,
são águas que caem,envenenadas pela dor. 
Os céus choram, choram a dor de úteros em desespero.
A dor de sorrisos perdidos...
Do aconchego , do colo,
do primeiro dia de aula,
do vestibular, dos sucessos ...
Vem la do sul toda essa dor...
Santa Maria cheia de graça,
aconchegai em suas mãos 
o pranto de mães enlutadas,
caladas na sua dor,
Vem das terras dos olhos azuis essa dor,
que invade montanhas,
atravessa rios e cobre todo manto
azul da terra.
Águas carregadas de lembranças,
a perda da vida, do clarear da vida.
Uma nuvem negra matou a esperança,
ceifou a vida.
Calou a voz dos sonhos,
encerrou os olhos ávidos de emoções,
de pequenos e pequenas que
ainda ousavam sonhar...
E na chama ardente da noite
queimaram-se os corações...
Morte na noite festiva ...
Feridas que jamais cicatrizarão.
Fim...

Sandra Botelho





12 comentários:

Ingrid disse...

belos versos querida..
no mais,sem palavras.
beijos .

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Sandra.
A dor dos corações enlutados permanecerá para sempre, porque para dor no coração não existe remédio.
Bjux

Regina Rozenbaum disse...

Nooooossa Sandra...sem palavras!
Beijuuss silenciosos

Paulo Francisco disse...

Sem palavras...

Beijos

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Infelizmente, só nos resta lamentar e pedir que Deus conforte aquela gente. Belos e tristes versos, Sandra. beijos.

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Além de ler
mais um texto
intenso,
passei para autorizar
a utilização do texto
que pedistes.
Para mim,
é sempre uma alegria,
principalmente
quando o pedido
vem de lugares
tão íntegros,
e belos
quanto este.

Aluísio Cavalcante Jr.

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

A Dor, em poesia!
Alivia um pouco, pela beleza...

Um beijo!

Majoli disse...

Doce Chocolate, tão triste tudo o que aconteceu, que doeu em mim.

:(

Beijos com carinho mil.

Sueli disse...

Que homenagem linda, amiga! Realmente derramou sentimento nas palavras. Estamos de luto. Um beijão!

Claudete disse...

É Sandra você disse bem: a Esperança morreu para eles...Somente um pouco pois creio em vida plena na Eternidade...Aos pais e mães enlutados resta a dor e o consolo da Fé que os movem...Que seus filhos não tenham sido imolados em vão.A eles nossa solidariedade. Beijos.

Manuel disse...

Cara Sandra, de todos os poemas que aqui tenho lido, este foi o que mais me impressionou.
Só posso dizer que é magnifico!
Um beijo nessas gotas de ternura,

Alécio Souza disse...

Amiga,essa é uma dor que não se apaga, que não se esquece, que sempre acompanhará a vida dessas famílias! Que Deus conforte e abençõe as pessoas que perderam entes queridos! Bjs