segunda-feira, 26 de maio de 2014

Um universo inabalavel de possibilidades


Foram-se passados os passos deteriorados de um sentimento vão...
Mergulhei minha alma em profunda escuridão, fiz do dia noite e dos sonhos trevas!
Nada era grande o suficiente pra desenterrar a esperança...
E das lagrimas apenas flutuava na face a dor de ser tristeza.
Quando um dia embriagada em inerte  insipidez, a alma se fez voo!
Fiz minha morada bem distante, ouvi o sonho como paz...
E de repente da lagrima caída fiz cachoeira e naveguei rumo ao infinito...
Fiz canções, compus melodias, criei fantasias, delirantes fantasias!
Mas ao acordar, me obriguei ao riso, dancei a vida e atirei fora de meu peito a dor.
Hoje sou paz, felicidade, hoje sufoca-me a gargalhada, e
é encantador  o brilho que reflete minha alma...
Novamente meu corpo vibra a cada suspiro de vida, a
cada toque de paixão, a cada desejo, a cada sonho;
E dançando sozinha eu me sinto plenamente acompanhada...
Derramo sobre mim, toda minha felicidade, e em cada fragmento de força
que ainda tenho em mim,
está a dura ,porem inigualável e deliciosa missão de me tornar feliz.
Inebriada de paz, hoje eu não sou mais um rio de sonhos...
Nem um mar de ilusões,,,
Sou cachoeira de emoções...
 Um universo inabalável de possibilidades
Um vento que leva longe o perfume de meu riso desvairado e insano...
E sufoca as dores e cura a tristeza...e com seu aroma suave, me faz ser novamente
aquela, menina, aquela mulher...Que um dia a vida quis fantasiar de dor!
Mas Eu não permiti!

Sandra Gonçalves

9 comentários:

Eduardo Maria Nunes disse...

No teu tão belo aconchego,
ela está de pernas para o ar
tentei salvá-las mas não lhe chego
continua no meu pensamento a voar!

Tenhas um bom dia amiga Sandra Botelho, um beijo.
Eduardo.

✿ chica disse...

Lindo resgate esse!Adorei te ler!! beijos,tudo de bom,chica

irene alves disse...

Olá querida Sandra, o Facebook
considera este seu blogue perigoso.Eu disse que não era Spaw e entrei. Como sempre escreve
maravilhosamente.Será que deixa
que eu coloque um poema seu no
meu blogue sinfoniaesol.wordpress.com com os
devidos créditos. Estou na Irlanda
e não trouxe certos dados e agora
não consigo entrar nos meus blogues da Blogger.Quando cegar
a casa vai ser uma confusão.
Bjs
Irene Alves

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Hoje, vc é grande. Lindo poema, Sandra!
Beijos,
Renata

ReltiH disse...

UN TEXTO MUY, PERO MUY HERMOSO.
UN ABRAZO

Manuel disse...

Belamente apaixonada.
Bom momento de inspiração.
Uma pergunta; Está zangada com o meu Blogue?
Acho que não!

Alvaro Oliveira disse...

Olá amiga Sandra

após longa ausência devida a um roubo da minha identidade no meu blog, fiquei impossibilitado de abrir o mesmo. Agora que conseguir entrar no blogue depois de ter alterado a palavra-passe, estou iniciando visitas aos meus estimados seguidores, sendo esta a minha primeira visita. Adorei o novo visual do "Meu Aconchego", tal como esta postagem, que como sempre nos encanta. Beijo

Lorena Leitte disse...

Adoro esse aconchego, esse conforto essa beleza nas palavras :*
Amei

Anônimo disse...

É bem a intensidade que transborda de tu, menina.
A necessidade em jamais permiti-te o ruim, de em momento algum autorizar-te à queda.
É o compromisso firme em seres sempre superação, na permanente realização de estares sempre plena na tua completude.
É pura força existencial a inundar o ser sensacional que és.
Bjks, en tuo core!