quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Ha tempos...



 E ele voltou, com seu sorriso suave
Sua voz encantadora
Seu olhar pequenino
Voltou pra mexer com meus sentidos
Voltou pra me deixar sem rumo
Enlouquecida, repleta de desejos...
Então ele chegou e com ele todo sentimento
Todo sentimento a tanto tempo guardado
Com seu sorriso safado
Ele me faz arrepiar, estremecer
Então você chegou
E pra bem longe de mim
O meu juizo levou!
E trouxe de volta aquela canção!
"Eu sonhava acordada
Um jeito de não sentir dor
Prendia o choro e aguava o bom do amor..."



Sandra Gonçalves

21 comentários:

✿ chica disse...

Muito linda,Sandra e por vezes é lindo perder o juízo assim! bjs, lindo dia!chica

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Muitas vezes, perder o juízo, é se achar. Gostei demais desse poema. Beijos, Sandra, amiga chocolate.

Regina Rozenbaum disse...

YESSSSS! UHUUUUU delícia de renovação amorosa.
Beijuuss engordativa

edumanes disse...

PARA SANDRA BOTELHO.
Fim de semana prazenteiro!
Amanhã vais estar mais suave
Por não ser de nada aventureiro
Nunca faço nada de muito grave
Venho aqui com boas maneiras
Não desejo ser impertinente
Com as minhas brincadeiras
Aqui estou educadamente.
Entro aqui em teu espaço
Com as mãos cheias de carinho
Sempre tudo bem eu faço
Já fui, mas já não sou rapazinho
Venho aqui hoje e sempre
Te desejar bom fim de semana
Quem de quem saudades sente
a falta de quem o não engana
Boa noite e bons sonhos.
Beijinhos
Eduardo.

Lidia Ferreira disse...

Lindo , adorei
bjs

Manuel disse...

Poema muito apaixonado.
O Amor é o alimento da vida e a Sandra sabe ser romântica.
Beijinho

Silenciosamente ouvindo... disse...

Querida Sandra já tinha saudades
de vir aqui, o Facebook acaba por
roubar muito tempo e eu não posso
estar muito tempo/dia ao computador.
Tudo bem? Desejo que sim.
Um beijinho
Irene Alves

Tô Ligado disse...

Provocante.....


Beijos!

Manuel disse...

Este deambular pela imaginação dá sentido à vida!
É bom que o juízo, por vezes, vá porque volta sempre.
Beijo

Literatura & Companhia Ilimitada disse...

Olá Sandra! Passando para te cumprimentar e me deliciar com a leitura de mais um dos teus belos poemas.

beijos,

Furtado.

Lidia Ferreira disse...

Eita juízo bom , sabe a hora de ir embora rsrsrs bjs

Manuel disse...

Hoje passei, apenas, para desejar um bom e feliz natal !

Claudio Oliveira disse...

Linda postagem! Parabéns!
Beijo
Claudio

Luma Rosa disse...

Oi, Sandra!
Amor que volta, alegria e desassossego que se instala! :)
Boas festas e feliz 2014!!
Beijus,

Arte & Emoções disse...

Olá Sandra! Passando para apreciar mais um dos teus belo poemas e, especialmente, para te desejar um excelente Natal e um magnífico 2014, repleto de muito amor, paz, saúde, felicidades e realizações, extensivo a todos os teus familiares.

Beijos e fiques com Deus.

Furtado.

Malu Silva disse...

Passando para deixar meu carinho e que suas FESTAS de FIM de ANO sejam abençoadas pela real essência do AMOR, da PAZ e da HARMONIA.

FELIZ NATAL e um NOVO ANO repleto de muitas e grandes realizações...

Abraços

Marilu disse...

Que neste Natal os anjos desçam do céu e iluminem o seu sorriso para que ele se torne tão sincero quanto o sorriso de uma criança. E que você transmita a paz e o amor a todos aqueles a quem mais ama. Tenha um lindo e abençoado Natal. Beijokas

POETA CIGANO disse...

Querida amiga Sandra !!!

Passando por aqui para desejar-lhe um lindo Natal com muitas felicidades, saúde, paz e
Amor no seu coração.
Que o Ano Novo lhe seja de muita luz.

Beijos de luz !

POETA CIGANO – 24/12/2013

http://carlosrimolo.blogspot.com
“Poesias do Poeta Cigano”

Manuel disse...

Bom 2014.
Beijo

Marilu disse...

De repente num momento fugaz, os fogos de artifício anunciam que o ano novo está presente e o ano velho ficou para trás. De repente, num instante fugaz, as taças se cruzam e o champagne borbulhante anuncia que o ano velho se foi e o ano novo chegou. De repente, os olhos se cruzam, as mãos se entrelaçam e os seres humanos, num abraço caloroso, num só pensamento, exprimem um só desejo e uma só aspiração: PAZ e AMOR. De repente , não importa a nação; não importa a língua, não importa a cor, não importa a origem, porque sendo humanos e descendentes de um só Pai, lembramo-nos apenas de um só verbo: AMOR. De repente, sem mágoa, sem rancor, sem ódio, cantamos uma só canção, um só hino: o da LIBERDADE. De repente, esquecemos e lembramos do futuro venturoso, e de como é bom VIVER. FELIZ ANO NOVO PARA VOCÊ E A TODOS AQUELES A QUEM MAIS AMA. BEIJOKAS

Pedro Luis López Pérez (PL.LP) disse...

Vengo del Blog de ReltiH. (En Ancas de la Razón) y me ha encantado Tu Mágico Espacio; por lo cual, si no te importa, me hago seguidor de tan bello Rincón.
¡¡¡Ah!!!Si puedes pásate por mi blog:
http://poesiayvivencias.blogspot.com.es/
Abrazos.

Meu sereno amor

Meu pequeno pedação de sonho! Me leva pra passear? Por ai em qualquer canto, onde o sol me descanse do calor... Me lembra...