sexta-feira, 11 de setembro de 2009

E o dia se fez triste...

Hoje em um momento de distração, algo me doeu o coração, Foi a brisa, aquela malvada.! Que chegou sem ser chamada. O dia estava tão lindo! Até os pássaros cantavam sorrindo! Senti um tremor vindo de leve, foi um momento amargo e breve. E ela cantarolou em meus ouvidos, o que eu queria tanto ter esquecido! Sussurrou com uma voz de canção, o nome do meu amor, da minha paixão! E naquele momento, tudo se aquietou, os pássaros tiveram pena de mim, o sol, se escondeu, para não ver a minha dor, E tudo ficou amargo e triste enfim! Até a brisa, depois de notar o que havia feito, decidiu repousar em meu peito, a me refrescar a alma com uma canção, Na tentativa de aquietar meu coração! Senti em meus olhos a lágrima a rolar! Eu que jurei nunca mais chorar, agora choro, sem me conter, por ainda não ter conseguido esquecer você! Sandra Botelho

Um comentário:

SAULO PRADO disse...

São nestes momentos de distração que descobrimos o caminho para o nosso coração...

Mais versos em forma de perfeição!

Parabéns, doce poetiza...

Meu sereno amor

Meu pequeno pedação de sonho! Me leva pra passear? Por ai em qualquer canto, onde o sol me descanse do calor... Me lembra...